Artigos

10 veículos cringe que causam vergonha à indústria até os dias de hoje

Conheça quais são os 10 veículos cringe que causam vergonha e desconforto à indústria automotiva até os dias de hoje.

por

Murilo C.

Publicado em

ANÚNCIOS

10 veículos cringe

Vivemos em um mundo moderno, repleto de termos que surgem a todo momento e que causam dificuldades de compreensão em muita gente. Geração Y, Millenials, e agora cringe! Embora seja confuso, a verdade é que o termo realmente pegou e como não poderia deixar de ser, nós do Senhor Carros entramos na onda e separamos 10 veículos cringe que entraram para história como verdadeiras vergonha às suas montadoras. 

Conteúdo Recomendado

10 carros revender e ganhar dinheiro

Conheça 10 opções de carros que são ótimos para revender e ganhar dinheiro

Para quem não sabe, faz parte da geração cringe pessoas que nasceram entre os anos de 1995 e 2010. Portanto, que possuem entre 10 e 25 anos. 

Assim, separamos aqueles modelos veiculares que são considerados cringes, que embora muitas pessoas possam gostar, na verdade ainda causam aquela sensação de vergonha alheia. 

Será que você conhece algum carro que seja cringe? 

Ou pior, será que você gostava ou tem um desses veículos cringe na garagem? 

A resposta, você confere lendo o artigo de hoje! 

Bora lá? 

10 veículos cringe

Quando o assunto é carro desnecessário e inusitado, a lista de veículos produzidos por aqui é extremamente longa. 

Assim, nossos especialistas tiveram que ir à luta para organizar os 10 veículos cringe que realmente ficaram marcados por aqui e que trazem vergonha às montadoras. 

Partiu conhecer a lista? H2

10. Mercedes Benz Classe X 

E para começar com tudo, vamos começar com a Mercedes Benz Classe X! Esse é sem sombra de dúvidas um dos veículos mais cringe que já foram lançados. 

No ano de 2017 a Mercedes fez um grande alarde para o que seria o maior lançamento de uma picape média. 

A Classe X era uma parceria da Daimler com a aliança Renault Nissan-Mitsubishi e de onde saíram as famosas Renault Alaskan e a nova geração da Nissan Frontier. 

Classe X é fracasso retumbante!

A Classe X foi um equívoco total! 

Não entregava conforto e o mínimo de requinte esperado para um veículo Mercedes. 

O mico veio também pela falta de robustez que a picape não tinha. 

A produção prometida para Córdoba na Argentina não chegou e a picape foi produzida apenas na Espanha durante três anos. 

Da fábrica na cidade de Barcelona, saíram somente 8 mil picapes da marca alemã de um total de 38 mil que haviam sido prometidas. 

Ou seja, um exemplo total entre os veículos cringe. 

9. Peugeot Hoggar

Em 2009 a montadora francesa decidiu entrar no mais que disputado e complicado segmento de picapes compactas. 

É importante lembrar que nem a Ford conseguiu se dar bem nesse segmento. A Peugeot criou então, um dos veículos mais cringe para tentar a sorte!

Estamos falando da Peugeot Hoggar, que utilizava a arquitetura do 207 com uma adaptação de plataforma do velho 206 com os mesmos conjunto mecânico. 

Peugeot Hoggar foi outra decepção!

Nem precisava dizer que seria um fiasco de vendas não é mesmo?

E para completar a palhaçada, lançaram ainda uma versão aventureira - a Escapade, com para-choque com uma moldura estranha que mais parecia com os dentes de um vampiro.

É claro que na época, Fiat Strada e VW Saveiro continuaram a nadar de braçadas. 

8. Chevrolet Montana Combo

A Montana teve alguns dias de glória, antes de sua reestilização que aconteceu no final de 2010.

Foi a partir daí que a montana passou a figurar na lista dos veículos cringe, sendo totalmente baseada no Agile que usava a plataforma do primeiro Corsa de 1994, enquanto a primeira geração, da picape era derivada da segunda geração do hatch. 

Ou seja, até hoje não sabemos o que deu na GM. Não feliz em cometer erros, a montadora continuou a cometê-los. 

Logo depois que a Montana mudou de geração, a Chevrolet reeditou a versão combo para a linha que já existia na antecessora. 

Montana Combo: totalmente fora dos padrões

Tratava-se de uma variante com caçamba fechada com revestimento de fibra. 

Com isso a picape se tornou um furgão ainda mais que esquisito, uma vez que era inspirado no Agile, ganhando um ar totalmente desproporcional e controverso. 

Mais parecia um cupê mal-assombrado do que qualquer outra coisa. Cringe total!

7. Troller Pantanal

Aqui temos um dos veículos mais cringe da história do Brasil: trata-se da Troller Pantanal.

Já pensou uma montadora ter que comprar de volta todos os modelos que produziu de um veículo e ter que destruí-los? Pois foi isso o que a Ford fez com as picapes derivadas do Troller T4, depois de adquirir a fabricante no ano de 2007.

A linha de produção da Pantanal já havia sido encerrada por conta do baixo número de vendas. 

Entretanto, a Ford detectou problemas considerados irreversíveis na estrutura da picape que afetavam sua manobrabilidade e trazia riscos de acidentes. 

Troller Pantanal é cringe total!

A empresa decidiu então recolher todos os exemplares vendidos até então e ressarcir os proprietários. 

A boa notícia disso tudo é a de que a expectativa de vendas da Troller no lançamento de vender 1000 unidades não se concretizou.

Foram vendidas apenas 77 unidades durante o curto ano de vida da picape. 

6. Hyundai Veloster

Aqui temos certamente um dos mais veículos cringe. 

No ano de 2011, o grupo Caoa fez um marketing intensivo para o lançamento do Hyundai Veloster. 

A campanha publicitária enfatizava o visual esportivo do cupê, o fato de ter apenas três portas e prometia ainda um excelente desempenho com um motor de 140 cavalos de potência. 

Hyundai Veloster: marcado como vergonha!

A vergonha nesse caso ficou por conta da mecânica prometida que não foi cumprida!

O motor do Veloster importado para o Brasil era o mesmo 1.6 do i30 da época e que equipou o HB20 um ano depois. 

Essa motorização gerava apenas 128 cavalos e não os 140 prometidos. 

Para completar essa história, rolaram uma série de processos na justiça e o Veloster deixou de ser vendido em 2014. 

5. Toyota Etios Cross

Os fãs da Toyota ficaram um pouco assustados quando no ano de 2012 a montadora lançou o Etios por aqui.

O projeto indiano de baixo custo tinha uma excelente mecânica, mas seu visual era um tanto quanto polêmico. 

Por dentro, tinha um acabamento extremamente simples que deixa tudo ainda pior: Nem parecia um carro da marca. Mas não há nada tão ruim que não possa piorar. 

Etios Cross: faltou noção!

Um ano depois da estreia do Etios, a Toyota quis inovar e resolveu fazer uma versão aventureira do hatch compacto. 

Assim, a montadora encheu o Etios de penduricalhos e o batizou de “Cross”. 

Com isso o que já era feio, ficou ainda pior. O modelo em questão virou chacota por anos a fio até sair de linha em 2018. 

Mais um dentre os veículos cringe. 

4. Fiat Linea

No ano de 2007 a Fiat tentou mostrar ao Brasil (e ao mundo) que ainda sabia fazer carros que fossem mais sofisticados que o Uno e o Palio. 

Assim, resolveu lançar o Linea!

Um sedã aparentemente vistoso, com acabamento caprichado, boa construção e um ótimo pacote de serviços. 

Uma bela ideia, não é mesmo? Mas o veículo acabou se tornando 100% cringe. 

Isso porque a Fiat realmente acreditou que o modelo poderia brigar de igual para igual com a dupla de sedãs médios que dominam até hoje o segmento: O Civic e o Corolla. 

Linea: orgulho o tornou cringe!

O modelo ainda tinha que brigar com Chevrolet Vectra, Astra Sedan, Ford Focus Sedan, Renault Megane e muitos outros. 

No entanto, em termos de espaço o Linea estava mais para um compacto, ou seja, poderia brigar com Polo Sedan e Honda FIT. 

Com preços fora da realidade e munido de um câmbio dualogic que era pura dor de cabeça, o Linea empacou em vendas e ficou longe do sucesso esperado pela montadora. 

3. Citroen AirCross

A Citroën sempre teve bastante tradição em minivan e esse tipo de veículo fazia muito sucesso no início do século, convenhamos. 

No entanto, um SUV urbano já dava sinais para onde o mercado iria migrar: o EcoSport!

Em 2010, a Citroën resolveu lançar uma espécie de rival do Ford, mas em um formato de monovolume.

Citroen AirCross mais um exemplo entre os veículos cringe!

Se tratava do C3 Aircross. Uma versão aventureira do C3 Picasso que já havia sido apresentado anteriormente na Europa. 

Embora contasse com bastante espaço, seu visual era controverso, o que o deixou longe de tentar brigar com o líder de vendas do segmento na época. 

Além do mais, o seu motor 1.6 16V era fraco para o seu peso e o consumo de combustível elevado o tornava ainda mais cringe. 

2. Chevrolet Chevete Jeans

Esse é um caso clássico entre os veículos cringe!

No ano de 1979 a General Motors resolveu lançar uma versão jeans baseada no modelo  barato do Chevete. 

Do lado de fora, o sedã compacto era comum, como todos os outros. Mas o pior era no interior da cabine.

O revestimento dos bancos, painéis e portas era feito de jeans, mesmo. Como os das calças e com direito a bolsos nas laterais dos encostos. 

Chevette Jeans: o início dos veículos cringe!

A ideia era atrair um público mais jovem. Tanto que que a publicidade era baseada na seguinte frase:

“Chevette e Jeans: as duas coisas mais descontraídas, esportivas e resistentes que existem”. 

E é claro, que o modelo fez bem menos sucesso do que as calças fazem até hoje e durou pouco. 

Hoje é extremamente raro encontrar uma versão desse Chevette inteira. 

1. Fiat Uno College

Assim como o Chevette Jeans, a Fiat quis colar a imagem do novo Uno, que foi lançado em 2010 a um público mais jovem. 

De olho nos universitários em busca do primeiro carro, a Fiat lançou a série especial College do compacto.

Os detalhes eram inspirados em mochilas, com um adesivo imitando um zíper na lateral e capas dos retrovisores, anéis da grade frontal e maçanetas foram pintados de vermelho. 

Uno College: tipo uma segunda versão do Chevette jeans!

As rodas foram pintadas de brancas, algo mais do que estranho, convenhamos. 

No interior, porta-objetos com bolsos nos encostos dos bancos dianteiros. As molduras das saídas de ar e os detalhes do volante também eram na cor vermelha. 

Não é absurdo nenhum dizer que o carro mais parecia uma alegoria do que qualquer outra coisa. Certamente um dos veículos mais cringe que já rodaram por aqui!

Conclusão

Agora que você já sabe quais são os 10 veículos cringe que mais causaram vergonha à indústria, queremos saber de você! 

Na sua opinião qual desses veículos cringe é o pior de todos? Deixe um comentário contando qual foi o motivo da sua escolha. 

E já que falamos de péssimas opções de veículos para comprar, que tal falar um pouco sobre negócios?

Preparamos um artigo com modelos que são tiro e queda no que diz respeito à revenda e ganhos de dinheiro!

Se você vive de negócios de carro e tá precisando e investimentos certeiros é só clicar abaixo!

Conteúdo Recomendado

10 carros revender e ganhar dinheiro

Conheça 10 opções de carros que são ótimos para revender e ganhar dinheiro

Murilo C.

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Listas

Não feche negócio: 10 Carros 0km que você deve evitar

Não feche negócio antes de ler esse artigo com os 10 carros 0km que você deve evitar de comprar!

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Você já parou para pensar que existem carros 0km que você deve evitar? Parece louco, mas é a pura verdade. Existe uma série de modelos que não devem ser comprados por uma série de motivos.

Pensando em te manter informado nós do Senhor carros separamos 10 modelos de carros 0km que você não deve comprar. As razões são as mais distintas e vão desde incerteza de continuidade até o preço em si. 

Carros 0km que você deve evitar

Se você está prestes a comprar um carro aqui vai um aviso: Não feche negócio antes de ler o artigo de hoje. Ele pode salvar o seu bolso! 

10 carros 0km que você deve evitar

Conheça agora quais são os 10 carros 0km que você deve evitar. 

10. Mitsubishi ASX

O Mitsubishi ASX é um carro legal que muita gente gosta, mas é preciso dizer que ele parou no tempo. 

O modelo é produzido há dez anos sobre a mesma plataforma e mesmo com reestilizações, ainda tem um design ultrapassado perante aos seus rivais e até mesmo quando comparados a outros modelos da marca. 

Mitsubishi ASX
Mitsubishi ASX

O acabamento é um tanto quanto simples para o seu valor. Além do mais, proprietários afirmam que o motor 2.0 Flex deixa a desejar e o pós-venda tem fama de complicado.Por fim, o preço também um tanto quanto salgado.

Existem outras opções no mercado que são mais espaçosas e mais acessíveis em termos financeiros como é o caso do Jeep Compass e o Volkswagen Tiguan Allspace. 

9. Chery New QQ

O New QQ já não pode mais nem se valer de ser o carro mais barato do país, já que o Moby é agora o detentor desse título. 

O New QQ tem uma estrutura frágil, motor fraco e sua manutenção tem fama de ser complicada. Além disso a montadora já confirmou que 2020 é o fim da linha para o modelo. 

Chery New QQ
Chery New QQ

Tão ruim quanto comprar um New QQ 0km é ter que vendê-lo no futuro. Por isso, se você tem amor ao seu dinheiro não compre os modelos remanescentes nas concessionárias por mais que isso possa parecer um bom negócio. 

8. Volkswagen Fox

Você deve estar pensando: Essa galera do Senhor Carros está louca. O Fox é um carrão! Sim… Não há dúvidas quanto a isso e vamos mostrar porque o modelo está nessa lista. 

O Volkswagen Fox ficou um pouco deslocado na linha da marca depois da chegada do Up e do Polo. O Fox hoje é vendido em três versões que vão de  R$ 51 mi a R$ 56 mil. 

Volkswagen Fox
Volkswagen Fox

Só que o Polo que é muito mais moderno e mais prazeroso de pilotar, tem preço inicial na faixa dos R$ 53 mil.  

Mesmo a versão 1.6 MSI do Polo que sai por R$ 61 mil acaba tendo melhor custo benefício por conta da tecnologia e segurança e novidades estruturais. Além disso, há rumores fortes que o Fox saia de linha já em 2021.

Ter nas mãos um carro obsoleto e fora de linha é prejuízo na certa. Por isso, o ideal é evitá-lo. 

7. Nissan March

Aqui temos um motivo direto para você evitar o Nissan March 0km: 2020 é o último ano do modelo. A Nissan já confirmou que ele sai de linha. 

O modelo já vinha meio esquecido pela Nissan há algum tempo. Além do mais seu preço era um tanto quanto salgado com valores entre R$ 51 mil e R$ 56 mil. 

Nissan March
Nissan March

Seria um negócio muito melhor comprar o sedã que usa a mesma plataforma e tem ainda um porta-malas maior e amplo espaço interno. Isso sem contar que é uma versão com menos desvalorização. 

6. Renault Duster

A reestilização do Renault Duster foi uma verdadeira vergonha e não apenas por isso que ele é mais um dos carros 0km que você deve evitar.

A montadora que estava prometendo mudanças drásticas à SUV fez apenas uma maquiagem no exterior e pouco mexeu no interior e na mecânica, tirando ainda uma das versões mais vendidas que era a 4x4. 

Renault Duster
Renault Duster

A nova versão conta apenas com um tipo de motor o antigo e defasado 1.6. Para o futuro se espera o 1.3 t turboflex que entrega um ótimo custo x benefício em termos de desempenho e consumo. 

5. Citroen

A exemplo do que ocorre com o Nissan March, o Citroen C3 parece ter sido abandonado pela montadora francesa. 

O modelo que é repleto de itens de série e preços relativamente acessíveis era um chamariz para diferentes perfis de consumidores. Mas seu futuro no Brasil ainda é incerto. 

Citroen
Citroen

Seguindo o padrão atual do mercado automotivo de crossover, o C4 Cactus deve ganhar as ruas ano que vem e com isso modelos mais antigos tendem a cair no esquecimento ou até mesmo saírem de linha.

Embora a Citroen não confirme há fortes rumores de que o C3 está próximo de ser descontinuado. 

4. Fiat Grand Siena

O Fiat Grand Siena é mais um entre os carros 0km que você deve evitar. 

O modelo possui valor de entrada na faixa dos R$ 50 mil equipado com motor 1.0 e custa cerca de R$ 56 mil com motorização 1.6. No entanto existe outro sedã da mesma marca e com custo X benefício muito mais atrativo.

Fiat Grand Siena
Fiat Grand Siena

 Estamos falando do Cronos. Que embora parta de valores na faixa de R$ 58 mil vem equipado com o moderno motor 1.3 FireFly muito mais econômico e com melhor dirigibilidade sem contar os diversos itens de série. 

O Siena é um modelo ultrapassado que dificilmente vai passar por um processo de renovação. Por isso deve ser evitado. 

3. Lifan X60

O Lifan X60 tem um custo x benefício melhor que muitos outros veículos que são concorrentes. Além disso parte de uma faixa de R$ 70 mil, muito mais em conta que seus concorrentes EcoSport e Tracker por exemplo.

Lifan X60
Lifan X60

O Lifan X60 também vem recheado de opcionais de série. Mas então por que ele é um carro a ser evitado?

Simples: Existem poucas concessionárias e o modelo tem fama manutenção cara e complicada. Além do mais o modelo tem uma liquidez ruim o que o desvaloriza muito mais do que seus rivais. Triste não é mesmo?

2. Fiat Doblò

o Fiat Doblò é mais um caso de carros que não devem ser comprados 0km. 

Na verdade, modelo é uma verdadeira incógnita. Trata-se de um projeto antigo e sem nenhum tipo de renovação com um motor antigo e pouco eficiente. Além do mais o modelo só possui opção de câmbio manual e acabamento extremamente simplório.

Fiat Doblò
Fiat Doblò

O Doblò é um carro que serve para trabalhar e também para famílias que tenham algum ente portador de necessidades especiais. O modelo é muito mal visto no mercado automotivo e tem grande desvalorização.

Além do mais anualmente o Doblò é colocado na lista dos carros que podem deixar de ser produzidos. Por isso não recomendamos. 

1. Chevrolet Tracker

O Tracker vem sendo amplamente elogiado e isso é correto, afinal o modelo é muito bom e tem muita qualidade. Entretanto não se trata de um modelo que deve ser comprado 0km. 

A justificativa são: preço, plataforma e comparação com um veículo da mesma marca.A versão de entrada do Tracker parte de R$ 85 mil. Já a versão top de linha do Onix Plus custa R$ 80 mil.

Chevrolet Tracker
Chevrolet Tracker

O Tracker e o Onix Plus usam a mesma plataforma e o mesmo motor. Enquanto o Tracker vem pelado, por R$ 5 mil a menos o Onix Plus vem completão.

Assim, se você está pensando em comprar um Tracker 0km reveja com calma e dê valor ao seu suado dinheiro. 

Conclusão

E na sua opinião? Além dos modelos que mostramos aqui tem mais algum modelo que não deve ser comprado 0km? Se sim, deixe um comentário pra gente contando qual é o modelo.

Depois de conhecer os modelos de carros 0km que você deve evitar, que tal conhecer modelos baratos que são exemplos de segurança? Para isso, é só clicar no botão abaixo!

Continuar Lendo

Em Alta