Artigos

Hilux 2020: As mudanças para se manter no topo das picapes médias

por

Murilo C.

Publicado em

As picapes médias são veículos multifuncionais, pois encararam ruas da cidade, rodovias, estradas de terra, além de levarem grandes quantidades de carga sem perder potência, olhando por essa ótica, podemos afirmar que a Hilux 2020 é um verdadeiro sucesso nesses quesitos. 

Modelo mais vendido no mercado brasileiro entre as caminhonetes nos últimos anos, a Toyota Hilux reflete o que é uma picape média. Tem força, potência, passa pelos obstáculos de maneira fácil e tem grande capacidade de carga.

Hilux 2020

Para esse ano, o modelo ganhou pequenos ajustes, visando a manutenção no topo entre as picapes médias. 

Confira quais são as novidades da Hilux 2020 no artigo que nós do Senhor Carros criamos especialmente para você.

ANÚNCIOS

O histórico da Picape

A Hilux é uma picape antiga da marca que nasceu em 1968 como opção para substituir modelos da época. 

Em seu lançamento, o modelo contava apenas com uma cabine simples e caçamba, e motores básicos capazes de gerar somente 109 cavalos de potência.

No ano de 1972, foi lançada a segunda geração, que de modo geral, não sofreu grandes mudanças na questão estética, a Hilux ganhou alguns centímetros e chegou à América, com três opções de motores: 1.8; 2.0 e 2.2. Todos movidos à gasolina. 

Em 1978, a Toyota lançou a terceira geração da Hilux com uma série de melhorias. Cabine dupla e tração 4×4 foram as principais novidades de maneira conjunta com motorização a diesel e um câmbio automático de três marchas. 

A quarta geração da Hilux se destacou pelo aumento da gama de motores e ampliação em diversos mercados, chegando pela primeira vez ao mercado da América do Sul, mas com produção e comércio apenas no Uruguai

Hilux 1968
Toyota Hilux foi lançada em 1968

Como não poderia deixar de ser, a Hilux continuou a evoluir, ganhando linhas e contornos mais arredondados, embora ostentasse uma uma cabine um tanto quanto quadrada. A Toyota, foi adicionando uma série de melhorias e alcançando diferentes mercados, dando à picape fama de confiável. 

A Hilux 2020 faz parte da sétima geração da picape. Com um visual agressivo, o modelo recebeu algumas melhorias, o que a tornou mais confortável e conectada, sem deixar de lado sua robustez e confiabilidade. 

Informações extra-oficiais, dão conta de que 2021 marcará a chegada da próxima geração da famosa picape. 

Toyota Hilux 2020: Ainda mais segura em todas as versões

As principais novidades da Hilux 2020 são voltadas à segurança. O novo modelo conta agora com sete bolsas de airbags – frontais, laterais e de cortina Todas as versões, contam com os airbags. 

Além disso, as versões SR e Standard agora são equipadas com controle de tração e estabilidade e assistente de partida em rampa. Na versão SR diesel, há também o assistente de descida. 

A trava de rodas se faz presente nas versões GR-S, SRX, SRV e SR, e a as versões GR-S, SRX e SRV também possuem trava do estepe. 

Novos equipamentos

Em termos de equipamentos, a Hilux 2020 também possui novidades. A principal dela é a central multimídia, com tela de oito polegadas, disponíveis para as versões GR-S, SRX e SRV.

Trata-se de um equipamento muito avançado do ponto de vista tecnológico, que permite dar zoom em imagens ou no mapa do GPS, o gadget recebeu ainda aprimoramento com rotas mais precisas e pontos de referência em 3D.

Além disso, a central conta ainda com TV digital, rádio, MP3 Player, Bluetooth, conexão USB e AUX, Miracast, MirrorLink e câmera de ré. 

A versão SRX que é a mais vendida, conta ainda com novas rodas de liga-leve de 18 polegadas, que são as mesmas utilizadas no utilitário esportivo da montadora, o SW4 Diamond e capota marítima de série. 

Interior Hilux 2020
Hilux 2020 conta com novos equipamentos

O modelo, ainda é equipado com bancos revestidos em couro perfumado, acabamento interno em tons escuros e um painel de instrumentos com iluminação na cor branca. Há ainda, luzes diurnas de LED, retrovisor interno eletrocrômico e detalhes internos em preto brilhante. 

Já no caso da versão SRV, há maçanetas externas cromadas e rodas de liga-leve de 18 polegadas de série, estepe com roda de liga-leve, destravamento das portas sem chave, partida por botão, assistente eletrônico de subida, retrovisor interno eletrocrômico e luz de condução diurna. 

Mudanças visuais impactam nas dimensões

Desde o ano passado o modelo possui um novo visual, inspirado no novo estilo global da Toyota, que foi aplicado em outros modelos, como é o caso do Corolla, por exemplo.

A grade frontal foi redesenhada e possui formato hexagonal com três barras horizontais e moldura cromada. 

O para-choque também foi redesenhado, e com isso, os faróis de neblina ganharam uma posição verticalizada. Outra novidade, é a cor branco pérola, mas que está disponível apenas para a versão topo de linha SRX. 

À primeira vista, a Hilux 2020 parece ser muito maior do que realmente é. Na verdade, ela cresceu apenas 7 centímetros e continua sendo menor que sua concorrente, a Chevrolet S10 cabine dupla.

Essa impressão de grandeza é proveniente da nova frente, cuja grade é bastante proeminente.

Os estribos laterais são muito úteis no dia a dia. Na traseira, as lanternas horizontais são grandes e bem delineadas. A câmera de ré está instalada na caçamba e a tampa, possui maçaneta central cromada. 

Traseira Hilux
Hilux 2020 chama atenção

O interior da Hilux 2020 se destaca pelo cluster com iluminação azul e instrumentação analógica de fácil leitura. Outro item que chama atenção é o completo computador de bordo. 

Por conta dessas alterações visuais e estéticas, o modelo sofreu algumas alterações dimensionais. O comprimento total é de 5,31 metros, com 1,81 metros de altura e 1,85 metros de largura. Entretanto, a distância entre eixos não sofreu alteração, se mantendo em 3,08 metros.

Motorização

A Toyota Hilux 2020 conta com duas opções de motorização. O motor de entrada é o mesmo da antiga geração, um Dual VVT-i Flex 2.7 com 163 cavalos quando abastecido com etanol e 159 cavalos à gasolina. A outra opção de motor, é o novo 1GD 2.8 movido à diesel com 177 cavalos.

Motor Hilux
Hilux 2020 conta com dois motores

Ambas as opções de motores podem ser equipadas com câmbios manual ou automático de seis velocidades. 

Hilux 2020: Versões

A Hilux 2020 conta com uma série de versões diferentes que variam no que diz respeito à equipamentos, motorização e claro, valores. Vamos te mostrar agora cada uma delas. 

Toyota Hilux SR 2.7 Flex

A versão vem equipada de série com sete airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em subida, travas de rodas, freios ABS com EBD, alarme perimétrico, sistema ISOFIX, faróis de neblina, maçanetas internas cromadas e externas na cor da carroceria, retrovisores pretos, sistema de som com quatro alto-falantes, acendimento automático dos faróis, apoio de braço traseiro, ar-condicionado, banco do motorista com ajuste de altura, banco traseiro rebatível, volante com ajuste de altura e profundidade, computador de bordo, compartimento refrigerado no painel, volante com e manopla de câmbio em couro, protetor de caçamba, trio elétrico e volante multifuncional. 

Toyota Hilux SRV 2.7 Flex

Essa versão conta com central multimídia, travas de estepe, assistente de reboque, luz de frenagem de emergência, alarme volumétrico e periférico, maçanetas cromadas, retrovisores externos cromados e rebatíveis eletricamente, ar-condicionado automático digital, banco do motorista com ajustes elétricos, porta-luvas com amortecedores, retrovisor interno eletrocrômico, bancos em couro e material sintético, destravamento das portas sem chave e partida por botão. 

Toyota Hilux STD Power Pack 2.8 Diesel

Essa versão, conta com todos os itens da Hilux SR 2.7, no entanto, possui algumas exceções de equipamentos, como os faróis de neblina, para-choque traseiro cromado, banco do motorista com ajuste de altura, banco traseiro bipartido rebatível, computador de bordo, estribos laterais e sistema de som, mais o bloqueio do diferencial traseiro e maçanetas externas e internas sem pintura.

Toyota Hilux SR 2.8 Diesel

Nessa versão estão presentes os mesmos equipamentos da Hilux SR 2.7 Flex, mais o assistente de descida, ar-condicionado automático digital, controle de cruzeiro, central multimídia Toyota Play com tela de sete polegadas, TV digital, DVD player, câmera de ré, bluetooth e bloqueio do diferencial traseiro.  

Toyota Hilux SRV 2.8 Diesel

Essa versão é equipada com assistente de descida, subida e reboque, controles de estabilidade e de tração, luz de frenagem de emergência, alarme perimétrico e volumétrico, maçanetas internas e externas cromadas, retrovisores externos cromados rebatíveis eletricamente, sistema de som com seis alto-falantes, banco do motorista elétrico, painel com tela TFT de 4,2 polegadas, banco em couro, estribos laterais pretos, limpador de pára-brisa intermitente, retrovisor interno eletrocrômico, chave presencial e partida por botão. 

Toyota Hilux SRX 2.8 Diesel

E aqui, temos a versão top de linha que possui todos os itens da versão anterior, e ainda possui faróis de neblina em LED, farol baixo em LED, nivelamento automático dos faróis, bancos em couro perfurado, rodas de 18 polegadas diamantadas e luzes diurnas de LED.

A Hilux 2020 conta ao todo com 12 configurações diferentes. No motor 2.7 Flex a tração pode ser 4×2 ou 4×4 com câmbio manual ou automático. Já com o propulsor 2.8 a diesel a tração sempre será 4×4 com opções de câmbio manual ou automático. 

Hilux 2020 branca
Cor branco pérola só está disponível na versão top de linha

Dirigibilidade e comportamento

A Hilux 2020 conta com um chassi 20% mais rígido e carroceria cerca de 40% mais rígida e alterações na geometria das suspensões, principalmente na traseira. 

Ambos os motores possuem funcionamento suave e boa disposição em baixas rotações. A nova caixa de transmissão garante respostas boas ao acelerador. No uso normal, tudo funciona perfeitamente sem sustos, ou trancos na hora de trocar as marchas. 

A dirigibilidade é típica de uma picape, mas melhorou muito em relação ao modelo anterior. A direção é leve e possui boas respostas às mudanças bruscas de direção, os freios, embora pudessem ser melhores, dão conta do recado. 

Volante Hilux
Hilux 2020 tem boa dirigibilidade

A estabilidade é um ponto que merece atenção e não é mérito apenas dos dispositivos de segurança. O conjunto de suspensão tem um bom ajuste. A traseira pula menos quando está vazia, o que promove mais conforto e estabilidade. 

Fora da estrada, a Hilux 2020 sabe como aproveitar os bons ângulos de ataque e saída, que ajudam na transposição de valas e demais obstáculos pelo caminho. O controle de tração, controla as saídas de traseira através de um leve acionamento dos freios. 

Na versão Flex, as retomadas são medianas e ao rodar em velocidade de cruzeiro de 110 km/h o motor marca apenas 2.000 rpm, o que garante um ruído mínimo na cabine. 

Valores e consumo

Os valores da Hilux 2020, variam diretamente de acordo com as versões, quanto mais completa, mais cara. Confira:

  • Hilux SR Cabine Simples 4×2 2.7 Flex Manual: R$ 119.940;
  • Hilux SR Cabine Simples 4×2 2.7 Flex Automática: R$ 125.440;
  • Hilux SRV Cabine Simples 4×2 2.7 Flex Automática: R$ 135.190;
  • Hilux SRV Cabine Dupla 4×4 2.7 Flex Automática: R$ 146.590;
  • Hilux Chassi Cabine Simples 4×4 2.8 Diesel Manual: R$ 126.200;
  • Hilux Cabine Simples STD 4×4 2.8 Diesel Manual: R$ 130.360;
  • Hilux Cabine Simples STD Narrow 4×4 2.8 Manual: R$ 147.205;
  • Hilux Cabine Simples STD Power Pack 4×4 2.8 Diesel Manual: R$ 149.705;
  • Hilux SR Cabine Dupla 4×4 2.8 Diesel Automática:R$ 169.940;
  • Hilux SRV Cabine Dupla 4×4 2.8 Diesel Automática: R$ 187.890;
  • Hilux SRX Cabine Dupla 4×4 2.8 Diesel Automática R$ 205.590;
  • Hilux GR-S Cabine Dupla 4×4 2.8 Diesel AT 2020 – R$ 214.690.

Por se tratar de uma picape grande e pesada, o consumo da Hilux nunca foi dos melhores, e isso continua na versão 2020. 

Consumo Hilux 2020 na cidade

  • Toyota Hilux CD 2.7 Flex automática 4×2: 4,8 km/litro no etanol e 6,9 km/litro na gasolina
  • Toyota Hilux CD 2.7 Flex automática 4×4: 4,8 km/litro no etanol e 6,9 km/litro na gasolina
  • Toyota Hilux CD 2.8 Diesel automática 4×4:  9,0 km/litro no diesel
  • Toyota Hilux CS 2.8 Diesel manual 4×4: 9,3 km/litro no diesel

Consumo Hilux 2020 Estrada 

  • Toyota Hilux CD 2.7 Flex automática 4×2: 5,6 km/litro no etanol e 8,1 km/litro na gasolina
  • Toyota Hilux CD 2.7 Flex automática 4×4: 5,6 km/litro no etanol e 8,1 km/litro na gasolina
  • Toyota Hilux CD 2.8 Diesel automática 4×4: 10,5 km/litro no diesel
  • Toyota Hilux CS 2.8 Diesel manual 4×4: 11,2 km/litro no diesel

Conclusão

A Hilux é uma picape média que domina as vendas há algum tempo, recentemente, a Fiat Toro tem incomodado, a veterana japonesa, entretanto, a picape italiana tem sido uma opção para quem busca conforto e comodidade. 

Quando o assunto é trabalho e força bruta, a Hilux 2020 está pronta para o que der vier, portanto, certamente terá mais um ano tranquilo de vendas e liderança em seu segmento.

Você gostou da Hilux 2020? Já dirigiu? Se sim, conta pra gente qual foi a sensação de dirigir essa picape, deixando um comentário logo abaixo. 

Aproveitando que estamos falando da Hilux você conhece o modelo esportivo dessa picape média? Se sua resposta tiver sido não, então clique no botão a seguir para conhecer a Hilux GR Sport!

Murilo C.

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Artigos

Volkswagen Gol 2021: Depois de 40 anos modelo continua funcional!

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Tudo sobre o Gol 2021

Gol 2021

O Gol 2021 chegou de maneira discreta e sem fazer muito alarde. Logo após fazer 20 anos, o modelo que já foi considerado o queridinho de muita gente, perdeu o valor e o status de popular, o que não quer dizer que ele não seja um veículo funcional. 

Pensando em te manter informado, nós do Senhor Carros vamos voltar no tempo e te mostrar a história desse quarentão, além de te mostrar o que há de novo, no modelo 2021.

Ficou curioso? Então, não deixe de conferir o artigo a seguir! 

Linha do tempo do Volkswagen Gol

Como citado em maio, o modelo da Volkswagen completou 40 anos. Trata-se de idade para ninguém botar defeito, afinal, são poucos os carros que conseguiram se manter no mercado por todo esse tempo sem ser retirado de linha. 

Pensando nisso, fizemos uma linha do tempo, com os maiores feitos do Gol nesse quase meio século de vida. 

1980: idealizado para ser o sucessor do Fusca como carro-chefe da montadora, o Gol é lançado para disputar o mercado contra o Fiat 147 e o Chevrolet Chevette. O modelo era equipado com um motor 1.3 refrigerado a ar e 42 cavalos.

1981: A versão sedã do Gol, o famoso Voyage é lançado com motor 1.5 refrigerado a água, porta-malas espaçoso e um visual diferenciado. Nesse mesmo ano, o Gol passou a ser equipado com novo motor 1.6, ainda refrigerado a ar. 

1982: Chega a vez do lançamento da Parati, que mantém a motorização do Voyage, mas com um porta-malas ainda maior. A motorização é a mesma do Voyage. Ainda em 1982, a montadora lança sob a mesma plataforma o Saveiro. 

1984: É lançado o Gol GT, a primeira versão esportiva do hatch, equipado com motor 1.8 refrigerado a água com 99 cavalos, suspensão mais firme e bancos esportivos. 

1987: Com motores 1.6 e 1.8 AP, Gol, Voyage e Paraty passam por sua primeira reestilização, ganhando novos faróis, para-choques e lanternas. 

1988: A Volkswagen lança o gol GTI, que foi o primeiro carro nacional com injeção eletrônica. O modelo era equipado com um motor 2.0 AP de 112 cavalos. 

Gol GTI
Gol GTI marcou época

1991: O modelo passa pela sua última reestilização, ganhando a frente que é conhecida até hoje como “chinesa”. 

1992: É lançado o 1º Gol 1000.

1994: para enfrentar o Fiat Uno e o Chevrolet Corsa, o Gol chega a sua segunda geração, popularmente chamada de “bolinha”. O exterior e a arquitetura da cabine são novos. Seus motores eram de 1.0 com 50 cavalos, 1.6 de 76 cavalos e 1.8 de 91 cavalos. Neste ano, o Voyage também foi descontinuado. 

1999: A segunda geração, que ainda fazia uso da plataforma da primeira passa por mais uma renovação visual e é batizada de G3, deixando todo o conjunto ótico mais reto e alinhado. No interior o destaque fica por conta do painel de instrumento, muito semelhante aos utilizados pelos veículos da Audi na época. No ano seguinte, Gol e Parati ganham motor 1.0 turbo. 

2003: É lançado o primeiro Gol Total Flex, o primeiro carro bicombustível do Brasil.

2006: A linha 2006 passa a ser comercializada como G4, embora não passe por uma reestilização verdadeira. O conjunto ótico reto até então, volta a receber contornos arredondados. 

2008: Os designs externos e internos sofrem profunda alteração e os motores 1.0 e 1.6 da família EA 111 passam a ser utilizados. A produção do Voyage é retomada.

2009: A renovação de design chega à Saveiro, que ganha uma versão inédita com cabine estendida. Gol e Voyage ganham câmbio automatizado I-Motion;

2011: O Gol chega aos 25 anos de liderança no mercado nacional. A marca gera uma versão especial para 2012.

2012: O Gol passa por mais uma reestilização e passa a ficar parecido com o Fox. O modelo ganha também a versão ecológica Bluemotion.

2014: Versão Rallye estreia motor 1.6 de 120 cavalos. No mesmo ano, o reinado de liderança de vendas do Gol chega ao fim, com o Fiat Palio assumindo o posto.

2016: O Gol abandona o motor 1.0 de 4 cilindros e dá espaço para a chegada do motor 1.0 de 3 cilindros. O visual passa por pequenos retoques e uma nova central multimídia, passa a ser oferecida como item opcional. 

2020: Modelo comemora 40 anos de vida, ainda tendo lenha pra queimar. 

As novidades do Gol 2021 começam pela segurança

A principal novidade do Gol 2021 foi a adoção dos itens de segurança considerados obrigatórios para o mercado brasileiro. Ou seja, a montadora se viu na obrigação de adotar esses equipamentos. 

A partir do modelo 2021, o Gol passa a dispor de cinto de segurança de três pontos e encosto de cabeça para todos os ocupantes, além do sistema de fixação Isofix para as cadeirinhas infantis. 

Visual externo mais robusto

Como é possível notar, o Gol 2021 é um pouco mais robusto, e isso é fruto de uma leve reestilização adotada ano passado. A dianteira foi redesenhada e passou a trazer o mesmo conjunto utilizado no antigo Gol Track e na Saveiro (que foi quem estreou essas linhas). 

Ainda no exterior, o capô é mais elevado e possui vincos marcantes, com faróis maiores e mais angulares interligados à nova grade, que também é mais ampla. O para-choque por sua vez também passou por reestilização, fazendo com que os faróis de neblina fiquem em uma posição mais elevada. 

Gol lateral
Gol 2021 mudou muito pouco

As laterais seguem sem mudanças. A única alteração são as novas rodas de liga-leve e calotas. Já a traseira não sofreu qualquer tipo de modificação. 

Interior com leve alteração

No interior, as novidades incluem detalhes de acabamento, com um novo grafismo para o painel de instrumentos e novas opções de revestimento para os bancos. Além disso, o Gol 2021 recebeu um novo pacote opcional com edição limitada batizado de Urban Completo II.

Gol 2021
Interior passou por modificações

Esse pacote agrega uma série de itens, como sensor de estacionamento, chave canivete, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, retrovisores externos com ajustes elétricos, faróis de neblina, conjunto elétrico e rodas de 15 polegadas. O pacote custa cerca de R$ 3 mil. 

Além dessas novidades no interior, a central multimídia é outro item que chama bastante atenção. 

Motorização

Na questão de motorização, o Gol 2021 possui as mesmas opções do modelo anterior, um motor 1.0 e dois motores 1.6. 

O motor 1.0 conta com três cilindros e 12 válvulas, com componentes feitos em alumínio, sistema de refrigeração independente para bloco e cabeçote, comando duplo variável de válvulas e sistema de partida que dispensa o tanquinho de gasolina para partidas a frio.

Esse motor rende 75 cavalos a gasolina e 82 cavalos com etanol. O câmbio é manual de cinco marchas. 

O primeiro motor 1.6 é o velho conhecido 8V MSI flex com quatro cilindros, capaz de render 101 cavalos na gasolina e 104 cavalos abastecido com etanol. Para essa motorização, está disponível somente um tipo de transmissão, a manual de 5 marchas que também é utilizada no 1.0.

Motor gol 2021
Gol 2021 tem 3 opções diferentes de motor

E por fim, a segunda opção de motor 1.6 é  moderno 16V MSI Flex de quatro cilindros que equipa o Polo, Virtus e a Saveiro Cross, pertencente à moderna família EA-211, esse propulsor traz bloco e cabeçote em alumínio, quatro válvulas por cilindro e duplo comando de válvulas variável na admissão. 

Esse motor mais moderno, rende 110 cavalos com gasolina e 120 cavalos com etanol e está acoplado câmbio automático Aisin AQ160 6F de seis velocidades com conversor de torque.

As trocas de marchas podem ser feitas por meio de alavanca ou shift paddles atrás do volante. Há também um modo de condução esportiva. 

As três versões do Gol 2021

O Gol 2021 conta com as seguintes versões:

  • Volkswagen Gol 1.0 manual;
  • Volkswagen Gol 1.6 manual;
  • Volkswagen Gol 1.6 automático.

Volkswagen Gol 2021 1.0

Equipado com motor 1.0 flex de 3 cilindros com 75/82 cavalos e câmbio manual de 5 marchas, essa versão conta com os seguintes itens de série. 

Sistema de freio ABS e EBD, sistema de partida frio, alerta de frenagem de emergência, 2 bolsas de airbags - para motorista e passageiro, alerta sonoro e visual de cinto de segurança, antena no teto, ar condicionado com filtro de poeira e pólen, banco do motorista com ajuste altura, banco traseiro rebatível, chave tipo canivete, cintos de segurança com pré-tensionador, coluna central externa com aplique preto, desembaçador do vidro traseiro, direção hidráulica, faróis com máscara escura, lavador e limpador do vidro traseiro, luz de freio elevada, painel de instrumentos com conta-giros, velocímetro com marcador do nível de combustível, preparação para sistema de som, revestimento dos bancos em tecido, rodas de aço de 14 polegadas, calotas em xisto, suporte para celular, tomada de 12V no console central, travamento das portas e vidros dianteiros elétricos. 

Volkswagen Gol 2021 1.6 manual

Equipado com motor 1.6 flex de 101/104 cavalos e câmbio manual de 5 marchas, essa versão conta com os mesmos itens de série da versão anterior, mais rodas de 15 polegadas com calotas gabro. 

Volkswagen Gol 2021 1.6 automático

Essa versão é equipada com o novo motor 1.6 de 110/120 cavalos e câmbio automático de 6 velocidades e conta com os mesmos itens de série da versão anterior, além do câmbio automatizado. 

Diferentes ofertas de pacotes

Todas as três versões podem ser turbinadas com três pacotes diferentes oferecidos pelas concessionárias. Os pacotes são:

Volkswagen Gol
Gol 2021 conta com diferentes versões e pacotes
  • Urban completo;
  • Interatividade Composition Touch;
  • Interatividade Media Plus.

Pacote Urban completo

Esse pacote conta com sistema de alarme com comando remoto, sensor de estacionamento traseiro, luzes dianteiras e traseiras, alças de segurança no teto, coluna de direção com ajuste e profundidade, retrovisores e maçanetas na cor do veículo, espelhos retrovisores elétricos e com luzes indicadoras de direção integradas, faróis de neblina, lanternas traseiras escurecidas, para sol com espelho iluminado para o motorista e passageiro, rodas de liga leve de 15 polegadas, tampa do porta malas com abertura elétrica, travamento elétrico das portas e vidros elétricos. 

Pacote interatividade Composition Touch

Esse pacote é equipado com I-System com Eco-Comfort, computador de bordo, 4 alto falantes e 2 tweeters, sistema de som com touchscreen com App-connect e volante multifuncional com comando de sistema de som.

Pacote interatividade Media Plus

E esse que é pacote mais básico, conta com 4 alto-falantes, 2 tweeters e sistema infotainment Media Plus, com bluetooth, MP3 e entradas USB, SD-Card e Aux-In.

Desempenho, consumo e dimensões

O Gol 2021 apresenta bom desempenho com qualquer uma das opções de motorização. O 1.0 compacto de entrada apresenta boa disposição em saídas e retomadas, podendo ser considerado até mesmo surpreendente. 

Rodando em cerca de 3.000 rpm na estrada, é possível ter um ótimo rendimento e, termos de consumo, além de força suficiente para se manter embalado em ultrapassagens. 

Gol 2021 frontal
Gol 2021 possui bom desempenho e consumo nas três versões

Já nas motorizações 1.6, como era de se esperar, o desempenho é satisfatório, apresentando força para encarar subidas e realizar ultrapassagens na estrada, mas como é de se esperar, o consumo é mais elevado do que o 1.0. 

As médias de consumo são as seguintes:

Volkswagen Gol 1.0 manual

  • Consumo na cidade: 8,8 km/l com álcool e 12,9 km/l com gasolina
  • Consumo estrada : 10,3 km/l com álcool e 14,5 km/l com gasolina

Volkswagen Gol 1.6 manual 

  • Consumo na cidade: 7,6 km/l com álcool e 11 km/l com gasolina
  • Consumo estrada: 9,2 km/l com álcool e 13,1 km/l com gasolina

Volkswagen Gol 1.6 automático

  • Consumo na cidade: 7,7 km/l com álcool e 11,1 km/l com gasolina
  • Consumo estrada: 9,6 km/l com álcool e 13,6 km/l com gasolina

As dimensões do Gol 2021 são as seguintes:

  • Comprimento: 3.897 mm;
  • Altura: 1.464 mm;
  • Largura: 1.656 mm;
  • Distância entre-eixos: 2.466mm.

Valores

Como era de se esperar cada uma das versões do Gol 2021 possuem valores distintos, sendo o 1.0 o mais barato e o 1.6 automático o mais caro. Os preços são:

  • Volkswagen Gol 2021 1.0 manual: R$ 50.250
  • Volkswagen Gol 2021 1.6 manual: R$ 56.490
  • Volkswagen Gol 2021 1.6 automático: R$ 61.390

Conclusão

Embora tenha a perdido a liderança de vendas em 2012 e ainda não tenha retomado o posto, o Gol 2021 é a continuidade de um modelo muito querido e que ainda é apreciado por muita gente, tendo “teoricamente” muito tempo de vida pela frente. 

Entretanto, previsões indicam que o modelo pode sair de linha no final do ano que vem para dar a lugar a um SUV compacto. Embora a montadora alemã não confirme essas informações, a verdade é que para enfrentar concorrentes como o Chevrolet Onix ou o Hyundai HB20, o Gol precisaria passar por algumas reestilizações estéticas, além de mudanças mecânicas. 

Agora queremos saber a sua opinião. O que você achou do Gol 2021? Você desembolsaria a quantia pedida pela montadora? Sim ou não? Deixe um comentário com a sua resposta. 

E já que estamos falando do veículo da Volkswagen com maior presença de mercado, que tal saber um pouco mais sobre o carro da Fiat com maior presença no comércio automotivo? Estamos falando é claro do Uno! Clique no botão abaixo e leia uma matéria que fizemos sobre a evolução desse popular de peso!

Continuar Lendo

Em Alta