Avaliação de veículos

Toyota Corolla Cross: Saiba tudo sobre a novidade do ano

Conheça o Toyota Corolla Cross: o lançamento mais esperado dos últimos tempos e tudo o que ele tem para te oferecer.

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

ANÚNCIOS

Toyota Corolla Cross vem pra agitar o setor de SUVs

Há algum tempo já temos mostrado aqui que o mercado de SUVs vem dominando o setor automotivo no Brasil, hoje os grandalhões dominam a preferência dos brasileiros e pensando nisso a montadora japonesa não perdeu tempo e investiu muitas fichas nesse que é considerado o lançamento do ano: o Toyota Corolla Cross

  • Categoria: SUV;
  • Preço médio novo: R$ 170 mil; 
  • Versão recomendada: Corolla Cross XRV Hybrid ;
  • Consumo médio cidade: 10 km/L;
  • Consumo médio estrada:  14 km/L.

Se você está em busca de conhecer tudo o que essa novidade tem para te oferecer, nossa sugestão é uma ordem: leia o artigo a seguir em sua totalidade!

Hoje vamos te mostrar todos os detalhes desse poderoso SUV da montadora nipônica, além de suas vantagens exclusivas e como ele pode chegar à liderança da categoria ainda esse ano. 

Está curioso? Quer saber mais? Então é hora de cair na leitura de mais um artigo especial e completo feito pelos especialistas do Senhor Carros! Partiu!

Toyota Corolla Cross: Os principais destaques

Depois de um pouco de espera e atraso por conta da pandemia, o Corolla Cross enfim chegou ao Brasil e pode ser colocado como o primeiro real oponente ao Jeep Compass. 

Ele traz principalmente como trunfos particulares a boa imagem da marca, além da hibridização flex, um verdadeiro marco em termos de tecnologia automotiva. 

A inspiração é clássica: O sedan que tem o mesmo nome! 

O SUV chega ao Brasil com um Layout mais do que expressivo e volumoso, passando uma imagem de conforto e robustez, além da obviedade em termos de segurança. Afinal, estamos falando de um Toyota! 

O SUV vai ser fabricado em Sorocaba, interior de São Paulo o que tende a torná-lo mais acessível em termos de preço e assim poder brigar de igual para igual com o Compass. 

Detalhes para se atentar no Corolla Cross

O Corolla Cross tem como objetivo e orientação ser o SUV do Corolla e segue com uma estratégia muito semelhante a que foi utilizada pelo Yaris Cross, mas possui estilo próprio quando comparado ao Sedan Best Seller mundial da montadora. 

Algo importante a ser colocado é que o novo SUV da montadora japonesa se aproveita bastante do seu meio irmão Sedan, fazendo uso da mesma plataforma, a TNGA e também de suas motorizações. 

Exterior

O Toyota Corolla Cross chama sua atenção por seus para-lamas abaulados que criam uma musculatura mais robusta.

Ao mesmo tempo essas curvas combinam com um sofisticado conjunto óptico de Led com luzes diurnas e detalhes em azul com lentes bem fluidas.

Com um olhar expressivo, o Corolla Cross também chama atenção pela grade bastante pronunciada e estilizada que é suavizada em suas formas e fica longe de qualquer comparação com o RAV4. 

Toyota Corolla Cross é único e agrada

A carroceria é um tanto quanto equilibrada e o SUV apresenta linhas que reforçam sua robustez, como as colunas C largas e com vigias. O detalhe do arco do teto dá um toque especial ao desenho do conjunto como um todo. 

Na traseira, as lanternas horizontais em Led possuem formas suaves. É possível afirmar sem sombra de dúvidas que o modelo vai fazer muita gente virar o pescoço por onde passar. 

As rodas são de liga leve e podem ser de 17 ou 18 polegadas, com tecnologias semelhantes às empregadas no Corolla, num clássico aproveitamento de peças. 

Interior

No interior, o modelo não traz nenhum tipo de grandes surpresas, afinal, o habitáculo é muito semelhante ao do Corolla Sedan. 

Com exceção das duas barras em cinza do console, todo o restante do conjunto é o mesmo utilizado no Corolla, inclusive a multimídia em tela de 7 polegadas e o ar-condicionado digital, como vamos ver mais adiante. 

Um diferencial importante é que não não há freio de estacionamento manual, como existe no sedan. Em seu lugar, o modelo conta com um pedal num clássico aceno ao Prius.

O cluster é análogo-digital e os bancos apresentam interessante padronização. Na parte traseira, há ainda saídas de ar-condicionado capazes de ampliar o conforto, além de um modo Trail para encarar as estradas de terra. 

O eixo de torção está localizado na parte traseira, o que faz com que o Corolla Cross mostre seu foco no baixo custo de produção.

A montadora afirmou que o modelo pode receber um conjunto multilink no futuro próximo, visando ampliar o conforto, principalmente por conta da má qualidade do asfalto brasileiro. Os freios são a disco nas quatro rodas. 

Dimensões

O Toyota Corolla Cross possui as seguintes dimensões:

4,46 metros de comprimento; 1,82 metros de largura; 1,62 metros de altura e distância entre-eixos de 2,64 metros. A capacidade do porta-malas é de 440 litros. 

Apenas para efeito de comparação: o seu maior rival, o Jeep Compass é 5 centímetros mais curto, e possui praticamente a mesma distância entre eixos, largura e altura, no entanto perde em termos de capacidade de porta-malas que conta apenas com 410 litros.

Paleta de cores

O Toyota Corolla Cross possui uma paleta de cores única e muito bonitas. Quem optar por comprar um exemplar, pode escolher entre as seguintes tonalidades:

  • Branco Polar;
  • Branco Lunar;
  • Cinza Granito;
  • Prata Lua Nova;
  • Preto Infinito;
  • Vermelho Granada.

Depois dessa apresentação, é hora de mostrar tudo o que o novo SUV da Toyota tem para te oferecer. Vamos lá?

Altas doses de conforto e tecnologia

Em termos de conforto e tecnologia os veículos da Toyota são uma atração à parte e com o Corolla Cross não poderia ser diferente. 

O modelo esbanja em gadgets eletrônicos e aparatos tecnológicos com a finalidade de garantir o máximo de conforto e experiência para condutor e ocupantes. 

Sistema Multimídia Toyota Play +

Nosso primeiro item da lista é o sistema Multimídia Toyota Play + que traz uma tela sensível ao toque de 8 polegadas. O sistema conta com rádio AM/FM, MP3, entrada USB e conexão via Bluetooth. 

Além disso, o sistema é capaz de se conectar com smartphones e tablets através dos conhecidos e funcionais sistemas Android Auto e Apple CarPlay. É conexão para ninguém botar defeito. 

Computador de bordo

O computador de bordo do Corolla Cross possui um visor multifunção e uma tela TFT de 7 polegadas central, onde é possível conferir uma série de informações, como consumo de combustível, pressão dos pneus, tempo de viagem, odômetro e muitas outras. 

Computador de bordo é ponto alto

Além do mais, o sistema Eco Driving, voltado à uma condução mais econômica e coerente também pode ser acessado e acompanhado por meio do comoutador de bordo.

Além disso, o sistema Eco Driving voltado à uma condução mais econômica pode ser acessado e acompanhado pelo computador de bordo. 

Start Button/Push Start e Smart Entry

Aqui temos sistemas necessários e importantes, mas que já não são tão impressionantes e literalmente acaba por dispensar o uso de chave para travar e destravar as portas, assim como dar a partida no SUV. 

Através de sensores de aproximação, o Corolla Cross abre as portas quando as chaves estão por perto e automaticamente as destranca quando elas estão distantes. 

Usando o mesmo tipo de tecnologia, o modelo reconhece a proximidade da chave e permite dar a partida no motor por meio do famoso botão de Start/Stop.

Ar-condicionado digital dual zone

Como não poderia deixar de ser, o modelo conta com ar-condicionado digital dual zone que permite a saída de ar quente e frio com controle de zonas específicas, o que garante que o motorista e o passageiro escolham as temperaturas que mais lhe agradam. 

Ar-condicionado é destaque

O SUV conta ainda com saídas de ar para o banco traseiro, levando conforto em termos de temperaturas para os ocupantes que vão atrás. 

E para completar o sistema com chave de ouro, há um filtro antipólen, que é capaz de trazer proteção aos ocupantes, prevenindo ou evitando processos alérgicos ou incômodos no sistema respiratório dos ocupantes. 

Direção eletroassistida

A exemplo do que ocorre no Toyota Corolla Sedan, o Corolla Cross conta com sistema de direção eletroassistida progressiva. 

Quando parado ou lento, o volante fica leve, o que facilita manobras e traz agilidade em espaços apertados ou em baixas velocidades..

Conforme a velocidade aumenta, o volante automaticamente vai ficando mais pesado, o que garante uma tocada mais firme, estável e mais segura. 

Regulagem elétrica de bancos do condutor e passageiro

E por último, mas não menos importante, o Corolla Cross conta com ajustes elétricos para os bancos do condutor e do passageiro, visando o máximo de conforto e ergonomia. 

O banco do motorista possui regulagem elétrica para até oito ajustes que envolvem altura, distância e distância. Já o banco do passageiro possui capacidade para até quatro ajustes.

Essas amplas possibilidades tornam os deslocamentos mais confortáveis e funcionais tanto para o condutor quanto para o co-piloto. 

Nível Toyota de segurança

Os carros da Toyota são conhecidos por seu alto nível de segurança e com o Corolla Cross não é diferente. o SUV recém lançado conta com uma série de equipamento e sistemas capazes de garantir a segurança de todos que vão em seu habitáculo. 

Airbags

O primeiro item de proteção que merece atenção são os airbags. Sempre que alguém fala de segurança eles são os primeiros a serem lembrados. 

O Toyota Corolla Cross conta ao todo com um sistema de 7 airbags. Sendo dois frontais, dois de cortina, dois laterais e um de joelho para o motorista. Trata-se de proteção por todos os lados. 

Barras de proteção no interior das portas

Outro item de segurança e proteção presente no Corolla Cross são as barras de proteção no interior de todas as portas do SUV. 

Elas são instaladas de maneira estratégica para amortecer os impactos laterais e assim proteger todos os ocupantes. Esse é um sistema proveniente de carros da corrida e um dos melhores aparatos em termos de proteção física.

Assistente de pré-colisão PCS

O assistente pré-colisão é capaz de identificar por meio de câmeras e sensores a proximidade com veículos, pedestres ou objetos e dar início a uma série de ações, como alerta sonoro, visual e se necessário frenagem automática. 

Controle eletrônico de estabilidade VSC e de tração TRC

Aqui temos dois sistemas de controle que trabalham de maneira conjunta, visando segurança e aderência acima de tudo. 

Sistemas garantem segurança do Corolla Cross

Os controles conseguem notar a ausência de estabilidade ou tração em cada uma das rodas, ativando de maneira autônoma os freios e até mesmo alterando o regime de rotação do motor. Tudo isso para garantir o máximo de aderência e segurança. 

Assistente de subida em rampa

Outro item de grande importância no que diz respeito à segurança é o assistente de subida em rampa que mantém o veículo parado por alguns segundos impedindo que ele desça causando acidentes e incidentes. 

Sistema de assistência de permanência em faixa LTA

O sistema de assistência de permanência em faixa faz uso de câmeras e sensores capazes de notar desvios de faixas e trazer o SUV de volta a trajetória, garantindo o máximo de segurança. 

Além disso, o sistema possui também função de alerta de mudança de faixa, o que garante mais tranquilidade na hora de realizar conversões. 

Controle de velocidade de cruzeiro

O controle de velocidade de cruzeiro é uma tecnologia muito útil, também presente no SUV. 

Com ele o motorista programa a velocidade de cruzeiro de acordo com o limite da rodovia, garantindo segurança e evitando multas desncessárias por falta de atenção. 

Acendimentos automático de faróis e lanternas

O Corolla Cross conta com sistema de acendimento automático de faróis e lanternas por meio de sensores. 

Quando esses sensores detectam quedas naturais de iluminação, as luzes diurnas e as lanternas traseiras e dianteiras são acesas para garantir maior segurança durante a condução. 

Luzes acendem automaticamente na ausência de luminosidade natural

Além disso, o SUV conta com sistema de farol alto automático, que reconhece um veículo vindo em sentido contrário e abaixa a iluminação de maneira automática para não ofuscar o motorista que vem em sentido contrário. 

Retrovisor eletrocrômico

Uma das piores sensações que um motorista pode ter é a de ser ofuscado por luzes de veículos que vem de trás, mas no Corolla Cross isso não acontece, pois o retrovisor interno conta sistema de anti-ofuscamento. 

Com isso, o espelho é capaz de absorver toda a luminosidade e não transferi-la para o motorista, o que traz mais segurança na condução. 

Alerta de ponto cego

Por ser um veículo grande, é natural que hajam pontos cegos, mas essa questão é contornada com o sistema de alerta de ponto cego que avisa quando há algum veículo ou objeto que o motorista não é capaz de enxergar. 

Sistema Tilt Down

O sistema Tilt Down rebaixa o espelho retrovisor esquerdo no momento em que a marcha a ré é engatada, ajudando o motorista a realizar manobras. 

Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro

Os sensores de estacionamento dianteiro e traseiro ajudam o condutor na realização de manobras evitando todo e qualquer tipo de acidente ou incidente. 

Alerta de tráfego traseiro RCTA

O alerta de tráfego traseiro é outra tecnologia que funciona em prol da segurança no Corolla Cross, evitando acidentes com objetos, veículos e até mesmo pedestres desavisados. 

Câmera de ré

E por fim, temos a câmera de ré que pode trabalhar de maneira conjunta a todos os sistemas que acabamos de mostrar. 

Ela é automaticamente ativada e surge na tela da central multimídia no momento em que a marcha a ré é engatada. 

Motor, consumo e desempenho

Um ponto que chama atenção e certamente vai ser utilizado como marketing na hora das vendas do Corolla Cross é a opção de se escolher entre um propulsor comum flex ou então um híbrido, também com tecnologia flexível. 

Motorização

O Corolla Cross conta com duas opções de motorização. 

A primeira é um motor 2.0 aspirado com injeção direta flex capaz de render até 177  cavalos, junto a um torque de 24,1 kgfm. Junto a essa opção há um câmbio CVT com simulação de 10 marchas, o que garante uma tocada interessante. 

Motor híbrido é atração à parte no Toyota Corolla Cross

A segunda opção é o conjunto híbrido, que conta com um propulsor 1.8 de 101 cv e 14,5 kgfm que é auxiliado por 2 motores elétricos que juntos totalizam mais 122 cavalos e pode ser abastecido com gasolina ou etanol.

Nesta opção, o câmbio também é do tipo CVT, mas não há simulação de marchas. 

Consumo

O consumo é um ponto que chama bastante atenção. No modelo convencional, o Corolla Cross consegue alcançar uma média de 12 km/L no uso urbano e 15,5 km/L no uso rodoviário.

Já no na versão híbrida, como era de se esperar, o consumo é melhor, com o SUV alcançando 18,3 km/L no uso urbano e 16,9 km/L no uso rodoviário. 

O menor consumo no uso urbano nesse caso, se dá por conta da alimentação das baterias com energia proveniente das frenagens mais constantes que não ocorrem na estrada. 

Desempenho

Na versão flex o Corolla Cross alcança os 100 km/h em 10,5 segundos, uma boa média para um SUV pesado.  

Já na versão híbrida os 100 km/h são atingidos de maneira um pouco mais tardia, com 13,4 segundos. 

A velocidade máxima do modelo ainda não foi revelada pela Toyota. 

Em termos de desempenho, o Corolla Cross possui um acelerações espertas e reduções funcionais e o consumo é semelhante ao de um hatch popular, o que tende a agradar os seus proprietários, afinal, todo e qualquer tipo de economia é mais do que válido. 

Toyota Corolla Cross: Versões e valores

A exemplo de muitos outros veículos comercializados o SUV também conta com diferentes versões e consequentemente valores, que podem ser conferidos abaixo:

  • Corolla Cross XR 2.0: R$ 139.990
  • Corolla Cross XRE 2.0: R$ 149.990
  • Corolla Cross XRV Hybrid:R$ 172.990
  • Corolla Cross XRX Hybrid:R$ 179.990
  • Corolla Cross XRX Hybrid Special Edition: R$ 183.980 

Garantias de fábrica

Outro ponto que merece atenção no Toyota Corolla Cross são as suas garantias de fábrica, que contemplam não apenas comodidade, mas também tranquilidade em todos os momentos. 

Assim, a montadora oferece duas garantias para os proprietários do novo SUV. A primeira, é a garantia de oito anos contra defeitos de fabricação e montagem do sistema híbrido. 

A segunda opção de garantia contempla o Corolla Cross que não conta com tecnologia híbrida com uma proteção de cinco anos, a mesma oferecida em todos os outros modelos da montadora. 

Depois de conferir tudo o que esse novo SUV tem a oferecer, você que está em busca de um novo carro deve estar avaliando a compra de um exemplar. 

Pensando em te nortear na questão de análise do exemplar, vamos mostrar agora quais são as vantagens e desvantagens do modelo que acabou de ser lançado. 

Vantagens de desvantagens do Toyota Corolla Cross

Lançado no dia 11 de março, o Corolla Cross chegou para apimentar ainda mais a briga de SUVs por aqui. 

Como já falamos algumas vezes, esse é um segmento no qual todas as montadoras estão de olho e trabalhando arduamente para conseguir ter um pouco de lucro, seja com um SUV compacto, médio ou grande, como é o caso do Corolla Cross. 

Pensando em te trazer informações de qualidade sobre o novo SUV que acaba de chegar no pedaço, vamos mostrar agora quais são as suas principais vantagens e desvantagens. 

Vantagem: Design

Sempre que se analisa um veículo, é preciso ter em mente que antes de ser bom, ele precisa ser bonito. 

O Corolla Cross não é tão bonito quanto seu irmão em termos de design, no entanto ele tem personalidade e isso é importante nos dias de hoje. 

O SUV não segue exatamente a linguagem visual de nenhum dos demais carros da marca, mas é algo que deve ser visto como positivo. 

Design do Toyota Corolla Cross agrada é ponto positivo

A grade frontal trapezoidal se combina harmoniosamente aos faróis dianteiros de LED com luzes diurnas, que conferem forte identidade e robustez ao SUV. 

Suas linhas laterais contínuas conectam a parte dianteira às lanternas traseiras de LED de forma fluida, conferindo um dinamismo pra lá de interessante.

As formas sólidas dos para-lamas são fundidas ao veículo, que possui uma linha de cintura alta e larga, expressando uma postura imponente.

É importante dizer que ele não é tão inovador quanto o RAV4 – certamente o Toyota mais bonito da atualidade, mas mesmo assim, possui um visual que agrada em termos gerais e certamente fará sucesso com os consumidores da marca. 

Vantagem: Lista de equipamentos

Nesse ponto, o Corolla Cross faz bonito e isso vale para todas as versões do SUV. 

Desde o modelo de entrada o exemplar é equipado com sete airbags, câmera de ré, central multimídia, controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampa. 

Conforme as versões vão subindo, a lista de equipamentos e itens de série vai se tornando ainda mais farta. 

Sendo possível ter acesso a bancos com ajustes elétricos, controle adaptativo de velocidade de cruzeiro, frenagem autônoma de emergência e reconhecimento de pedestres e ciclistas. 

Ergonomia e dirigibilidade

Construído sobre a mesma plataforma utilizada pelo Corolla sedan, o SUV conta com uma tocada um tanto quanto similar a do irmão mais novo. 

O rodar é macio, linear e a suspensão é calibrada de maneira a primar pelo conforto dos ocupantes. 

Além do mais, ele tem a firmeza de um veículo que evidentemente é mais arisco nas pistas e principalmente nas curvas. 

Ergonomia é ponto positivo em todas as versões

No ciclo urbano, o Corolla Cross possui um grande potencial para se dar bem. 

Além de ser um carro macio, ele possui um bom raio de giro de 10,4m. Por conta de sua posição de dirigir, seu campo de visão é amplo, o que facilita (e muito) o campo de visão do condutor. 

Vantagem: Economia

Um ponto que merece destaque no Corolla Cross é a sua economia, principalmente na versão híbrida. 

Tanto em ciclos urbanos, quanto em ciclos rodoviários o SUV se mostrou bastante ágil, funcional e econômico. 

Tudo bem que quem compra um SUV grande desses não pensa muito em gastos com combustível, mas convenhamos que todo e qualquer tipo de economia sempre é válida, não é mesmo?

Vantagem: Preço

Outra vantagem de quem está em busca de um SUV para chamar de seu e tem no Toyota Corolla Cross uma alternativa é o preço praticado. 

O modelo parte de R$ 139 mil e pode chegar até R$ 189 mil. São valores altos? Sim, sem sombra de dúvidas.

Seu principal concorrente o Jeep Compass parte de R$ 136 mil podendo alcançar cifras de até R$ 230 mil. Ao compararmos as duas versões topo de linha são mais de R$ 40 mil de diferença, uma quantia um tanto quanto considerável. 

É importante relembrar que há um novo concorrente chegando no Brasil esse ano na categoria, o VW Taos. Por isso manter os preços relativamente mais baixos é uma estratégia interessante que deve ser levada em consideração. 

Incógnita: Conforto e espaço 

O interior do SUV se assemelha bastante ao do sedan. o Corolla Cross é sim espaçoso e confortável e isso vale para os passageiros e para o condutor. 

Essa questão é ainda potencializada pelos gadgets eletrônicos como a central multimídia, ajustes nos bancos, ar condicionado dual zone com saídas traseiras e todos os aparatos tecnológicos. 

Um ponto que pode afetar um pouco a questão do conforto em ambas as opções de motorização é o barulho do propulsor que pode preencher a cabine quando as rotações sobem.

Esse barulho que invade a cabine é algo típico de um conjunto que conta com câmbio CVT, mesmo na presença de um bom isolamento acústico, como é o caso do Corolla Cross. 

Espaço ainda é incógnita no SUV

Falando em termos de espaço, agora: para um SUV seu porta-malas poderia ser um pouco maior. O modelo conta com um porta-malas de apenas 440 litros, enquanto seu irmão sedan dispõe de 470 litros. 

Embora sejam “apenas” 30 litros, trata-se de algo que pode fazer diferença na hora de se decidir pela compra. 

Incógnita: Qualidade de acabamento

Um ponto que pode ser colocado como uma incógnita no Toyota Corolla Cross, por mais incrível que possa parecer é o seu acabamento. 

Embora as peças tenham um ótimo encaixe, há um pouco de excesso no uso de plásticos rígidos e ásperos ao toque, o que pode incomodar os mais exigentes. 

Acabamento pode agradar e desagradar

É válido ressaltar aqui, que o Compass possui um acabamento mais refinado que o SUV recém-lançado.

No entanto, a questão do acabamento e do material utilizado são questões amplamente particulares. 

Desvantagem: Desempenho

Do ponto de vista de racionalidade e funcionalidade o Corolla Cross é campeão, mas no desempenho, as coisas poderiam ser melhores.

O conjunto motor 2.0 junto ao câmbio do tipo CVT de 10 velocidades possui uma dinâmica não muito harmoniosa, algo que pode ser contornado com o uso das aletas para mudança de marcha, mas mesmo assim, o SUV se mostra um pouco letárgico. 

No caso do conjunto híbrido, o desempenho também fica aquém do esperado. Mesmo com os dois propulsores elétricos, o “cansado” motor 1.8 mostra um pouco de sofrimento. 

Na segunda opção, sem a possibilidade de realizar trocas manuais, o condutor pode ficar preso até que o sistema opte por subir ou descer marchas, o que não é muito convidativo para quem gosta de ter o controle total. 

Conclusão

De uma coisa podemos ter certeza: O Toyota Corolla Cross possui o seu nicho! 

Com bom espaço, conforto e econômico, não há dúvidas de que o novo SUV japonês irá travar belas disputas pelos compradores racionais que terão à disposição também Jeep Compass e o futuro VW Taos. 

Algo importante de ser mencionado, é que o SUV pode até mesmo cortar na própria carne e ser uma concorrência ao Corolla Sedan, visto o sucesso que o segmento tem feito no Brasil. 

Toyota Corolla Cross tem DNA

Um ponto que merece ser levado em conta é que o Corolla Cross não vai conquistar compradores apenas por seus pontos positivos, mas também pelo seu sobrenome. 

Se a carteirada da montadora vai ser suficiente para que ele resista de maneira positiva em um segmento tão disputado, isso apenas o tempo irá dizer, mas nós do Senhor Carros somos unânimes em afirmar: com certeza, ele vai ter bom desempenho de vendas. 

Se depois de toda essa análise você tiver ficado com vontade de ter um Toyota Corolla Cross, nós te ajudamos nessa empreitada. 

Para isso, você só precisa clicar no botão abaixo para descobrir como comprar seu exemplar agora mesmo! Bora conferir os caminhos para fechar um bom negócio?

Conteúdo Recomendado

Ver como comprar Toyota Corolla Cross

Agora que você já sabe tudo sobre o novo Toyota Corolla Cross, descubra quais são as formas de comprar o seu exemplar por meio de um ótimo negócio!

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Artigos

Carros mais importantes da década: confira 11 modelos que se destacaram

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Em pouco tempo tudo pode mudar, principalmente quando falamos do universo automotivo. Uma série de lançamentos se destacaram por motivos diversos nos últimos 10 anos no mercado brasileiro. Mas será que você é capaz de se lembrar quais são os carros mais importantes da década?

Carros da década

Se você não se lembra quais são eles, não tem problema. Montamos uma lista daqueles que são considerados os carros mais importantes da década, seja por conta de tecnologia, número de vendas e até mesmo por alterar comportamento dos consumidores. Confira. 

Os carros mais importantes da década

Confira agora os carros mais importantes da década e saiba quais são os motivos deles estarem presentes nessa ilustre lista. 

11. Chevrolet Onix 

Você deve estar se perguntando o por quê o Chevrolet Onix está na lista dos carros mais importantes da década. Pois bem, vamos lá. 

Apresentando em 2012 com a intenção de substituir o Corsa, o Onix quebrou literalmente a hegemonia de dois dominadores da época, o Volkswagen Gol e o Fiat Palio, levando a GM a ser líder no mercado a partir de 2015, algo que não acontecia desde os anos dourados do Monza (1984 a 1986). 

O Onix trouxe em todos os seus modelos (e isso inclui os de entrada), o sistema multimídia MyLink e se manteve soberano mesmo com a chegada da segunda geração do Ford Ka e do Fiat Argo. A nova geração, vem equipada com nova plataforma, motor e equipamentos inéditos no segmento para se manter na liderança por um longo período. 

Chevrolet Onix
Chevrolet Onix 

10. Hyundai HB20

Foi através da Caoa que a Hyundai se tornou conhecida no Brasil ainda quando importava modelos com Azera, Sonata e i30, mas foi também em 2012, com a chegada oficial da marca no país que as coisas começaram a melhorar para a montadora. 

A estreia como fabricante nacional veio acompanhada do HB20, modelo que foi desenvolvido exclusivamente para o mercado brasileiro, com a intenção de bater os líderes da época Volkswagen Gol, Honda Fit e Fiat Palio. 

Com um design único, dotado de bom acabamento e construção nunca vista em um modelo de entrada, o HB20 rapidamente mostrou ao que veio, e se tornou rapidamente vice-líder de mercado. Embora faça parte dos carros mais importantes da década, o modelo vem perdendo o fôlego nos últimos anos.

Hyundai HB20
Hyundai HB20

9. Renault Kwid 

Aqui temos mais um exemplo de um pequeno notável na lista dos carros mais importantes da década. Foi sob o mote de SUV dos compactos, que o Renault Kwid estreou, com a intenção de ser diferentão. 

O projeto indiano da montadora francesa caiu como uma luva no mercado brasileiro, trazendo ao segmento dos mais baratos do Brasil itens como suspensão elevada, airbags laterais, central multimídia e porta-malas com quase 300 litros. 

O motor 1.0 de 3 cilindros com 70 cavalos de potência é outra atração à parte. Com baixo consumo e bom desempenho por conta do seu baixo peso, o Kwid é revolucionário pois é barato de comprar e de manter. Em 2019 ele foi o quarto carro mais vendido por aqui, ganhando de lavada de seu principal concorrente, o Fiat Mobi.

Renault Kwid
Renault Kwid 

8. Volkswagen up! TSI 

Lançado no ano de 2014, o up! trouxe para o segmento dos subcompactos um modelo refinado e com alto nível de segurança. No entanto, isso tinha um preço mais elevado do que seus concorrentes e o brasileiro não se dispôs a pagar. 

Entretanto, no ano de 2015, com a estreia do motor 1.0 TSI - com turbo e injeção direta a história mudou. A potência aliada de economia fez com que o subcompacto da montadora alemã ganhasse uma legião de fãs.

De quebra, o motor se mostrou uma decisão tão acertada que se espalhou para outros modelos, como Polo, Virtus e até mesmo o famoso T-Cross. Depois da Volkswagen, outras montadoras optaram por seguir pelo mesmo caminho e lançaram seus modelos 1.0 turbo.

Volkswagen up! TSI 

7. Fiat Toro 

Depois de falarmos dos pequenos, é hora de aumentar de tamanho no que diz respeito aos carros mais importantes da década e com isso, chegamos ao Fiat Toro. 

A Fiat Toro nasceu da base de um SUV aliada à praticidade de uma picape. Um modelo diferente, que acabou criando um novo segmento no país, que ganhará concorrentes nos próximos anos, uma vez que Ford e Volkswagen já anunciaram lançamentos para enfrentá-la.

O modelo é produzido sob a mesma plataforma dos Jeep Renegade e Compass. Com uma estrutura monobloco, a Toro inovou na abertura da caçamba, com duas folhas e de abertura lateral. Outro ponto que ajudou a conquistar clientes, foi a variedade de versões, tais como motor 1.8 e 2.4 flex; tração dianteira; motor 2.0 turbodiesel; tração 4x4 e câmbio automático de 9 marchas. 

Fiat Toro
Fiat Toro 

6. Honda HR-V 

Antes do HR-V apenas Renault Duster e Ford EcoSport disputavam no segmento de SUVs compactos. 

Até que a Honda resolveu inovar, e com a base do Fit, o HR-V surgiu, com grande apelo no que diz respeito à modularidade do interior, fazendo uso do que chama de Magic Seat o modelo é referência em espaço interno. 

Além disso, acabamento e design também chamam atenção, nesse que é considerado um dos carros mais importantes da década. No ano de 2018 passou por um processo de reestilização e em 2019 ganhou motor 1.5 turbo a gasolina, equipado com câmbio automático CVT. Líder de vendas desde o seu lançamento, o HR-V desbancou seus “irmãos” Fit e Civic para se tornar o carro-chefe da Honda no mercado brasileiro. 

Honda HR-V
Honda HR-V 

5. Jeep Compass 

O Jeep Compass entra na nossa lista de carros mais importantes da década por um critério mercadológico um tanto quanto incomum: é um SUV médio que vendeu mais do que um compacto.

Mesmo sendo (naturalmente) mais caro, o Compass conseguiu deixar seu irmão de plataforma, o Renegade, para trás e mostrou que mesmo com valores mais elevados, um design com bom acabamento e proposta familiar pode sim, atrair compradores. 

O Compass foi responsável por colocar a marca novamente entre as mais desejadas dos brasileiros, além de conquistar uma participação de mercado em seu segmento superior aos 50%.

Jeep Compass
Jeep Compass 

4. Range Rover Evoque 

Aqui temos um modelo que nasceu de um carro-conceito da montadora inglesa e agradou muita gente logo de cara, por isso chegou às lojas no ano de 2011 com poucas mudanças em relação ao seu projeto inicial. 

O Range Rover Evoque está entre os carros mais importantes da década por ter causado impacto em termos de design e isso o fez se tornar um símbolo de status, tanto no Brasil quanto no Mundo. 

Em pouco tempo, o Evoque se tornou o desejo da classe alta e se tornou figura constante em estacionamentos de estabelecimentos de luxos. Seu impacto foi tamanho, que acabou ditando regra para modelos seguintes da Land Rover. Recentemente, ganhou uma nova geração, com apenas leves mudanças visuais. 

Range Rover Evoque
Range Rover Evoque 

3. Toyota Corolla 

A nossa lista com os carros mais importantes da década não poderia deixar de ter um clássico, não é mesmo?

Mesmo com lançamentos consecutivos de SUVs, o Corolla se manteve firme entre a classe média brasileira. Durante a última década, o Corollão (apelido carinhoso), figurou diversas vezes entre os 10 carros mais vendidos do Brasil, chegando a desbancar modelos menores e muito mais baratos. 

Ano passado, o modelo ganhou uma nova geração. Muito mais moderna e com tecnologia híbrida, se tornando o primeiro carro híbrido flex produzido no Brasil (e consequentemente no mundo). 

Atualmente, movido com um motor a combustão que aceita etanol ou gasolina, o sedã ainda conta com baterias que alimentam o seu motor elétrico, diminuindo seu gasto de combustível. Por conta dessa pegada ecológica (e econômica) o Corolla passou a ser ainda mais desejado. 

Toyota Corolla
Toyota Corolla 

2. BMW i3

2019 foi um marco no que diz respeito a eletrificação de automóveis no Brasil, mas foi em 2013 que o BMW i3 deixou sua marca na história e entrou para a lista de carros mais importantes da década. 

Com o visual futurista, o modelo “ostentava” com sua estrutura em fibra de carbono, rodas aro 20 com pneus finos e um motor a combustão apenas para recarga de baterias. O i3 nunca foi barato, é importante dizer, e ainda nos dias de hoje o modelo alemão custa valores exorbitantes. 

Comercializado hoje sem o motor a combustão, o i3 conta com um motor elétrico capaz de gerar 170 cavalos de potência, além de manter a versão com o gerado, um motor de dois cilindros, de 647 cilindradas, que não possui função de movimentá-lo, mantendo, como um veículo 100% elétrico.

BMW i3
BMW i3

 1. Nissan Leaf 

Lançado em 2010, O Nissan Leaf tornou-se o primeiro elétrico da história a ultrapassar as 400 mil unidades vendidas, se consolidando como líder de mudança global por uma mobilidade mais sustentável em todo o mundo 

A segunda geração do Leaf foi lançada em 2017 e ganhou fôlego no que diz respeito a desempenho e autonomia. Entretanto o modelo empolga no quesito aceleração, uma vez que tem excelente torque, aliado ao silêncio a bordo no momento de dirigir. 

O Nissan Leaf possui três modos de condução: Normal, econômico e com regeneração, que inverte a função do motor para desacelerar e recarregar a bateria. O sistema de recuperação energética é acionado por um botão. Divertido e fácil de conduzir, o modelo é uma ótima opção para mobilidade urbana, uma vez que quase dispensa o pedal do freio.  

Desde o seu lançamento, a Nissan estima que os mais de 400 mil Leafs comercializados já rodaram mais de 10 bilhões de quilômetros, o que seria suficiente para economizar quase 4 milhões de barris de petróleo por ano. 

Não é preciso explicar quais são os motivos pelos quais o Nissan Leaf está na lista dos carros mais importantes da década, não é mesmo?

Nissan Leaf
Nissan Leaf

Depois de descobrir quais são os carros mais importantes da década aqui no Brasil, que tal ter acesso a uma lista que é totalmente o oposto do que acabamos de mostrar? Estamos falando da lista dos piores carros já vendidos do Brasil. Se você ficou curioso(a) para descobrir quais são essas bombas, basta clicar aqui.

Continuar Lendo

Em Alta