Listas

Saiba quais são as 10 piores motos já produzidas do mundo

Saiba quais são as 10 piores motos já produzidas e fuja delas

Por

Murilo C. 

| Publicado em

Se levarmos em conta os padrões das motos atuais qualquer motocicleta que foi construída antes dos anos 90 parece terrível. Mas alguns erros infelizmente não ficam limitados a datas e com isso nós do Senhor Carros vamos te mostrar hoje aqueles que são as piores motos já produzidas. 

Assim como ocorre nos carros é importante não se deixar levar pela emoção na hora de comprar uma moto. Pois na maioria das vezes beleza não é tudo e isso se aplica no universo das duas e quatro rodas. 

Piores motos já produzidas

Assim como com os carros o brasileiro também ama motos. E na pandemia por conta da alta demanda de delivery a venda e motocicletas explodiu, causando falta de exemplares nas concessionárias.

Se você está em busca de uma moto com valor acessível seja para rodar na cidade ou na estrada sugerimos que leia nosso artigo de hoje antes de fechar qualquer negócio. Vamos lá?

ANÚNCIOS

As 10 piores motos já produzidas

Conheça agora 10 modelos de motocicletas 

ANÚNCIOS

10. Suzuki GS 500E

Sob os olhares dos amantes das motos a Suzuki GS 500E não é feia. Longe disso. O modelo é até barato quando comparado com outras motocicletas de 500 cilindradas. Mas os pontos positivos acabam por aí.

O modelo tem uma ciclística terrível o que dificulta simples contornos de curvas. Além disso a GS 500E é conhecida por seu freio deficiente que pode deixar até os mais experientes motociclistas em apuros. 

Suzuki GS 500E
Suzuki GS 500E

Especialistas afirmam que se você conseguir andar com uma dessas você consegue andar com qualquer moto. 

ANÚNCIOS

9. Harley Davidson Sportster 1981

A Harley Davidson é conhecida por fabricar motos de qualidade. Mas a Sportster 1981 não é uma dessas motos. 

Como citamos no começo deste artigo as motos produzidas antes da década de 90 podem ser facilmente consideradas problemáticas por motociclistas atuais e essa Harley é um exemplo clássico disso. 

Harley Davidson Sportster 1981
Harley Davidson Sportster 1981

Essa moto é desajeitada e tem um desempenho ruim. A culpa é dos longos garfos que são muito pesados e só funcionam bem em linha reta. Assim rodar com ela em velocidades baixas e contornar curvas é um verdadeiro sacrifício. 

ANÚNCIOS

8. Honda Cub

Aqui temos uma verdadeira polêmica. Afinal a Honda Cub é uma moto clássica e muito amada e ao mesmo tempo é uma das piores motocicletas já produzidas. 

A Cub é uma das motos mais vendidas no mundo e contava com uma transmissão de três velocidade um tanto quanto duvidosa que muitas vezes era propensa a bloquear a roda traseira caso o piloto efetuasse as trocas de marcha muito rapidamente. 

Honda Cub
Honda Cub

Além disso a suspensão também era muito suave e seu amortecimento era deficiente o que diminuía o atrito com o solo em pisos irregulares. Para colocar a Cub nessa lista foi preciso agir com a razão e não com a emoção. 

Existe hoje uma versão comemorativa elétrica da Cub com um design muito semelhante aos exemplares mais antigos.

ANÚNCIOS

7. Ariel Arrow

Aqui temos mais um projeto antigo. A Ariel Arrow foi produzida em 1958 e 1965. Especialistas apontam a maleabilidade de pilotagem como um dos pontos fortes da motocicleta. 

No entanto um erro de projeto minou totalmente sua comercialização: O escapamento era muito baixo e raspava no asfalto. Isso deixava os motociclistas totalmente angustiados e logo a moto passou a ser rejeitada. 

Ariel Arrow
Ariel Arrow

Por conta deste detalhe e consequente rejeição por parte dos motociclistas a Ariel Arrow é uma das piores motos já produzidas. 

ANÚNCIOS

6. Kawasaki 750 Triple

A Kawasaki 750 Triple se mostrou um grande problema para seus proprietários. Se você tivesse que pilotá-la somente em linha reta não teria nenhum tipo de problema. 

As complicações começavam na hora de fazer curvas. Embora fosse leve o modelo era extremamente instável tanto em rodovias quanto em trechos urbanos. 

Kawasaki 750 Triple
Kawasaki 750 Triple

Especialistas apontam o quadro totalmente flexível como origem do problema. Mas os freios e a dirigibilidade da motor também eram ruins. Assim o resultado não poderia ser outro: Um fracasso. 

ANÚNCIOS

5. Suzuki GT380

A Suzuki GT380 teve vários problemas crônicos. O primeiro deles era a longa distância para o solo por conta do silenciador. 

Além disso o braço oscilante era bastante flexível e freio dianteiro não apresentava bom desempenho em pisos molhados. 

Suzuki GT380
Suzuki GT380

Com essas características únicas o público rapidamente rejeitou a GT380 e acabou se tornando um marco negativo na produção da montadora japonesa. Embora sejam consideradas motos clássicas, é bom você nem pensar em comprar uma. 

ANÚNCIOS

4. Greeves 1967

A Greeves era uma moto que trazia dificuldades até os pilotos mais experientes e o modelo de 1967 era especialmente difícil de ser domada por conta de um problema no garfo dianteiro. 

O design diferenciado do garfo da frente junto à suspensão não funcionava adequadamente durante as freadas. O que trazia instabilidade à roda dianteira e facilitava a ocorrência de quedas. 

Greeves 1967
Greeves 1967

Assim aos poucos as pessoas foram evitando a motocicleta que hoje tem fama de ser uma das piores do mundo. 

ANÚNCIOS

3. Husqvarna 250 MX 

A Husqvarna 250 MX era conhecida por sua velocidade algo considerado positivo para qualquer piloto. 

Entretanto a moto também era conhecido por um manuseio difícil. Em linha reta a 250 MX tinha um comportamento dócil, mas nas curvas ela não se saia muito bem e isso era ocasionado por um problema de suspensão. 

A absorção de impacto da suspensão era deficiente, o que fazia qualquer solavanco se tornar um grande problema. Assim a moto era extremamente desconfortável de se pilotar. 

Husqvarna 250 MX
Husqvarna 250 MX 

Ainda falando em desconforto o assento considerado inovador para época foi produzido para evitar que o piloto escorregasse, mas como a moto em si ele também era desconfortável.

Dessa forma, a Husqvarna 250 MX foi rapidamente rejeitada pelo público. 

ANÚNCIOS

2. Kawasaki 500 H1

Não é porque uma moto é potente que ele é sinônimo de sucesso e a Kawasaki 500 H1 é um exemplo disso na prática. 

A motocicleta era extremamente potente. No entanto sua dirigibilidade não era boa pois o quadro torcia com facilidade e para complementar seu sistema de freios era deficiente. Assim a moto era uma combinação quase mortal. 

Kawasaki 500 H1
Kawasaki 500 H1

Não são raros os casos de motociclistas que afirmavam que ao passar dos 4500 RPM a roda dianteira perdia a estabilidade. Com isso a rejeição da motocicleta foi grande e Suzuki 500 H1 passou a ser considerado um dos projetos mais problemáticos da marca. 

ANÚNCIOS

1. Moto Guzzi V50 Monza

Quem anda de moto há algum tempo provavelmente vai se lembrar dela. A Moto Guzzi V50 Monza foi construída com a intenção de minimizar a vibração que era transferida para o piloto. 

Assim um suporte de borracha foi instalado no guidão com a intenção de absorver a vibração antes do piloto sentir. Mas isso não acabou saindo como o planejado. 

Moto Guzzi V50 Monza
Moto Guzzi V50 Monza

Ao invés de absorver a vibração o suporte de borracha passava a vibração para todo o guidão o que o tornava instável. 

Cá entre nós. Ter uma moto cujo guidão é instável não parece ser uma boa ideia para nenhum motociclista não é mesmo? Assim a V50 Monza é mais uma entre as piores motos já produzidas. 

ANÚNCIOS

Conclusão

Diferente do carro onde há uma série de proteções nas motos os pilotos são considerados os próprio para-choques em caso de acidentes ou quedas. Por isso é tão importante ter uma moto estável e segura para rodar. 

Como você deve ter notado nós do Senhor Carros começaremos a falar sobre motos e por isso pedimos sua ajuda desde já. 

Qual temas voltados ao universo das duas rodas você gostaria de ver por aqui? Deixe um comentário com suas opiniões e sugestões. Sua participação é muito importante para todos nós. 

E já que falamos das piores motos já produzidas que tal conhecer aqueles que são os piores carros já produzidos no Brasil? Para saber quais são é só clicar no link abaixo. 

ANÚNCIOS

Listas

Os benefícios de comprar um Chevrolet Trailblazer

Descubra hoje quais são os pontos positivos de se ter um Chevrolet Trailblazer na garagem.

Por

Murilo C. 

| Publicado em

Chevrolet Trailblazer é uma ótima opção de SUV 

A Chevrolet Trailblazer chegou ao Brasil ainda na década de 90 mas tinha outro nome era chamada apenas de Blazer conhecido item de vestuário para homens e mulheres. No início o modelo era trazido por meio de importação independente até que a GM viu que havia espaço para uma sucessora da famosa Chevrolet Veraneio.

Chevrolet Trailblazer

Assim depois de muita pesquisa por parte da marca no final de 1995 com produção na cidade de São José dos campos o modelo chegou e logo de cara dominou o mercado!

Não é absurdo nenhum afirmar que a Chevrolet Blazer foi o primeiro SUV fabricado no país. Por conta de suas especificações o modelo dominou as vendas no ano seguinte e hoje com 25 anos de idade embora tenha mudado de nome ainda faz muito sucesso. 

Se você está pensando se vale a pena ter uma Chevrolet Traiblazer você veio ao lugar certo. Hoje vamos te mostrar quais são os benefícios de ter esse modelo na sua garagem!

Bora conferir quais são os pontos positivos desse modelo?

Os benefícios de comprar uma Chevrolet TrailBlazer

O Chevrolet Trailblazer é um veículo repleto de características únicas que são naturalmente revertidas em uma série de benefícios aos seus proprietários. Vamos pontuar cada uma delas agora. 

Experiência

Começamos com um benefício que é muito mais sensorial do que tátil. Como é repleta de itens de série, a Trailblazer confere tanto ao motorista quanto aos passageiros sensações únicas. 

Rodar com o SUV é literalmente um experimento único que só pode ser sentido por quem tem um exemplar na garagem. 

Experiência
Trailblazer proporciona experiência única

Muita dessa experiência é fornecida por meio do módulo CPA. Um sistema capaz de absorver impactos e ruídos fazendo com que o interior da cabine se torne isolado e extremamente confortável. 

Segurança

Por se tratar de um SUV com um valor um pouco mais alto já era de se esperar que o modelo fosse seguro. 

O Chevrolet TrailBlazer é repleto de itens de segurança visando a integridade de todos que estão à bordo. 

Apenas para efeito de informação a lista de componentes de segurança contém:

  • Airbags duplos frontais, laterais e de cortina nas 3 fileiras de bancos;
  • Alerta de colisão frontal;
  • Alerta de mudança de faixa;
  • Controles de estabilidade e de tração;
  • Sistema de freio ABS com distribuição de frenagem;
  • Assistência de frenagem de emergência. 

Outro ponto que envolve a segurança do modelo é a direção eletro-hidráulica. 

O equipamento passou por alguns ajustes após reclamações dos proprietários. Em testes ficou confirmado que o volante é leve em baixas velocidades e ganha peso conforme a velocidade aumenta. 

Isso torna as manobras mais fáceis de serem realizadas e a condução fica ainda mais segura. 

Personalização única

O Trailblazer é diferenciado dos outros SUVs disponíveis hoje no mercado por um fato muito curioso: Ele não possui versões diferentes. Ou seja, em teoria todos os veículos comprados saem de fábrica igualmente. 

Mas por que em teoria? Porque a Chevrolet disponibiliza uma série itens que o comprador pode escolher e adicionar ao seu veículo na hora da compra. 

Dessa forma se você optar por comprar um exemplar as chances de você ter um modelo único são muito grandes. 

Espaço de sobra

Aqui temos um dos maiores – literalmente falando – benefícios do Chevrolet TrailBlazer: O seu espaço de sobra! 

Espaço
Modelo comporta até 7 passageiros

O modelo é capaz de levar até sete passageiros de maneira confortável. O refinado acabamento interno proporciona deslocamentos prazerosos e extremamente funcionais que poucos SUVs conseguem proporcionar. 

Importante lembrar que outro veículo que consegue levar 7 ocupantes à venda aqui no Brasil é o primo distante da Trailblazer: O chevrolet Spin. 

Conectividade

Outro ponto importante e um grande chamariz do SUV é sua ampla conectividade. 

Equipado com o sistema MyLink que roda tanto com celulares android quanto IOS o Chevrolet Trailblazer é capaz e se manter conectado 100% do tempo. 

conectividade
Conectividade e tecnologia são pontos fortes

Com isso é possível escolher as melhores rotas e caminhos a serem seguidos por meio de mapas e GPS, além de ser capaz de fugir do trânsito por meio do sistema! Algo mais do que fundamental nos dias de hoje. 

Facilidade para rodar em diferentes terrenos

Aqui temos mais um ponto positivo do SUV que é a sua capacidade e facilidade para rodar em terrenos diferentes. 

O Chevrolet Trailblazer é equipado de série com câmbio e tração 4×4 além de reduzida. 

Assim os proprietários podem rodar em asfalto, estrada de terra ou por onde bem entenderem, já que o veículo tem capacidade e disposição de sobra para enfrentar os mais variados tipos de terreno. 

Consumo

O Chevrolet Trailblazer é um carro para poucos e quem optar por comprá-lo não deve ter grandes preocupações com relação a consumo de combustível. 

Mas a boa notícia é que o consumo do modelo é muito bom. Pelo seu porte e peso o SUV apresenta ótimos índices de consumo. 

O veículo faz uma média de 10,5 km/L na estrada e 8,4 km/l na cidade e como seu tanque tem capacidade para 76 litros sua autonomia na estrada supera os 750 quilômetros. 

Conclusão

Quem estava em dúvida sobre comprar o modelo já deve ter se convencido, mas ainda deve estar pensando: Ok mas eu gostaria de dirigir para ver como é!

Rodando
Trailblazer roda em diferentes tipos de terrenos sem nenhum problema

Pois bem, a exemplo de todos os veículos que estão à venda hoje em dia é extremamente fácil fazer um Test Drive no Chevrolet Trailblazer. 

Se você ainda busca mais informações e quer dirigir um exemplar é só clicar no botão a seguir. 

Continuar Lendo

Em Alta


Siga nas Redes Sociais

AVISO LEGAL

O Senhor Carros não solicita em nenhuma situação quantias em dinheiro para liberação de qualquer tipo de produto financeiro, seja cartão de crédito, financiamento ou empréstimo. Caso isto aconteça, nos avise imediatamente.

Trabalhamos para manter todas informações o mais atualizadas possível. Porém, vale ressaltar que essas informações podem divergir das informações encontradas nos sites de instituições financeiras e/ou de provedores de serviços de um site específico. Com relação a instituições com as quais não temos parceria: não garantimos a precisão e atualidade das informações. Lembre-se sempre de ler as condições de uso e termos de aquisição das instituições financeiras que você escolher. Recebemos uma pequena quantia das publicidades em nosso site e dos nossos parceiros quando indicamos um usuário que solicita algum produto ou proposta. Tudo que publicamos é baseado em avaliações quantitativas e qualitativas de cada produto. Vale ressaltar que nossos parceiros podem influenciar diretamente os produtos sobre os quais escrevemos e revisamos, e também sobre a ordem dos "melhores" artigos e posicionamento de produtos no Senhor Carros. Dada a quantidade de informações em nosso site, não fornecemos nenhum tipo de garantia sobre a qualidade e atualidade das informações; por isso, priorizamos informações de nossos parceiros.