Artigos

Hilux GR Sport

Descubra agora tudo sobre o lançamento do ano, a Hilux GR Sport.

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

ANÚNCIOS

O lançamento do ano

Hilux GR Sport

Prometida para fevereiro, a Hilux GR Sport chegou às concessionárias da Toyota no começo de março e teve seu processo de marketing e de vendas atrapalhado por conta da pandemia de coronavírus. Entretanto, isso não é motivo para não destrincharmos o modelo e trazer o que há de mais exclusivo nesse que é considerado o lançamento do ano. 

A história da Hilux

A Hilux é um modelo antigo da montadora japonesa. Lançada no ano de 1968, o modelo nasceu para substituir modelos da época como: Crown, Corona e Corona Mark II. 

A primeira geração da Hilux contava somente com cabine simples e caçamba, com opções de motores que variavam de 1.5 a 2.0 litros, alcançando “apenas” 109 cavalos de potência, em meados de 1972, quando surgiu a segunda geração do modelo.

No geral, o aspecto não sofreu grandes mudanças, mas a picape ganhou uma versão longa de 4,68m alguns centímetros a mais que seu modelo antecessor, que contava com 4,27m.  Foi esse modelo, inclusive que chegou ao continente americano, com motores 1.8; 2.0 e 2.2 litros movidos à gasolina. 

Entre os anos de 1978 e 1983 a terceira geração da Hilux surgiu, e pela primeira vez a picape ganhou tração 4×4 e cabine dupla, começando enfim, a se parecer com um veículo maior e robusto. Nesse período, o modelo ganhou seu primeiro motor a diesel com 63 cavalos de potência, além de inaugurar o câmbio automático de três marchas, amplamente conhecido na gama de picapes da marca japonesa. 

A quarta geração foi de 1983 a 1988, onde a picape ampliou o seu lineup, aumentando sua gama de motores, e sendo produzida no Japão e também no Uruguai, mas foi somente na quinta geração, a partir de 1988 que a Toyota fechou um acordo com a volkswagen passando a ser produzida em diferentes países do mundo, no entanto, nunca foi vendida no Brasil.

A sexta geração, ganhou contornos mais arredondados, mas ainda ostentava uma cabine bastante quadrada. Embora não tenha durado os mesmos 10 anos de sua antecessora, o modelo ampliou a fama do produto e deu espaço à sétima geração, com linhas mais elegantes e visuais que recebe elogios até hoje. 

Na atual geração, a Hilux possui um visual agressivo e recebeu melhorias profundas, se tornando mais confortável e conectada, embora ainda seja robusta e confiável. 

Hilux GR Sport frente
Visual daHilux GR Sport chama atenção

Por fim, pensando de maneira totalmente outsider, a montadora japonesa resolveu incrementar a picape, lançando uma versão esportiva e exclusiva: A GR Sport. 

Hilux GR Sport: Totalmente exclusiva

Embora seja voltada ao mercado brasileiro, a nova Hilux GR Sport não será fabricada aqui. O modelo será importado diretamente da Argentina. 

A nomenclatura Sport não é por acaso, afinal, o modelo pertence a uma divisão especial da Toyota direcionada a modelos esportivos: A Gazoo Racing, que inclusive, disputará o campeonato de StockCar e da Super TC argentina. 

A Hilux GR Sport é na verdade o primeiro veículo comercializado no Brasil com a chancela da divisão esportiva da montadora. Essa versão, mantém alguns aspectos iguais aos da versão clássica, entretanto alguns atributos foram modificados, como forma de otimizar seu funcionamento, dentre os principais itens para esse processo de otimização estão suspensão, amortecedores e molas, e claro – o motor, além de um invocado visual esportivo.

Hilux GR Sport Branca
Hilux GR Sport Tem visual invocado

Nesse momento você deve estar se perguntando: Mas por quê se fala tanto que a Hilux GR Sport é exclusiva?

A Hilux GR Sport é considerada uma picape exclusiva pelo simples fato suas unidades serem limitadas. 

A versão com motor 4.0 V6 à gasolina com 234 cavalos possui apenas 100 unidades, enquanto a versão à diesel, contará com apenas 400 unidades. 

Interior e exterior chamam atenção

Os destaques da Hilux GR Sport não se concentram somente na parte externa, o interior do modelo é todo reformulado, visando unir beleza, conforto e funcionalidade. 

O estofamento do teto e das colunas surgem são pretos, assim, como os bancos, que são disponibilizados em couro preto perfurado com fundo vermelho. A cor, surge também nas costuras dos bancos, braços, freio de mão e no console central.

No exterior, o destaque fica por conta do santantônio aparente, desenhado em linhas suaves e dinâmicas em uma tonalidade cinza. A lateral, é dotada de molas helicoidais, e os amortecedores traseiros, monotubo, vêm pintados na cor vermelha para se sobressaírem

O combo de pneus e rodas também elevam o apelo esportivo da nova Hilux GR Sport. A configuração atual é: Rodas de liga leve de 17 polegadas, com 6 raios angulares e pneus 265/65.

Mais potente e mais fácil de domar

A novidade da Hilux GR Sport é seu motor 4.0 de 6 cilindros com 234 cavalos de potência equipado com transmissão automática de 6 velocidades.O modelo conta ainda com tração integral com bloqueio de diferencial traseiro, capaz de potencializar e facilitar sua dirigibilidade. Na motorização à diesel, o motor é um 2.8 16V capaz de gerar 177 cavalos, com um câmbio automático de 6 velocidades. 

Hilux GR Sport Motor
Hilux GR Sport conta com duas opções de motores

Segurança e conforto com itens de série

Os itens de série presentes na Hilux GR Sport garantem segurança e conforto. São eles:

  • Ar condicionado digital;
  • Direção hidráulica;
  • Rodas de Liga Leve;
  • Ajuste elétrico do banco do motorista;
  • Retrovisores elétricos;
  • Computador de bordo;
  • Central multimídia com tela de 7 polegadas;
  • Faróis e luzes de neblina equipados com luzes LED;
  • Controle de estabilidade;
  • Controle de tração;
  • 7 airbags;
  • Controle de assistência de arranque em subida;
  • Trava do diferencial traseiro;
  • Freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem;
  • Assistente de frenagem emergencial;
  • Assistente de subida;
  • Luzes de parada de emergência;
  • Luz de neblina traseira. 

Sistema interno funcional

A funcionalidade do sistema interno da Hilux GR Sport merece destaque. A central multimídia, por exemplo, é sensível ao toque e ainda há reconhecimento de voz para Iphones que possuem sistema operacional iOS 5 ou superior. 

O GPS integrado passou por reformulações, e isso fez com que as rotas recebam melhores definições e pontos de referência com diagramação mais fluida. 

Interior Hilux GR Sport
Interior da Hilux GR Sport é atração à parte

A conectividade é outro ponto que chama bastante atenção, pois a central multimídia é equipada com sistema Miracast e Wi-fi, o que possibilita o espelhamento da tela do Smartphone. 

Dimensões e  consumo

As dimensões da Hilux GR Sport são:

  • Comprimento: 5315 mm;
  • Largura: 1855 mm;
  • Distância entre-eixos: 3085 mm;
  • Altura 1815 mm.

O consumo estimado da Hilux GR Sport à gasolina é de 6.9 km/ litro na cidade e 8,0 km/litro na estrada. Já o modelo para o modelo com motor a diesel é de 9 km/litro na cidade e 10,5 km/l na estrada. 

Valores

E por fim, chegamos a uma aos valores da nova Hilux GR Sport.

O modelo equipado a gasolina foi anunciado por R$ 204.990. Já o modelo equipado com motor a diesel, tem um valor um pouco mais caro, sendo estipulado pela montadora japonesa em R$ 220.090.

Conclusão

A Hilux GR Sport é sem sombra de dúvidas o lançamento do ano em termos de novidades tanto na parte visual, quanto na parte de motorização, funcionalidade e segurança. Além disso, como mencionamos durante nosso artigo, os valores e o número de quantidades fazem da picape algo realmente exclusivo. 

Hilux GR Sport
Hilux GR Sport é exclusiva

Depois de analisarmos a parte de design e mecânica, chegamos a conclusão de que o modelo vale cada centavo do que custa. Mas e você? Estaria disposto os valores estipulados para a nova Hilux GR?

Caso seu desejo seja outro e você esteja em busca de um carro para chamar de seu por muito tempo, então sugerimos que leia o artigo que mostram modelos que vão durar mais de 200 mil km. Saiba quais são eles, clicando no botão a seguir!

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Artigos

Os carros para evitar de comprar em 2020. Confira!

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

carros para evitar comprar em 2020

Pensando em trocar de carro? Quais são os carros que você deve evitar esse ano, já se perguntou sobre isso? Sabe-se que a paixão dos brasileiros por carros é muito grande, e como já diria o velho ditado: O amor pode acabar nos cegando, e isso é muito verdadeiro, principalmente quando é adaptado ao universo automotivo, afinal, quando se gosta de algum modelo, existe a grande possibilidade de não se atentar a alguns detalhes que podem ser tornar uma grande dor de cabeça, como ausência de peças, mecânica defasada e valor de seguro, por exemplo.

Foi pensando em te dar uma mão para que você acerte na sua escolha, que escrevemos esse artigo, onde você vai descobrir quais são os carros para evitar comprar em 2020. Confira nossa lista a seguir e nos diga por email o que achou.

Os principais carros para evitar comprar em 2020. Confira!

Saiba quais são os principais carros para evitar comprar em 2020.

15. Lifan X 60 

Embora conte com um custo-benefício absurdo, com valores partindo de R$ 70 mil, e repleto de equipamentos de série, como câmera de ré, luzes diurnas, Isofix, Central multimídia com GPS, bancos de couro e muitos outros, você pode se perguntar: Mas por qual motivo ele está na lista dos carros para evitar comprar em 2020? 

A resposta é simples. A Lifan possui poucas revendas e o modelo é famoso por manutenções caras. Some-se a isso a pouca liquidez, que desvaloriza o carro no momento da venda e pronto. Temos a receita do desastre. 

Lifan x60
Lifan X60

14. Nissan March 

Embora seja um veículo bem interessante, existem rumores de que o compacto da montadora japonesa esteja com os dias contados, uma vez que a aposta da empresa para o mercado brasileiro é nova geração do Versa. 

Com as chances de sair de linha, e com valores um pouco elevados, partindo de cerca de R$ 51 mil e R$ 65 mil para as versões S.10 e SL1.6, respectivamente, o Nissan March, certamente é um dos carros para se evitar de comprar em 2020.

Nissan March
Nissan March

13. Volkswagen Fox 

Com a chegada do Up e do Polo, o Fox acabou ficando meio perdido no mercado, a montadora alemã, acabou criando um verdadeiro dilema entre os seus apreciadores. 

Atualmente, o Fox é vendido somente em duas versões, a Connect e a Xtreme, com valores na faixa de R$ 51 mil e R$ 56 mil. No entanto, o modernizado Polo, possui valores que partem de R$ 53 mil. 

Além disso, com a provável chegada da nova geração do gol em 2021, há quem diga que o a produção do Fox pode acabar. Por via das dúvidas, o Fox é mais um dos carros para evitar comprar em 2020.

Volkswagen Fox
Volkswagen Fox

12. Mitsubishi ASX 

O Mitsubishi ASX é um exemplo clássico de modelo que estacionou no tempo. Produzido a quase uma década sob a mesma plataforma e mesmo como duas reestilizações, o modelo carrega um design ultrapassado em relação aos seus rivais e até os outros modelos da montadora. 

O motor 2.0 flex não empolga, o acabamento é relativamente simples e o pós-venda é desanimador. Além disso, seus concorrente, como Jeeps Compass e o Volkswagen Tiguan possui valores mais atrativos e são considerados veículos com melhor custo-benefício.

Se o Mitsubishi ASX estava em sua lista de compras para 2020, é melhor você riscá-lo fora.

Mitsubishi ASX
Mitsubishi ASX

11. Chery QQ

O Chery QQ continua com o título de veículo mais barato do Brasil, com preços que se iniciam na faixa dos R$ 25 mil, porém sem alguns itens de série. Embora o valor seja um chamariz, o modelo possui uma estrutura simples e frágil e seu motor 1.0 é considerado fraco e de manutenção complicado.

Apesar da montadora negar, algumas concessionárias, ainda em julho de 2019 afirmaram que o modelo vai ter a produção encerrada,e sua fabricação, que era feita em Jacareí (SP) será ocupada pelos novos veículos elétricos da Caoa Chery.

Sem uma previsão clara de futuro, ao invés de investir em um QQ, é mais vantajoso comprar um compacto seminovo com pouco uso e com itens de série. Dessa forma, o Chery QQ é mais um dos carros para evitar comprar em 2020.

Chery QQ
Chery QQ

10. Fiat Grand Siena 

Embora seja um carro bacana, ele peca principalmente no preço. Partindo de R$ 50 mil com motorização 1.0 e R$ 55 mil na versão 1.4. A questão é que é possível encontrar concorrentes que são mais econômicos, e contam com uma grande variedade de itens de série que não oferecidos pelo sedã italiano. 

O Cronos, modelo da mesma montadora, parte de R$ 56 mil, equipado com motorização moderna 1.3 e segundo especialistas, muito mais divertido de dirigir. Sendo assim, é melhor considerar o Grand Siena, como carta fora do baralho.

Fiat Grand Siena
Fiat Grand Siena

9. Citroen C3

O Citroen C3 é um verdadeiro sucesso da montadora francesa por contar com um acabamento de alta e qualidade e itens de série realmente interessantes, no entanto, seu futuro aqui no Brasil ainda é incerto. Isso porque a Citroen enxugou a linha e disponibiliza no momento apenas três versões, precisando que se desembolse cerca de R$ 55 mil para o modelo de entrada. A versão top de linha, hoje custa R$ 71 mil.

Com um futuro incerto, e valores elevados, é mais seguro buscar outras opções, até mesmo dentro da própria montadora, como é o caso do Citroen C4 Cactus, considerado mais moderno e divertido de dirigir, com valores partindo de R$ 75 mil. Infelizmente, o Citroen C3 é mais um dos carros para evitar comprar em 2020.

Citroen C3
Citroen C3

8. Ford EcoSport Run Flat 

Muitos brasileiros ainda colocam a estética do veículo antes da usabilidade e isso fez com que a Ford tirasse o estepe da traseira do EcoSport, acrescentando um kit de reparo de pneus do tipo run flat para sua linha 2020. Dessa forma, caso um pneu fure, o proprietário pode rodar no máximo 200 km com uma velocidade máxima de 80 km/h. 

Trata-se de uma inovação que causa um certo receio, afinal, com a ausência do estepe, o cliente pode equipar o veículo, apenas com pneus do tipo run flat, que são bem mais caros que os convencionais. Além disso, substituir os pneus por modelos convencionais não é permitido no caso do EcoSport Run Flat, que não pode rodar sem estepe e pneus convencionais por conta de sua homologação. 

Ford EcoSport Run Flat
Ford EcoSport Run Flat

7. Chevrolet Cobalt 

Com o lançamento do Onix Plus, o Cobalt automaticamente perde grande espaço dentro da linha de veículos da Chevrolet. Embora o modelo permaneça no site da montadora e ainda exista um estoque de carros disponíveis para vendas, concessionárias já afirmaram que o modelo sai de linha em 2020.

Quando os estoques acabarem, o fim do modelo estará sacramentado. Já seu irmão menor, o Joy Plus, ganha sobrevida no mercado. Dessa forma, o Chevrolet Cobalt é mais um dos carros para evitar comprar em 2020.

Chevrolet Cobalt
Chevrolet Cobalt

6. Honda CR-V 

O SUV japonês está longe de ser um carro ruim, muito pelo contrário. Trata-se de um veículo repleto de qualidades, mas o que atrapalha é o seu preço, que parte de R$ 189 mil.

Mesmo com tração integral e motor turbo 1.5 de 190 cavalos, é possível encontrar concorrentes mais potentes com valores mais atrativos, como o Volkswagen Tiguan R-Line, por exemplo. Além disso, sabe-se que o CR-V sofre uma considerável desvalorização no momento de venda, fazendo com que seja colocado na nossa lista de carros para evitar comprar em 2020. 

Honda CR-V
Honda CR-V 

5. Peugeot 208 

O Peugeot 208 é o carro chefe da montadora francesa no Brasil e vai ganhar uma nova linhagem por aqui. O modelo será igual ao europeu que foi lançado em 2019. As vendas devem começar no segundo semestre. 

A atual geração, ainda é fabricada no Brasil, em Porto Real - RJ. Já a nova versão do 208, será produzida em El Palomar na Argentina e será importado para o Brasil, através de benefícios comerciais assegurados pelo acordo do Mercosul. 

Por isso, se você está pensando em comprar o modelo, é melhor esperar pela chegada e lançamento da nova linhagem. 

Peugeot 208
Peugeot 208

4. Hyundai ix35

O Hyundai ix35 é mais um na lista dos carros para evitar comprar em 2020 por conta de seu futuro nebuloso. O SUV da Hyundai tem vendas cada vez mais discretas. Em 2019, não foram emplacadas nem 6 mil unidades. Para piorar a situação, o ix35 sofre concorrência interna direta do Creta, que é menor, porém, mais moderno e com preços semelhantes. 

O Hyundai ix35 só permanece em produção por conta do contrato da Hyundai com a Caoa, e esse é outro ponto delicado, pois a montadora sul-coreana já afirmou que não irá renová-lo. O caso acabou na justiça alemã, em um tribunal em Frankfurt. 

Atualmente o ix35 é o único automóvel montado na fábrica operada pela empresa brasileira em Goiás. Se você tinha planos de comprar esse SUV, é melhor você escolher outro modelo. 

Hyundai ix35
Hyundai ix35

3. Honda Fit 

A nova geração do Fit foi apresentada no último salão de tóquio e tem previsão de chegada no Brasil nesse segundo semestre. Embora tenha sido completamente reformulado, o utilitário mantém foco no aproveitamento de espaço e praticidade. 

O novo modelo, terá motor turbo, com três cilindros e injeção direta. o câmbio será um CVT automático. Uma versão híbrida também é esperada. Por isso, não é hora de comprar um Honda Fit, pois você provavelmente ficará com um mico nas mãos. 

Honda Fit
Honda Fit

2. Volkswagen Space Fox

A perua da montadora alemã nunca conseguiu substituir à altura suas antecessoras, a Santana quantum e a Parati. Seu motor sempre foi considerado fraco para o peso total da carroceria. 

Sua produção era feita na Argentina e seu fim foi confirmado oficialmente. Com preços partindo de R$ 66 mil, a perua se despede com uma versão de acesso com motor 1.6 com câmbio manual ou automático. 

Embora nunca tenha sido uma boa compra, agora, mais do que nunca, a Space Fox é um dos carros para evitar comprar em 2020.

Volkswagen Space Fox
Volkswagen Space Fox

1. Mitsubishi Lancer 

Já faz tempo que o sedã médio japonês está ameaçado de extinção, mesmo com uma atualização recente em Taiwan, o modelo não se firma no mercado brasileiro. 

No ano de 2019, suas vendas foram pequenas e mesmo com 10 anos de estrada, o Lancer fica desatualizado perante aos seus rivais. Essa ausência de novidades, aliada às baixas vendas levantam dúvidas sobre a sobrevivência do modelo por mais tempo, o fazendo figurar na lista dos carros para evitar comprar em 2020.

Mitsubishi Lancer
Mitsubishi Lancer

Gostou? Continue lendo abaixo!

Continuar Lendo

Em Alta