Listas

Prós e contras do Mitsubishi Pajero Sport: Como é ter um exemplar

Descubra quais são os prós e contras do Mitsubishi Pajero Sport e saiba de maneira literal como é ter um exemplar na garagem.

Anúncios

Prós e contras do Mitsubishi Pajero Sport

Nenhum veículo é considerado 100% em termos de aceitação e dirigibilidade. Entretanto quanto enfileirados todos os prós e contras do Mitsubishi Pajero Sport é preciso ter em mente que encontrar itens negativos será uma tarefa bastante árdua. 

Prós e contras do mitsubishi pajero sport

Se você está pensando em comprar um SUV para ter na sua garagem e ainda não se decidiu nossa sugestão é que confira todos os apontamentos que mostraremos a seguir eles certamente terão grande peso na sua escolha. 

Para conferir quais são os prós e contras do Mitsubishi Pajero Sport é só continuar a sua leitura. 

Anúncios

Prós e contras do Mitsubishi Pajero

Confira agora aqueles que são considerados como pontos positivos e negativos de 

Pró: Espaço e capacidade de passageiros e carga

Começamos com tudo o que um SUV deve oferecer de maneira obrigatória: Espaço!

Convenhamos que o Pajero Sport 2021 tem isso de sobra. Com capacidade para transportar até 7 passageiros de maneira confortável podemos afirmar que se trata de uma ótima opção para quem tem uma família grande 

Quando os bancos estão montado em uma versão para carregar apenas 5 passageiros todos continuam a viajar de maneira um tanto quanto confortável e quem ganha com tamanho é o porta-malas que tem sua capacidade potencializada para quase 1000 litros. 

O espaço oferecido pelo Pajero Sport é um verdadeiro desbunde. 

Anúncios

Pró: Tecnologia embarcada

Se tem algo que devemos elencar na lista de prós e contras do Mitsubishi Pajero Sport é a sua alta capacidade tecnológica embarcada. Só falta literalmente o carro dirigir sozinho. 

Para começar a conectividade interna chama bastante atenção. O modelo possui central multimídia até mesmo entrada HDMI e é capaz de se parear com smartphones com sistema Android e IOS. 

Tecnologia
Tecnologia é ponto positivo do modelo

O painel digital e os faróis de neblina que seguem o volante são outras atrações à parte que merecem grande destaque 

Outro item que chama bastante atenção em termos de tecnologia é um aplicativo onde é possível localizar o veículo, abrir o porta-malas e acender os faróis à distância. 

A Smart Key permite abertura das portas com simples toques e o sistema Start/stop é a cereja do bolo em termos de facilidade e funcionalidade. 

A montadora japonesa levou muito a sério o quesito de experiência do cliente. 

Pró: Segurança

Se existe algo positivo no Mitsubishi Sport 2021 é a segurança. 

O modelo é repleto de sistemas que garantem a segurança em níveis pouco vistos nos carros comercializados no Brasil. Falando de maneira popular e direta o SUV tem um sistema para praticamente quase tudo. 

Nascido no deserto do Dakar a segurança começa nas rodas com os sistemas de estabilidade e tração que trabalham de maneira conjunta fornecendo o que há de melhor em termos de aderência. 

Além disso sistemas de ponto cego, de aviso de marcha a ré e o sistema que impede acelerações bruscas quando parado ajuda a evitar uma série de incidentes que podem causar grandes transtornos.

Por fim o piloto automático adaptativo e o sistema de frenagem autônoma tornam o Pajero Sport quase que um tanque quando o assunto é a segurança de todos os ocupantes. 

Pró: Dirigibilidade

Mesmo sendo um SUV de grande porte a dirigibilidade do Pajero Sport é outro ponto positivo que merece grande destaque. 

Para começar o veículo possui um grande raio de direção o que facilita a realização de manobras difíceis como balizas ou movimentações em locais apertados como estacionamentos de grandes centros. 

Além disso o modelo conta com um seletor de pisos desenvolvido diretamente por meio dos protótipos que disputam o Rali Dakar. Com isso é possível andar com o Pajero Sport em terrenos das mais diferentes naturezas. 

Com ângulos de entrada, saída e de inclinação amplos não é absurdo nenhum afirmar que o modelo conte com a melhor dirigibilidade entre todos os SUVs que são comercializados por aqui. 

Pró: Conforto

Com amplo espaço interno, muita segurança e ótima dirigibilidade não é segredo algum que o Mitsubishi Pajero Sport é confortável. 

O chassi pouco maleável e as suspensões especiais são capazes de absorver os mais variados impactos externos tornando a viagem dentro do veículo um tanto quanto prazerosas. 

Conforto
Conforto e espaço interno chamam atenção

Além disso o veículo foi pensado para todos os ocupantes e diferente do que ocorre com seus concorrentes a primeira fileira de banco surpreende pelo conforto. É possível inclusive que o carona cruze as pernas sem nenhum tipo de esforço ou dificuldade. 

Pró: Exemplares usados em bom estado

Como citamos anteriormente o Pajero Sport foi lançado em 2019 e como se sabe seus preços são um pouco elevados sendo um carro exclusivo. 

Toda essa exclusividade é algo que deve ser vista como positiva afinal quem geralmente gasta grandes quantias de dinheiro com um carro tende a apresentar cuidados exacerbados com o exemplar. 

Assim encontrar modelos usados e seminovos é uma tarefa muito mais simples do que muita gente pensa. 

Pró: Baixo consumo

É preciso ter em mente que quem gasta quase R$ 300 mil em um carro pode não ligar muito para a questão do consumo. Entretanto trata-se de uma questão que deve ser elencada. 

Afinal estamos falando de um veículo de quase 2 toneladas que apresenta ótimas médias de consumo tanto em vias urbanas quanto rodoviárias. O baixo consumo aliado a grande capacidade do tanque dá ao Pajero Sport grande autonomia e capacidade de realizar grandes deslocamentos. 

Contra: Valor elevado

Depois de tantos itens positivos em nossa lista de prós e contras do Mitsubishi Pajero Sport chegamos ao nosso primeiro item negativo o valor. 

Como mostramos a versão mais simples do veículo parte de R$ 299 mil o que destoa da realidade de muitos brasileiros. 

Embora esse possa parecer um problema e realmente é, trata-se de uma condição que pode ser amenizada com a compra de exemplares usados que podem ser encontradas em ótimo estado de conservação. 

Contra: Preços de manutenções e peças

E para finalizar a nossa lista outro ponto negativo do SUV é o alto preço da manutenção cobrada. 

A reclamação de proprietários é praticamente unânime com relação aos valores cobrados pela manutenção em concessionárias – principalmente as obrigatórias para que a garantia seja mantida. 

Além disso mesmo se tratando de uma montadora com ampla rede de concessionárias espalhadas por todo o país o preço de peças também pode ser assustador para quem tem veículos da marca. 

Na verdade esse ponto negativo não é algo exclusivo apenas do Pajero Sport mas sim de todos os veículos comercializados pela marca e que deve ser pensado e colocado no lápis antes de fechar negócio. 

Conclusão

Quando falamos de carro a grande verdade é que não existe e nunca existirá um veículo que agrade a todos. Dessa maneira é muito importante colocar em uma balança todos os prós e contras antes de comprar qualquer veículo. 

No entanto conforme mostramos os prós e contras do Mitsubishi Pajero Sport é importante notar que existem muito mais itens positivos do que negativos o que nos leva avaliar que comprar um exemplar pode ser um ótimo negócio. 

Dirigibilidade
Mitsubishi Pajero Sport é especial

Se depois de tudo o que mostramos você continua interessado em comprar um modelo seja ele zero km ou um exemplar seminovo nossa recomendação é que você clique no botão abaixo que te ajudaremos a comprar um Pajero Sport para chamar de seu!

Sobre o autor

Murilo C.

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Em Alta

content

Como contratar Minuto Seguros para proteger o seu veículo

Senhor Carros | Os melhores artigos sobre carros da internet! Como contratar Minuto Seguros para proteger o seu veículo

Continue lendo
content

Hyundai Nexo: o modelo que roda 900 km com um tanque

Conheça o Hyundai Nexo, modelo movido a hidrogênio, e descubra os pontos fortes e fracos do veículo capaz de rodar 900 km com um tanque!

Continue lendo
content

Os primeiros carros das maiores montadoras do mundo

Senhor Carros | Os melhores artigos sobre carros da internet! Os primeiros carros das maiores montadoras do mundo

Continue lendo

Listas

12 carros nacionais raros que você não sabia que existiam

O mercado automotivo é cheio de surpresas. Separamos 12 carros nacionais raros que você provavelmente não conhecia. Saibam quais são!

Muitas pessoas gostam de histórias de veículos pouco conhecidos.

Então hoje, nós do Senhor Carros resolvemos reunir carros nacionais raros que muita gente não imaginava que existiam. 

A lista de hoje traz carros nacionais raros com configurações de carrocerias um tanto quanto incomuns.

Será que você se lembra de todos eles ou já se deparou com algum ao vivo?

Para responder essa pergunta, você vai ter que conferir a nossa lista.

Partiu?

12 carros nacionais raros 

Confira agora 12 modelos de carros nacionais raros que muita gente desconhece:

12. Ford Corcel Van II 

Sempre que alguém se depara com um Ford Corcel Van II, acaba confundindo o modelo com a famosa Belina, uma vez que o modelo é baseado nela.

O modelo vinha equipado com janelas ou chapas de aço no lugar dos vidros laterais traseiros.

Outra diferença do modelo era a presença apenas dos bancos dianteiros, deixando todo o espaço de trás para transporte de carga. 

A ideia da Ford na época era ter um comercial que fosse leve e compacto para brigar com a primeira geração da Fiorino.

Entretanto, o modelo não foi bem aceito e apenas 504 unidades foram fabricadas entre os anos de 1982 a 1984.

11. Ford Maverick 4 portas

O Ford Maverick é um clássico para os amantes do V8.

Mas esse modelo, que está entre os carros nacionais raros, não é a versão esportiva e sim o sedã, que tinha uma proposta mais luxuosa. 

Por ser mais luxuoso, o “mavecão” de quatro portas tinha mais espaço interno por conta do seu entre-eixos maior.

Entretanto, o modelo não apresentou bons números de vendas e a explicação para isso é simples. 

A exemplo do que acontece com muitas montadoras nos dias de hoje, o Ford Galaxie também contava com quatro portas e amplo espaço interno.

Por isso, o Maverick de 4 portas não decolou.

Mas isso não significa que ele não seja um modelo raro. 

10. Simca Jangada

Enquanto o Simca Chambord ganhou até música, a perua da montadora não tinha tantos holofotes apontados para si. 

Especialistas afirmam que a Jangada não “pegou” por ter sido lançada somente em 1963.

Ou seja, quatro anos após a estreia do modelo tradicional com carroceria de três volumes.

Por conta disso, a Simca Jangada está entre os carros nacionais raros.

É muito difícil se deparar com um desses.

De acordo com colecionadores, ela é uma verdadeira mosca branca.

9. Chevrolet Chevette 4 portas

Como se sabe, o Chevette deu origem a uma grande família no Brasil. 

Do modelo, nasceram a famosa perua Marajó, a picape Chevy, além da sua variação sedan.

Números da Chevrolet demonstram que a linha como um todo teve mais de 1,5 milhão de unidades produzidas só no Brasil.

Mesmo assim, há espaço para raridades. 

Nesse caso, a raridade é o Chevette com quatro portas.

O modelo foi lançado em 1979 e a configuração foi produzida até 1987.

Mas as vendas não foram boas.

Na época, o consumidor brasileiro preferia modelos com duas portas. 

Diferente do que ocorreu no Brasil, o Chevette 4 portas foi exportado para outros países da América do Sul e teve bons números de vendas. 

8. Volkswagen TL 4 portas

Se deparar com um Volkswagen TL nas ruas é algo raro, mas se deparar com um TL de quatro portas é ainda mais raro.

Dizem que é mais fácil ganhar na mega-sena do que ver um exemplar desses ao vivo. 

Esse modelo é presença obrigatória na lista dos carros nacionais raros.

A ideia da Volkswagen era ter um modelo que fosse capaz de substituir à altura o Sedan 1600, apelidado de Zé do Caixão.

A exemplo do Chevette, o TL de quatro portas também não vendeu bem porque os brasileiros não gostavam de modelos de quatro portas.

Assim, os maiores compradores dessa raridade foram os taxistas. 

7. Volkswagen Brasilia 4 portas

Na nossa lista dos carros nacionais mais raros, também temos outro exemplar da Volkswagen de quarto portas com motor traseiro ar. 

A Brasília de 4 portas é outro carro considerado uma mosca branca.

Das 950 mil unidades produzidas no Brasil entre os anos de 1973 e 1982, um número mínimo de unidades contavam com as portas adicionais. 

O modelo não fez sucesso no Brasil, mas apresentou bons números de vendas nos países para onde era exportado, como Nigéria, Chile e Venezuela.

6. Willys CJ-6

Pois é. Você certamente nunca tinha visto um Willys que não fosse uma Rural nem uma Pick-up, não é mesmo? 

O CJ-6 da Willys, apelidado de Bernardão, é sem sombra de dúvidas um dos carros nacionais mais raros que existem.

Seu apelido é uma alusão ao seu local de produção, a cidade de São Bernardo do Campo – SP.

O Modelo possuía um entre-eixos 51 cm maior que sua versão tradicional e conseguia transportar até 6 ocupantes. 

5. Willys Itamaraty Executivo

E aqui temos mais um modelo da montadora Willys que merece estar em todas as listas de carros nacionais raros. 

Enquanto o Itamaraty era o sedã de luxo da marca, o Executivo conseguia ser ainda mais sofisticado para época. Com seu entre-eixos alongado, o modelo parecia literalmente uma limusine tupiniquim. 

Além do amplo espaço interno, que permitia a instalação de mais bancos e consequentemente transporte de um número maior de pessoas, o modelo contava com equipamentos exclusivos como ar-condicionado e barbeador elétrico.

O Willys Itamaraty Executivo teve ao todo apenas 27 unidades fabricadas. O que o torna um veículo extremamente raro. 

4. Kombi picape cabine dupla

Embora muita gente não saiba, a Kombi teve diversas opções de carroceria ao longo de sua história no Brasil. A mais comum e conhecida é a standard, para passageiros ou cargas. 

Além da Standard, outras versões mais inusitadas são o furgão e a picape com cabine dupla.

A versão Picape com cabine dupla tinha ainda uma outra particularidade: contava com duas portas do lado direito e apenas uma do lado esquerdo, ou seja, o primeiro carro com três portas foi a kombi picape e não o Hyundai Veloster. 

Esse raro modelo foi produzido entre 1981 e 1985 e teve motores à gasolina e álcool, além de um inédito motor à diesel, mas que apresentou muitos problemas e foi aposentado rapidamente. 

3. Volkswagen Karmann Ghia conversível

O Karmann Ghia cupê não é um modelo muito comum no Brasil, afinal, foram produzidas pouco mais de 23 mil unidades entre 1962 e 1971 e isso faz do exemplar conversível um modelo ainda mais raro. 

Dados da Volkswagen divergem quanto ao número de exemplares produzidos, a divergência é entre 176 e 177 unidades produzidas.

O Karmann Ghia conversível é tão raro, que é mais fácil encontrar um modelo cupê que foi transformado, do que um original de fábrica. Colecionadores afirmam que um modelo em bom estado pode ultrapassar os R$ 100 mil. 

2. Volkswagen Golf 2 portas

Esse modelo foi concebido pela montadora de propósito para ser um veículo raro.

A Volkswagen vendia o Golf da quarta geração apenas com quatro portas, inclusive, na famosa versão esportiva GTI com motor 1.8 turbo de 180 cavalos, mas produzida nas fábricas brasileiros o modelo com duas portas, somente para exportação. 

Até que em 2003, a empresa decidiu fabricar uma série especial, limitada a 99 exemplares e com uma surpresa sob o capô: Um motor 2.8 de seis cilindros aspirados com 200 cavalos e carroceria destinada aos países estrangeiros. 

Realmente, um dos carros nacionais raros que não podia estar fora dessa lista. 

1. Fiat Tempra duas portas

O Fiat Tempra 2 portas é literalmente algo brasileiro, pois foi desenvolvido pela equipe de engenharia da Fiat na cidade de Betim – MG para o mercado automotivo local. 

Entretanto, nos anos 90, o gosto dos brasileiros começa a mudar e a procura por modelos de quatro portas começava a crescer, assim, a versão do Tempra de duas portas teve vida curta, sendo produzida apenas entre 1992 e 1994. 

Embora a carreira tenha sido curta, essa carroceria, foi oferecida para várias versões do Tempra, a mais famosa delas, a Turbo, como motor sobrealimentado de 165 cavalos, que deu ao modelo, o título de carro mais veloz do Brasil na época. 

Conclusão

De tempos em tempos variações de carros surgem e em alguns casos, podem se tornar versões raras, como te mostramos hoje. 

Mas diz pra gente, você já viu alguns desses modelos ao vivo? Se sim, qual foi? Deixa um comentário pra gente contando. 

Depois de conhecer essa lista repleta de carros nacionais raros, que tal conferir uma lista com aqueles que são piores carros vendidos no Brasil? Para saber quais são, é só clicar no botão abaixo!

Você também pode gostar

content

Conheça o Citroen Ami: Um elétrico diferente de tudo o que você já viu

Senhor Carros | Os melhores artigos sobre carros da internet! Conheça o Citroen Ami: Um elétrico diferente de tudo o que você já viu

Continue lendo
content

Investir em um Porsche rende mais que poupança

Investir em um Porsche rende mais que a poupança e tem se tornado um negócio para poucos nos dias de hoje. Saiba mais sobre isso aqui!

Continue lendo
content

Carupi: conheça e saiba se é confiável!

Carupi é uma empresa inovadora de compra e venda de carros que facilita sua vida na hora de fechar negócio. Confira se a Carupi é confiável!

Continue lendo