Listas

Top 10: As melhores motos para rodar na cidade e na estrada

Saiba quais são as 10 melhores motos para rodar na cidade e na estrada e faça a escolha certa na hora de acelerar em duas rodas.

Por

Murilo C. 

| Publicado em

ANÚNCIOS

Motocicletas polivalentes

Motocicletas são veículos polivalentes. Com elas é possível chegar a lugares que grandes veículos como caminhonetes, carros e caminhões não chegam e o melhor de tudo podem ser usadas para trabalho e lazer.

Você já se pegou pensando quais são as melhores motos para rodar na cidade e na estrada?

Pois bem. Nós do Senhor Carros não apenas pensamos nisso como separamos 10 modelos que podem ser utilizados no dia a dia para o corre, mas que também proporciona conforto e segurança para encarar longas distâncias em rodovias. 

motos para rodar na cidade e na estrada

Se você está em busca de uma motocicleta que seja polivalente nosso conselho de amigo para você é:

Leia o artigo de hoje antes de fechar negócio. Ele vai ser um divisor de águas na sua vida e vai te ajudar a fazer a melhor escolha (e o melhor negócio). Partiu?

ANÚNCIOS

10 opções de motos para rodar na cidade e na estrada

Confira agora quais são as melhores motocicletas que podem ter uso misto e funcional tanto nas ruas quanto nas rodovias. 

ANÚNCIOS

10. Yamaha Fazer 250

Vamos começar por essa verdadeira guerreira da marca dos três diapasões. 

Hoje a Fazer 250 está em sua terceira geração e quem a pilota rapidamente se apaixona. Trata-se de uma motocicleta muito confortável e econômica e com um porte e tecnologia de moto grande. 

Possui banco de dois níveis, farol em LED e sistema de freios ABS com freio a disco nas duas rodas. E como se isso não bastasse ainda é flex. Tem ótimas respostas e agilidade para trânsito pesado e alcança velocidades de cruzeiro na estrada. 

Yamaha Fazer 250
Yamaha Fazer 250

Com cilindro revestido de cerâmica ela não esquenta as pernas do piloto. O que torna a tocada muito mais agradável principalmente em um país tropical como o nosso Brasil. 

ANÚNCIOS

9. Honda CB Twister 250F

Aqui temos a grande rival da Yamaha Fazer há mais de uma década. Em meados dos anos 2000 a discussão era: Qual das duas é melhor? A Twister foi substituída pela CB300 e agora voltou com mais tecnologia embarcada. 

A pequena notável da Honda também dispõe de motor flex, freios ABS e luzes em led. A nova roupagem de cores deixou a moto com um visual mais agressivo. 

Honda CB Twister 250F
Honda CB Twister 250F

Entretanto existe um ponto que incomoda muita gente desde seu lançamento que também era presente na CB300 e não deixou de existir em seu retorno: O barulho da relação. Já ouvimos relatos de pessoas que não compraram a moto por conta desse ruído.

Tirando isso a Twister cumpre com louvor a tarefa de andar na cidade e na estrada sem nenhum tipo de problema. 

ANÚNCIOS

8. Yamaha Lander 250

A Yamaha Lander passou recentemente por uma remodelação e recebeu um inovador sistema de freios ABS que atua apenas na roda dianteira. 

Visando exatamente motociclistas que a usam para trabalho e lazer o banco se tornou mais anatômico e o visual ficou mais moderno e esportivo. 

Yamaha Lander 250
Yamaha Lander 250

O motor é o mesmo utilizado pela Fazer mas seu câmbio e relação de marchas é diferente, priorizando mais torque e força do que velocidade. 

A Lander também é flex e conta com luzes de Led e ocupa o espaço deixado pela extinta Téneré 250. Por conta de sua suspensão mais “mole” e pneus de uso misto o motociclista pode até se arriscar em estradas de terra ou pisos instáveis sem grandes dificuldades. 

ANÚNCIOS

7. Honda XRE 300

A Honda XRE nasceu após a morte da Tornado 250 com a proposta de ser mais moderna e confortável e realmente atingiu seu objetivo. 

No final de 2018 a motocicleta passou por uma reestilização de visual e ganhou um novo tanque e luzes de led. 

Honda XRE 300
Honda XRE 300

Seu motor de 300 cilindradas tem ótimo torque e arrancada e garante boas respostas em reduzidas. Sua suspensão literalmente ignora lombadas, valetas e até mesmo alguns buracos. 

No entanto para pilotá-la com segurança e firmeza você precisa ter pelos menos 1,70 porque a moto é alta. 

ANÚNCIOS

6. Kawasaki Versys-X 300

A Kawasaki Versys-X herdou o motor da “extinta” Ninjinha 300! Embora o modelo tenha uma pegada mais off-road trata-se de uma boa opção para quem gosta de motocicletas, mas ainda tem receio de pegar estrada. 

Com a Versys-X 300 o motociclista pode em um primeiro momento se habituar com a pilotagem em centros urbanos para depois encarar a estrada. 

Kawasaki Versys-X 300
Kawasaki Versys-X 300

Com rodas raiadas, banco em dois níveis e bagageiros de série a motocicleta é uma ótima opção para viajar em segurança ou até mesmo para ir trabalhar. 

Com a chegada da Ninja 400 muito se fala sobre a chegada de uma Versys 400. Mas até agora nada foi confirmado pela montadora!  

ANÚNCIOS

5. BMW G310 R

Para quem pode gastar um pouco mais de dinheiro e curte não apenas um visual mas também uma modo mais exclusiva a BMW G310 R é uma ótima pedida. 

Trata-se de uma das melhores motos para rodar na cidade e na estrada. Como o nome sugere ela dispõe de um motor de 310 cilindradas alcançando 34 cavalos o que é bastante para um veículo que não pesa nem 200 quilos. 

BMW G310 R
BMW G310 R

Com banco confortável, painel completo e pintura à lá BMW ela lembra bastante suas irmãs maiores e pode ser utilizada de diferentes maneiras. Quem anda aprova. 

ANÚNCIOS

4. BMW G310 GS

E vamos continuar com a BMW. A 310 GS usa a mesma base da versão R mas tem mais porte, altura e ainda conta com bagageiro de série.

O Motor é o mesmo porém com roda dianteira maior e suspensões de curso longo a G310 GS consegue andar com mais facilidade em diferentes tipos de terrenos. 

BMW G310 GS
BMW G310 GS

Como é possível notar ela é totalmente inspirada em sua irmã maior a BMW R 1250 GS conhecida por sua polivalência e funcionalidade. Embora seja um pouco mais cara que a versão naked ela é o modelo de entrada mais vendido da montadora alemã.

ANÚNCIOS

3. Royal Enfield Himalayan

A Royal Enfield Himalayan foi uma grata surpresa ao mercado brasileiro de motocicletas. 

Ela é a primeira Trail da marca no Brasil e usa um motor inédito de 411 cm³. Aliado a isso ela dispõe de um visual retrô. Assim ao olhá-la você só pode amá-la ou odiá-la. Não há um meio termo. 

Royal Enfield Himalayan
Royal Enfield Himalayan

Embora tenha um apelo clássico o modelo conta com tecnologia de ponta. Freios ABS, painel completo e até mesmo uma bússola digital são itens de série. A bolha que para muitos pode estragar a estética é de grande ajuda na estrada. 

O modelo é mais uma ótima opção dentre motos para rodar na cidade e na estrada. 

ANÚNCIOS

2. KTM 390 Duke

A KTM Duke 390 é indicada para aqueles que gostam de acelerar com parcimônia. 

O modelo possui uma proposta mais esportiva e a exemplo do que ocorre com os modelos de competição da MotoGP a “pequena” possui quadro de treliça para evitar torções e proporcionar mais estabilidade ao piloto.

KTM 390 Duke
KTM 390 Duke

Com painel digital, suspensão esportiva e conexão bluetooth ela pode ser utilizada sem dificuldades em centros urbanos e literalmente sobra nas estradas. Principalmente nas mais sinuosas. 

ANÚNCIOS

1. Yamaha MT-03

A Yamaha MT-03 faz uso da mesma base da esportiva R3 e assim como a Duke ela alcança velocidades mais elevadas do que os demais modelos que apresentamos. 

Embora tenha um apelo e funcionalidade esportiva ela é leve e ágil o que garante uma tocada tranquila dentro da cidade. 

Yamaha MT-03
Yamaha MT-03

Com painel com conta-giros analógico e velocímetro digital ela prepara os motociclistas que no futuro visam montar em modelos esportivos da marca como a R6 ou a clássica R1. 

Por possuir dois cilindros, ela apresenta menos vibração e mais conforto na estrada. É um modelo para se tirar o chapéu.

ANÚNCIOS

Conclusão

Embora muitas pessoas considerem as motocicletas perigosas é inegável a sensação de liberdade que elas passam. Isso sem contar a economia e a praticidade que trazem aos seus donos. 

Muitas montadoras visando esse público já produzem motos para rodar na cidade e na estrada. 

Com a queda na oferta de empregos durante a pandemia houve uma alta procura por motocicletas. Pois além de serem baratas e econômicas também podem ser utilizadas para o trabalho e lazer!

Dentre os modelos de motos apresentadas aqui qual é a sua favorita? deixe um comentário contando qual é o motivo de sua escolha. 

E já que estamos falando de motos que tal conferir uma lista com as 10 motos mais baratas do Brasil? Para saber quais são é só clicar no botão abaixo! 

ANÚNCIOS

Listas

JAC iEV 330P: Conheça a primeira Picape elétrica do Brasil

Saiba tudo sobre a Jac iEV 330P. A primeira Picape elétrica a rodar no Brasil

Por

Murilo C. 

| Publicado em

JAC iEV 330P

Com o lançamento da JAC iEV 330P a montadora chinesa quer ser pioneira no Brasil no segmento de picapes elétricas. Embora carros elétricos não sejam novidades por aqui ver um modelo movido somente à eletricidade em nossas ruas ainda é algo raro.

Em alguns países europeus a eletrificação dos veículos é dada como um caminho sem volta já que algumas nações proibiram a produção de veículos a combustão a partir de 2025 e a proibição de exemplares movidos à combustíveis fósseis em 2040.

Por conta disso a corrida rumo a tecnologia elétrica se tornou intensa.

Um estudo recente publicado em 2019 afirma que o mercado de veículos elétricos na Europa deve triplicar até 2025 e se espalhar de maneira mais vagarosa para outros lugares do mundo.

Embora o Brasil seja um país com altas reservas de petróleo e grande capacidade de geração de etanol muitas pessoas e montadoras já se conscientizaram que veículos movidos com energias renováveis são o futuro. Principalmente pensando no ponto de vista de meio ambiente.

Pensando no futuro e ainda tentando ganhar a confiança dos brasileiros, a JAC conta com 5 veículos 100% elétricos no seu portfólio. Sendo três carros, um caminhão e uma picape, a iEV 330P da qual falaremos hoje. 

JAC iEV 330P: A primeira picape elétrica do Brasil

No final de 2019 a Tesla fez um estardalhaço marqueteiro para lançar a Cybertruck, picape elétrica repleta de controversa que vai ser lançada apenas em 2021. 

Ao mesmo tempo, a Rivian R1T que estava prevista para estrear em 2020 também teve seu lançamento adiado para 2021. 

Dessa forma com todos esses adiantamentos caberá a JAC Motors trazer ao Brasil a primeira picape elétrica de fato, a JAC iEV 330P que já pode ser reservada e deve ter suas primeiras unidades entregues entre outubro e novembro deste ano. 

Design limpo e conservador 

A marca chinesa é conhecida por sua personalidade na hora de construir seus carros passando aos seus veículos um ar de futurismo exacerbado que muitas vezes é considerado exagerado. 

Mas a iEV330P é um exemplo de modelo que teve seu visual descolado do restante dos veículos da marca. A picape não possui grandes quantidades de cor azul ou detalhes futuristas pirotécnicos. 

Na verdade o modelo é um tanto quanto conservador e remete às picapes que rodavam por aqui há 10 anos.

JAC iEV 330P
JAC iEV 330P tem design limpo e conservador

De maneira geral isso é um ponto positivo. Afinal o conjunto não desagrada embora seja bastante conservador. 

Há detalhes cromados na dose certa. Especialmente na parte dianteira que dispõe de um estilo imponente sem nenhum tipo de vinco ou soluções rebuscadas. 

Na traseira as linhas são simples e diretas. Já as bordas da caçamba são um pouco baixas o que afeta um pouco a harmonia estética e pode prejudicar a acomodação de carga.

Cabine e conforto

O interior a JAC iEV 330P traz surpresas positivas em alguns detalhes específicos.

Embora não encha os olhos como ocorre em grandes picapes sua cabine tem um visual limpo. É relativamente simples encontrar todas as funções pelo seu interior.

Há apliques em couro marrom no painel e o acabamento embora não seja requintado não deixa a desejar.

Cabine
Cabine é mais confortável na dianteira

Mesmo com acabamentos em plástico é fácil notar notar que as peças são de boa qualidade e estão bem encaixadas. 

Na questão de conforto os bancos dianteiros são confortáveis. Já para quem viaja atrás é preciso encarar uma posição incômoda onde os joelhos ficam um pouco elevados.

Algo que lembra as antigas picapes dos anos 2000 como é o caso da antiga Chevrolet S10.

Motorização, autonomia e consumo

A JAC iEV 330P possui um motor elétrico alimentado por uma bateria de 67 kWh que entrega cerca de 150 cavalos com um torque de 33,6 kgfm.

Trata-se de uma boa potência mas não é uma unanimidade em termos de reação de arranque.

Outro ponto interessante da picape elétrica é sua autonomia de até 320 quilômetros. O suficiente para deslocamentos urbanos e também e viagens sem grandes preocupações. 

Motor
Motor traz boa autonomia, mas com velocidades baixas

No entanto o motorista não pode ter pressa. Afinal, a iEV 330P tem velocidade máxima limitada a 98 km/h e demora um pouco para atingí-la. 

De acordo com a JAC o custo do consumo de energia elétrica é de R$ 11 para cada 100 quilômetros rodados. Além disso a picape será equipada com um sistema de recarga semelhante o elétrico iEV40. 

Com isso haverá a possibilidade de carregar a caminhonete em uma tomada convencional de 110 ou 220 volts.

Mas é importante ter em mente que nessas condições o tempo de recarga vai ser bem maior do que em uma estação de recarga. 

Suspensão é ponto fraco

A iEV 330P tem um comportamento dinâmico sendo muito boa para rodar em pisos lisos como asfalto. Mas quando colocada em pisos irregulares como estradas de terra ou ruas esburacadas a picape sofre. 

A tradicional calibragem dos carros chineses que é conhecida por ser mole atrapalha até a absorção de impactos leves. Ao passar em pequenos buracos todo o impacto é automaticamente transmitido para os passageiros.

Itens de série

A picape não traz uma ampla lista de itens de série mesmo tendo bastante tecnologia embarcada. 

Não há itens como alerta de colisão, frenagem autônomas ou outros tipos de assistências de condução como controles de estabilidade ou tração presentes em picapes tradicionais. 

A JAC iEV 330P visa oferecer conforto e praticidade para quem vai utilizá-la para trabalhar e nada além disso. 

Itens de série
Picape conta com poucos itens de série

Assim ela é equipada com itens como ar-condicionado, direção elétrica e vidros elétricos nas quatro portas, central de multimídia, câmera de ré, rodas de liga leve, luzes diurnas em led, faróis de neblina e sensores de estacionamentos traseiros.

Embora seja elétrica e inovadora nessa questão a caminhonete é bem básica quando o assunto são os acessórios!

Segurança e manutenção

Quando falamos em segurança a iEV 330P não é uma picape que zela pela segurança. Ela traz apenas freios ABS e airbag duplo que são obrigatórios por lei e nada mais. 

A manutenção talvez seja o grande chamariz para fisgar os clientes. A fabricante afirma que as despesas com trocas de peças são menores do que veículos movidos à combustão. 

Segurança
Segurança da iEV 330P é básica

Isso porque um carro elétrico não possui câmbio, filtro de óleo, correias e muitos outros itens presentes em veículos movidos a gasolina, etanol ou diesel. 

Estudos feitos pela JAC Motors estimam um custo até seis vezes menor por quilômetro rodado quando comparado a um veículo tradicional. A empresa ainda não tem os valores de revisão definidos. 

Dimensões e valores

A picape é um tanto quanto robusta. Possui 5,61 metros de comprimento, 3,38 metros de distância entre-eixos, 1,88 metros de largura e 1,97 de altura. 

Em termos de valores quem quiser pagar pelo pioneirismo de dirigir a primeira picape elétrica do Brasil vai ter que desembolsar o salgado valor de R$ 289.990. Preço bem superior a muitas picapes tradicionais que rodam por aqui. 

Conclusão

É interessante ressaltar que a iEV 330P está literalmente sozinha no que diz respeito à concorrência no Brasil e mundo. 

Até poderíamos apontar algumas picapes movidas à combustão para rivalizar com o lançamento elétrico, mas por se tratar de propostas diferentes as comparações seriam infundadas. 

É importante ressaltar que o modelo vem pra ser pioneiro em um caminho sem volta por veículos movidos à energia renovável. 

O que você achou da iEV 330P? Teria uma? Achou cara? Achou barata? Deixe um comentário contato pra gente quais são suas impressões sobre essa que é a primeira picape elétrica do Brasil. 

Depois de saber tudo sobre a JAC iEV 330P que tal conhecer 15 veículos elétricos que chegam ao Brasil em 2020? Para saber quais são é só clicar no botão abaixo e literalmente se ligar no que há de novo!

Continuar Lendo

Em Alta


Siga nas Redes Sociais

AVISO LEGAL

O Senhor Carros não solicita em nenhuma situação quantias em dinheiro para liberação de qualquer tipo de produto financeiro, seja cartão de crédito, financiamento ou empréstimo. Caso isto aconteça, nos avise imediatamente.

Trabalhamos para manter todas informações o mais atualizadas possível. Porém, vale ressaltar que essas informações podem divergir das informações encontradas nos sites de instituições financeiras e/ou de provedores de serviços de um site específico. Com relação a instituições com as quais não temos parceria: não garantimos a precisão e atualidade das informações. Lembre-se sempre de ler as condições de uso e termos de aquisição das instituições financeiras que você escolher. Recebemos uma pequena quantia das publicidades em nosso site e dos nossos parceiros quando indicamos um usuário que solicita algum produto ou proposta. Tudo que publicamos é baseado em avaliações quantitativas e qualitativas de cada produto. Vale ressaltar que nossos parceiros podem influenciar diretamente os produtos sobre os quais escrevemos e revisamos, e também sobre a ordem dos "melhores" artigos e posicionamento de produtos no Senhor Carros. Dada a quantidade de informações em nosso site, não fornecemos nenhum tipo de garantia sobre a qualidade e atualidade das informações; por isso, priorizamos informações de nossos parceiros.