Artigos

Van elétrica? JAC lança modelo no Brasil, confira o preço e se vale a pena

Conheça o novo modelo de Van elétrica, a JAC iEV750V que acabou de ser lançada no Brasil.

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

ANÚNCIOS

JAC iEV750V, van elétrica chega ao Brasil em julho

Já dissemos várias vezes por aqui que os veículos elétricos são o futuro do setor automotivo, independentemente da preferência e gosto por eles. Hoje já existem carros, ônibus, caminhões, caminhonetes, motos e agora tudo se completa com a chegada da JAC iEV750V a primeira van elétrica do Brasil.

Conteúdo Recomendado
Beepbeep

Dirija um carro elétrico ainda hoje

Saiba como e onde alugar um veículo elétrico e dirigir nas ruas da sua cidade ainda hoje.

Como sempre trazemos tudo para você em primeira mão, dessa vez não poderia deixar de ser diferente. 

Nossos especialistas analisaram a van (ou furgão) elétrica(o) e trazem pra você tudo sobre o veículo.

Ao continuar a leitura você vai descobrir tudo sobre esse novo lançamento literalmente eletrizante e o mais importante de tudo: se ele vale a pena financeiramente. 

E aí? Bora conferir?

Van Elétrica aumenta a participação da JAC no setor elétrico

Ampliando a linha de veículos elétricos comerciais no Brasil, a JAC Motors anunciou a chegada da Van elétrica ou furgão elétrico se assim você preferir, agora para o mês de julho.

A chegada de um veículo desse tipo, mostra que a montadora vê no Brasil uma vitrine e um campo de provas para os veículos elétricos. 

A JAC iEV750V é na verdade a primeira van elétrica de grande porte à venda por aqui. 

Falando de maneira ampla, veículo pode ser concorrente de modelos já bem estabelecidos por aqui, como é o caso da Peugeot Boxer, Citroën Jumper e da famosa Fiat Ducato. 

Destinada totalmente ao segmento das entregas urbanas em um primeiro momento por conta da autonomia. 

Com o aumento das vendas online e da competição entre transportadoras, a van elétrica tem grandes chances de ganhar espaço por conta da pegada sustentável, além de ser economicamente viável. 

Afinal, entregas urbanas costumam ser caras por conta do alto consumo de combustível que ocorre por conta do anda e pára das grandes cidades. 

Capacidade de veículo à diesel

Em sua área de atuação, a Van elétrica está no mesmo patamar das vans convencionais que conhecemos. 

O seu volume de carga é de 12,3 metros cúbicos e a capacidade de carga fica em 1.550 kg. 

Apenas para pegar um exemplo, a Renault Master, em sua configuração mais longa e com teto alto possui um volume de carga de 13 m² e capacidade de levar até 1.433kg de carga. 

Van elétrica tem grande capacidade de carga

Outro destaque da JAC iEV750V é a sua força. O motor elétrico é capaz de produzir 163 cavalos com um torque de 76,4 kgfm gerados pelo seu motor 3.0. 

Embora seja um veículo com grande torque, a fabricante divulgou até agora apenas a velocidade máxima limitada em 100 km/h.

No quesito aceleração, a van eletrificada vai de 0 a 50 km/h em 12 segundos. Algo mais do que aceitável para as grandes cidades. 

Autonomia é positiva

A autonomia da van elétrica divulgada pela JAC é de 235 quilômetros com o modo eco  ligado e o ar condicionado desligado a autonomia sobre para 280 km. 

Ao rodar com uma velocidade constante de 40 km/h a autonomia divulgada pela montadora foi de 430 km. 

A capacidade das baterias é de 92 KWh, porém o tempo de recarga das baterias não foi informado pelo fabricante. 

Preço é salgado

Nesse momento você deve estar se perguntando: Mas qual é o preço dessa van elétrica?

Pois bem, sem mais delongas, vamos ao que interessa. 

O preço divulgado pela JAC IEV750V é de R$ 386.990. A exemplo do que acontece com outros veículos elétricos, o preço é bem mais alto do que veículos equivalentes com motor à combustão. 

No caso da van, o preço é mais do que o dobro, o que nos leva a seguinte pergunta:

Vale a pena investir em uma van elétrica?

Sempre que se fala se vale a pena investir em um veículo elétrico é preciso analisar uma série de componentes para que tenhamos uma resposta racional e emocional. 

De acordo com a JAC, o investimento inicial maior retorna com a economia de operação da van elétrica. 

O custo por quilômetro rodado é cerca de 2,5 vezes menor do que em um van equivalente com motor à combustão. 

Outro dado divulgado de grande importância é que uma carga completa sai por apenas R$ 55 na cidade de São Paulo com o preço atual do KWh. 

Será que vale a pena investir em uma van elétrica?

Além do mais, o custo de manutenção de um veículo elétrico também é considerado menor por possuir menos partes mecânicas. 

E para finalizar a questão dos elétricos ou combustão é preciso pensar no lobby. 

Hoje muita gente que busca sustentabilidade acaba dando prioridade para empresas que buscam minimizar o impacto ambiental, assim, começar a incluir veículos elétricos na frota aos poucos é uma ótima forma de marketing e ganhar novos clientes. 

Conclusão

Agora jogamos a pergunta para você: O que você achou da primeira Van elétrica do Brasil?

Se você trabalha com transporte de cargas compraria uma? Acredita que a longo prazo ela pode representar economia para você e sua empresa? 

Deixe um comentário contando pra gente. 

E já que estamos falando de veículos elétricos, muita gente sente vontade de dirigir um carro elétrico, mas não conseguem por conta dos altos preços. 

A boa notícia é que dirigir um veículo elétrico agora é possível para todos, graças a Beepbeep.

A Beepbeep é uma startup de aluguel que aluga veículos elétricos com preços por hora pra lá de acessíveis. 

Quer saber como alugar e dirigir um veículo? É simples! Basta clicar abaixo! 

Conteúdo Recomendado
Beepbeep

Dirija um carro elétrico ainda hoje

Saiba como e onde alugar um veículo elétrico e dirigir nas ruas da sua cidade ainda hoje.

Murilo C.

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Listas

É o fim: Saiba quais são os carros que vão sair de linha em 2020

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Carros que vão sair de linha

Sempre que o ano chega em seu segundo semestre, notícias temerosas surgem no universo automotivo e em 2020 a história não é diferente. Muitos modelos já estão com data marcada para desaparecer. Embora alguns vão ser substituídos por novas gerações, há alguns carros que vão sair de linha. 

Se você escolheu 2020 como o ano para comprar um carro, não feche nenhum negócio antes de ler o artigo de hoje, afinal, comprar um carro que vai sair de linha nem sempre é uma boa idéia. 

Com o objetivo de te manter informado, nós do Senhor Carros vamos te mostrar hoje quais são os carros que vão sair de linha em 2020. Não deixe de conferir. 

Carros que vão sair de linha em 2020: Saiba quais são

Saiba agora quais são os carros que vão sair de linha em 2020

Chevrolet Cobalt

Com o lançamento do Onix Plus, a chevrolet disse que o Cobalt não sairia de linha. 

Até agora, o modelo ainda é comercializado em concessionários, mas de acordo com informações de representantes da marca, as unidades comercializadas são 2019/2020.

Cobalt
Cobalt é cotado para aposentadoria eterna

Assim que os estoques acabarem, o Chevrolet Cobalt chegará ao fim de sua jornada. Seu irmão menor, o Joy Plus (antes chamado de Prisma) ganhou sobrevida e deverá deixar o mercado apenas no fim de 2022.

Ford Fusion

As perspectivas são obscuras para o Ford Fusion. A montadora estadunidense já afirmou que o modelo, que é produzido no México e exportado para EUA e Brasil terá a produção encerrada. 

De acordo com a própria Ford, um substituto direto está descartado, uma vez que a marca vai abandonar o segmento de sedãs médios e grandes para focar em SUVs. A chegada do Bronco é um exemplo disso. 

Fusion
Fim da linha para o Fusion

O modelo ainda segue sendo comercializado nas concessionárias, mas sob a chancela de produção e modelo 2019/2020. 

Hyundai IX35

O Hyundai IX35 pode até não sair de linha em 2020, mas seu futuro é um tanto quanto incerto. 

O motivo do modelo estar na lista dos carros que vão sair de linha em 2020 é sua baixa participação no mercado. 

Além de sofrer derrotas consecutivas para concorrentes de outra marca, o Creta faz concorrência interna direta por ser mais moderno e ter valores semelhantes. 

IX35
Imbróglio jurídico e baixas vendas devem colocar fim na produção do IX35

Embora o modelo 2020 esteja sendo comercializado, e eIxista um contrato de produção entre a Hyundai e a Caoa, a empresa sul-coreana se recusa a renová-lo. 

O imbróglio é tão grande que está sendo analisado no tribunal de justiça de Frankfurt na Alemanha. Pela nossa experiência na área, é muito provável que 2020 seja o fim da linha para o IX35. 

Volkswagen Fox

O Fox pode até ganhar sobrevida e sobreviver mais um ano, mas se isso ocorrer, os modelos provavelmente serão comercializados como 2020/2021. 

A sobrevivência do pequeno hatch está atrelada ao seu desempenho comercial. Em 2019 o modelo foi o 19º carro mais vendido por aqui com mais de 38 mil unidades emplacadas. 

Fox
Vendas podem sacramentar a produção do Fox

O problema é que seus emplacamentos vêm sofrendo quedas constantes. É importante lembrar que a SpaceFox já foi descontinuada exatamente por conta de seu fraco desempenho de vendas. 

Gerações que sairão de linha em 2020

A exemplo de alguns carros que vão sair de linha em 2020, há também as gerações que estão se despedindo para dar lugar às suas sucessoras, que terão apenas seus nomes, mas que na prática serão totalmente diferentes. Bora saber quais são?

Renault Duster

Conforme já mostramos aqui, o novo Duster passou por algumas alterações que são fáceis de serem notadas, mas que deixaram a desejar. 

O carro foi sim, e é considerado pela montadora francesa como uma nova geração, mas só de olhar, é possível encontrar muitas semelhanças com a geração anterior. Além disso, a motorização é sem sombra de dúvidas o ponto fraco dessa “renovação”

O novo Renault Duster conta apenas com uma opção de motor, o “defasado” 1.6 Sce de 120 cavalos. 

Duster
Nova geração do Duster é semelhante à anterior

O aclamado motor 2.0 aspirado saiu de linha e o substituto natural, que seria o 1.3 turbo ainda não deus as caras por aqui. Algo que pode atrapalhar as vendas. 

Chevrolet Tracker

O Tracker é mais um modelo que terá sua geração renovada. 

O modelo que antes era fabricado e importado do México passou por idas e vindas no mercado brasileiro e agora tenta se firmar de uma vez por todas como um SUV competitivo e atrativo. 

Além do visual renovado, as versões mais básicas do novo Chevrolet Tracker trazem sob o capô um motor 1.0 turbo flex de 3 cilindros, capazes de render até 116 cavalos de potência e câmbios manual ou automático de 6 marchas. 

Tracker
Chevrolet Tracker mudou da água pro vinho

Já as versões superiores, são equipadas com um inédito motor 1.2 turbo, também de três cilindros, flex, mas somente com câmbio automático de 6 velocidades. Sem sombra de dúvidas um “plus” para enfrentar a concorrência. 

Peugeot 208

Considerado o “carro chefe” da montadora francesa no Brasil, o 208 vai ganhar uma nova geração incrível. 

O modelo será igual ao europeu que foi lançado no ano passado. A exemplo de muitos outros veículos, o novo 208 teve seu lançamento e vendas atrapalhados pela pandemia do novo coronavírus. 

A geração atual do 208 é fabricada na fábrica de Porto Real no RJ, mas o novo será produzido na Argentina, na fábrica da montadora na cidade de El Palomar e será importado para o Brasil com os benefícios comerciais assegurados pelo Mercosul. 

208
Peugeot 208 passou sofreu mudanças profundas

O hatch é parte importante dos planos da Peugeot para aumentar a participação no mercado automotivo brasileiro a partir de 2021.

Honda FIT

A quarta geração do Honda Fit foi apresentada na última edição do Salão do Automóvel de Tóquio e é esperada aqui no Brasil ainda no segundo semestre de 2020. 

Embora tenha sido totalmente reformulado, o modo mantém o foco no aproveitamento do espaço interno e praticidade no interior do habitáculo. 

Além da renovação estética, o Fit conta com novidades no motor. Pela primeira vez, o modelo será equipado com uma unidade 1.0 turbo de três cilindros e injeção direta associado a um câmbio CVT. 

Honda Fit
Honda Fit passou por alterações mais do que necessárias

Já no mercado europeu, o Fit da nova geração terá uma versão híbrida, movida por um motor 1.5 à combustão movido a gasolina e outro elétrico. 

Agora queremos saber de você. Qual é o seu modelo preferido entre os carros que vão sair de linha de 2020? Deixe um comentário contando pra gente. 

E depois de descobrir quais são os modelos de carros que vão sair de linha em 2020 que tal conferir uma lista com aqueles modelos que mais se destacaram na última década? Para isso, é só clicar no botão a seguir.

Continuar Lendo

Em Alta