Listas

Saiba quais são os 20 piores carros para revenda Chevrolet

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Piores carros para revenda chevrolet

Não é segredo algum que brasileiro nutre um grande amor por carros, além daqueles que compram carros para utilizá-los no dia a dia para trabalho ou lazer, há aqueles que fazem da compra e venda de veículos o seu ganha pão, por isso se atentar em valorização e desvalorização é importante para não perder dinheiro. Pensando nisso, nós do Senhor Carros, com base nos índices de desvalorização da tabela FIPE vamos te mostrar hoje, quais são os 20 piores carros para revenda Chevrolet. 

Se você trabalha no ramo automotivo, ou simplesmente se está buscando um carro para comprar, descubra agora, quais são os modelos da GM que você deve evitar em 2020. Bora conferir a lista?

ANÚNCIOS

20 piores carros para revenda Chevrolet

Conheça agora quais são os 20 modelos da chevrolet que mais sofreram com a desvalorização esse ano. 

ANÚNCIOS

20. Chevrolet Opala Comodoro 1992

Vamos começar com um clássico da Chevrolet. O Comodoro foi e ainda é um modelo icônico da marca, mas o tempo não tem sido bondoso no que diz respeito à valorização. Equipado com um motor 4.1 de 121 cavalos movido à gasolina, o modelo tinha um bom desempenho, embora já fosse gastão para época, com médias de 7 km por litro na cidade e 9 km por litro na estrada. De 2019 para 2020, sofreu uma desvalorização de 13,65% e tem seu preço fixado na casa dos R$ 18.500.

Chevrolet Opala Comodoro 1992
Chevrolet Opala Comodoro 1992

19. Chevrolet Opala 1990 4.1

Também conhecido como Diplomata, o Chevrolet Opala 1990, infelizmente é mais um dos piores carros para revenda chevrolet. Muito semelhante ao modelo que acabamos de citar, esse veículo é equipado com um motor 4.1 de 118 cavalos, câmbio de 4 marchas e tração traseira o que proporciona muita diversão  em termos de pilotagem. De 2019 para cá, o modelo sofreu a mesma desvalorização do Comodoro anterior, 13,65% e seu valor é hoje estipulado em R$ 7.700.

Chevrolet Opala 1990 4.1
Chevrolet Opala 1990 4.1
ANÚNCIOS

18. Chevrolet S10 LT 2.5 4×4 2017

Chegamos a primeira picape da nossa lista, a S10 LT 2.5 4×4 2017. Forte e funcional, trata-se de um modelo equipado com motor flex 2.5 com 206 cavalos de potência. com transmissão manual de 6 velocidades e ainda com a possibilidade de ativação da tração integral para terrenos irregulares. Sua desvalorização para 2020 foi de 13,90% e seu valor é estipulado em hoje na faixa dos R$ 77.500

Chevrolet S10 LT 2.5 4x4 2017
Chevrolet S10 LT 2.5 4×4 2017

17. Monza Classic 1.8 1995

O Monza Classic 1.8 1995 é mais um integrante da série do modelo que foi apelidada “tubarão” e fez muito sucesso durante seus anos de produção. O que principalmente chamava atenção era seu poderoso motor 1.8 movido a álcool capaz de gerar 99 cavalos que o fazia alcançar 170 km/h um “absurdo” para a época. No entanto, sua fama de gastão também era grande, já que fazia menos de 7 km/l na cidade e não atingia nem os 10 km/l nas estradas. Com desvalorização de 14,08% o modelo é avaliado em valores próximos aos R$ 3 mil. 

Monza Classic 1.8 1995
Monza Classic 1.8 1995
ANÚNCIOS

16. Vectra CD 2.2 1999

O Vectra CD foi e ainda é um dos carros mais elogiados da Chevrolet e foi capaz de fazer frente a um concorrente de peso da Volkswagen, o Santana. O modelo era equipado com motor 2.2 movido a gasolina capaz de gerar 138 cavalos. Seu desempenho era mais do que satisfatório e seu consumo era considerado positivo pelos proprietários. Além disso, raramente apresentava problemas. Sofreu uma brusca desvalorização de 14,22% do ano passado para cá e hoje pode ser encontrado na faixa dos R$ 11.500.

Vectra CD 2.2 1999
Vectra CD 2.2 1999

15. Monza SL 2.0 1992

Aqui temos mais um modelo de monza da geração tubarão, que infelizmente se faz presente entre os piores carros para revenda chevrolet. Esse modelo era equipado com motor 2.0, mas movido à gasolina, com 110 cavalos e com velocidade máxima de 170 km/h. Por ser movido à gasolina, suas médias de consumo eram aceitáveis para época, fazendo pouco mais de 8 km/l na cidade e superando os 12 km/l na estrada. Os puristas o apreciam até hoje por conta de sua potência. Sua desvalorização foi de 14,30%, podendo ser encontrado na faixa dos R$ 7.000.

Monza SL 2.0 1992
Monza SL 2.0 1992

14. Corsa Wagon GLS 1.6 1997

O Corsa Wagon foi uma perua que agradou muito seus proprietários, que alegavam que se tratava de um modelo forte e funcional, que dava pouca manutenção e que “reclamava” um pouco quando andava muito carregada com todos os ocupantes e o porta-malas cheio. Com motor 1.6  à gasolina e com 102 cavalos de potência, o modelo cumpria com louvor a sua proposta. Sua desvalorização foi de 14,30% e hoje pode ser encontrada por valores próximos aos R$ 8.500.

Corsa Wagon GLS 1.6 1997
Corsa Wagon GLS 1.6 1997

13. Vectra CD 2.2  2004 

O Vectra CD 2.2 2004 é mais um modelo de sucesso continuado da chevrolet. Foram poucas as alterações no modelo com o passar dos anos, houve uma versão 2004 que tinha também câmbio automático. Equipado com motor 2.2 capaz de gerar 138 cavalos, o torque e a potência chamam atenção hoje. Entretanto, sua desvalorização de 14,34% o colocam entre os piores carros para revenda chevrolet. É possível encontrar um exemplar na faixa dos R$ 18 mil.

Vectra CD 2.2  2004
Vectra CD 2.2  2004 

12. Vectra CD 2.2 1998

Dando continuidade aos Vectra, temos agora o modelo 1998, que também se parece muito no aspecto visual com os outros de sua geração, mas de anos diferentes. O motor também é um 2.2 movido à gasolina capaz de gerar 138 cavalos. A exemplo de seus “irmãos” de versões mais novas e mais velhas, o torque e a velocidade também chamam atenção e o consumo até mesmo na cidade é adequado para um carro desse porte. A desvalorização em 1 ano foi de 14,39% e seu valor hoje é estipulado na casa dos R$ 11 mil. 

Vectra CD 2.2 1998
Vectra CD 2.2 1998

11. Corsa Sedan Classic 2004

O Corsa Sedan Classic 2004 foi outro utilitário de grande sucesso da chevrolet, tanto que os olhos mais atentos podem encontrar exemplares rodando em bom estado até hoje. Equipado com motor 1.0 à gasolina, possui potência média de 70 cavalos, o que pode ser um empecilho para quem vive em regiões montanhosas. A manutenção não é cara e o consumo é positivo para um carro com mais de 15 anos, fazendo 11 km/ na cidade e 15 km/l nas rodovias. Sua desvalorização foi de 14,46% e seu preço hoje está na faixa dos R$ 12.500.

Corsa Sedan Classic 2004
Corsa Sedan Classic 2004

10. Omega CD Fittipaldi 3.6 2007 

O Omega CD Fittipaldi 3.6 2007 foi um modelo luxuoso da montadora que não emplacou como muitos esperavam. Equipado com um motor poderoso 3.6 à gasolina de 258 cavalos o câmbio automático, talvez tenha tirado toda a sua chance de demonstrar desenvoltura. Além disso, o consumo era outro ponto negativo, com médias de 7 km/l na cidade e 11 km/l na estrada. O modelo empacou, e a desvalorização de 14,66% o fazem ser considerado um dos piores carros para revenda chevrolet. É possível encontrar modelos custando cerca de R$ 33 mil. 

Omega CD Fittipaldi 3.6 2007
Omega CD Fittipaldi 3.6 2007 

9. Trailblazer LTZ 2.8 2017

A Trailblazer é um modelo que marcou época, mas que não obteve bons números de vendas. Equipada com um motor 2.8 movido a diesel de 200 cavalos e câmbio automático de 6 velocidades, era considerada uma ótima opção, mas foi literalmente trucidada pela grande concorrência dos SUVs que atualmente dominam o mercado automotivo brasileiro. Com desvalorização de 15,15% o modelo hoje é comercializado na faixa dos R$ 115 mil. 

Trailblazer LTZ 2.8 2017
Trailblazer LTZ 2.8 2017

8. Monza GL 2.0 1993

Aqui temos mais um exemplar de Monza tubarão na lista dos piores carros para revenda chevrolet. O motor do modelo em questão é um 2.0  movido à gasolina capaz de gerar 110 cavalos. A exemplo dos outros exemplares de Monza que mostramos, esse modelo também alcança altas velocidades, mas com altos níveis de consumo. A desvalorização de 2019 para 2020 foi de 15,26%, o que estabelece o valor do veículo na faixa dos R$ 6.600.

Monza GL 2.0 1993
Monza GL 2.0 1993

7. Monza SL 2.0 1991

Embora fossem ótimos carros em sua épocas, o tempo costuma ser cruel com os Monzas, principalmente nos dias atuais onde o consumo de combustível é levado em consideração por muitas pessoas. Equipado com um motor 2.0 movido à gasolina e 99 cavalos, trazia ótimo desempenho para a época. A desvalorização também é alta, batendo em 15,36%. Hoje é possível encontrar exemplares com preços em torno de R$ 6.500.

Monza SL 2.0 1991
Monza SL 2.0 1991

6. Corsa Wind 1.0 1994

O Corsa Wind foi um modelo de grande apelo popular da Chevrolet lançado para brigar com seus principais concorrentes da época, o Gol e o Uno e se deu bem nessa luta, apresentando bons índices de venda. Os valores de manutenção, o bom consumo eram marcas registradas desse pequeno popular com motor 1.0 de 50 cavalos. Seu único ponto fraco era o desempenho modesto, mesmo para a época. O Wind sofreu em um ano uma desvalorização de 15,44%, fazendo seu valor atingir níveis próximos aos R$ 6 mil. 

Corsa Wind 1.0 1994
Corsa Wind 1.0 1994

5. Captiva Sport 4WD 2.4 2016

A Captiva é mais uma na lista dos piores carros para revenda chevrolet. Embora a ideia da montadora fosse boa, na prática não funcionou pois encontrou muita concorrência na época, com modelos mais baratos na época, principalmente os da Hyundai. O motor 2.4 à gasolina com câmbio automático também não ajudou, uma vez que a maioria dos modelos era flex. A desvalorização de 2019 para 2020 foi de 16,27%. Hoje é possível encontrar exemplares por cerca de R$ 65 mil. 

Captiva Sport 4WD 2.4 2016

4. Monza Classic 2.0 1993

O Monza Classic 2.0 1993 é o último exemplar do modelo de Monzas da lista dos piores carros para revenda chevrolet. Equipado com um motor 2.0 à gasolina de 110 cavalos, o Classic 2.0 1993 apresentava desempenho semelhante aos seus “irmãos” com forte torque e boa velocidade final, mas também era gastão. A desvalorização de 2019 para 2020 foi de 16,45% e hoje o modelo pode ser encontrado por valores na faixa de R$ 7.500.

Monza Classic 2.0 1993
Monza Classic 2.0 1993

3. Chevette 1.6 1993

O Chevette foi lançado com a proposta de ser um modelo popular, funcional e de manutenção barata que cumpriu tudo isso à risca. É um modelo bem quisto e querido por muita gente, só não sendo uma boa idéia comprá-lo para revenda, afinal, sua desvalorização em um ano atingiu 17,63% e seu valor de tabela é estipulado hoje na faixa de R$ 7.500.

Chevette 1.6 1993
Chevette 1.6 1993

2. Corsa Sedan Classic 1.6 automático 2005

O Corsa Sedan Classic 1.6 automático foi uma aposta um tanto quanto ousada da chevrolet na época, uma vez que equipou um modelo popular com motorização mais potente, nesse caso um motor 1.6 e câmbio automático de 4 velocidades. Por conta de sua composição o modelo era mais caro e tinha consumos dúbios, e não caiu no gosto dos consumidores. Hoje em dia, as pessoas o evitam o modelo por conta do medo da necessidade de manutenção no câmbio. A desvalorização do modelo em um ano foi de 17,84%, o que permite encontrar modelos na faixa de preço de R$ 14 mil. 

Corsa Sedan Classic 1.6 automático 2005
Corsa Sedan Classic 1.6 automático 2005

1. Corsa GSI 1.6 16V 1995

E chegamos enfim, naquele que é o pior carro para revenda chevrolet, o Corsa GSI 1.6. O modelo foi uma boa aposta da montadora na época, uma vez que era equipado com um motor mais forte e funcional movido a gasolina com 108 cavalos. Isso fazia com que o veículo tivesse bom desempenho aliado a um bom consumo. Mas como mostrado, o tempo tende a ser cruel com os veículos, contribuindo para sua desvalorização. Nesse caso, o modelo teve uma desvalorização de 19,48% e pode ser encontrado por valores faixa de R$ 9.500.

Corsa GSI 1.6 16V 1995
Corsa GSI 1.6 16V 1995

Conclusão

É importante lembrar que essa lista dos piores carros para revenda chevrolet é totalmente baseada no quesito desvalorização, que interfere drasticamente em qualquer tipo de negócio financeiro. Pois, bem, agora que você já conheceu nossa lista que tal conhecer quais são os piores carros já vendidos no Brasil? Para isso é só clicar no botão abaixo

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Listas

É o fim: Saiba quais são os carros que vão sair de linha em 2020

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Carros que vão sair de linha

Sempre que o ano chega em seu segundo semestre, notícias temerosas surgem no universo automotivo e em 2020 a história não é diferente. Muitos modelos já estão com data marcada para desaparecer. Embora alguns vão ser substituídos por novas gerações, há alguns carros que vão sair de linha. 

Se você escolheu 2020 como o ano para comprar um carro, não feche nenhum negócio antes de ler o artigo de hoje, afinal, comprar um carro que vai sair de linha nem sempre é uma boa idéia. 

Com o objetivo de te manter informado, nós do Senhor Carros vamos te mostrar hoje quais são os carros que vão sair de linha em 2020. Não deixe de conferir. 

Carros que vão sair de linha em 2020: Saiba quais são

Saiba agora quais são os carros que vão sair de linha em 2020

Chevrolet Cobalt

Com o lançamento do Onix Plus, a chevrolet disse que o Cobalt não sairia de linha. 

Até agora, o modelo ainda é comercializado em concessionários, mas de acordo com informações de representantes da marca, as unidades comercializadas são 2019/2020.

Cobalt
Cobalt é cotado para aposentadoria eterna

Assim que os estoques acabarem, o Chevrolet Cobalt chegará ao fim de sua jornada. Seu irmão menor, o Joy Plus (antes chamado de Prisma) ganhou sobrevida e deverá deixar o mercado apenas no fim de 2022.

Ford Fusion

As perspectivas são obscuras para o Ford Fusion. A montadora estadunidense já afirmou que o modelo, que é produzido no México e exportado para EUA e Brasil terá a produção encerrada. 

De acordo com a própria Ford, um substituto direto está descartado, uma vez que a marca vai abandonar o segmento de sedãs médios e grandes para focar em SUVs. A chegada do Bronco é um exemplo disso. 

Fusion
Fim da linha para o Fusion

O modelo ainda segue sendo comercializado nas concessionárias, mas sob a chancela de produção e modelo 2019/2020. 

Hyundai IX35

O Hyundai IX35 pode até não sair de linha em 2020, mas seu futuro é um tanto quanto incerto. 

O motivo do modelo estar na lista dos carros que vão sair de linha em 2020 é sua baixa participação no mercado. 

Além de sofrer derrotas consecutivas para concorrentes de outra marca, o Creta faz concorrência interna direta por ser mais moderno e ter valores semelhantes. 

IX35
Imbróglio jurídico e baixas vendas devem colocar fim na produção do IX35

Embora o modelo 2020 esteja sendo comercializado, e eIxista um contrato de produção entre a Hyundai e a Caoa, a empresa sul-coreana se recusa a renová-lo. 

O imbróglio é tão grande que está sendo analisado no tribunal de justiça de Frankfurt na Alemanha. Pela nossa experiência na área, é muito provável que 2020 seja o fim da linha para o IX35. 

Volkswagen Fox

O Fox pode até ganhar sobrevida e sobreviver mais um ano, mas se isso ocorrer, os modelos provavelmente serão comercializados como 2020/2021. 

A sobrevivência do pequeno hatch está atrelada ao seu desempenho comercial. Em 2019 o modelo foi o 19º carro mais vendido por aqui com mais de 38 mil unidades emplacadas. 

Fox
Vendas podem sacramentar a produção do Fox

O problema é que seus emplacamentos vêm sofrendo quedas constantes. É importante lembrar que a SpaceFox já foi descontinuada exatamente por conta de seu fraco desempenho de vendas. 

Gerações que sairão de linha em 2020

A exemplo de alguns carros que vão sair de linha em 2020, há também as gerações que estão se despedindo para dar lugar às suas sucessoras, que terão apenas seus nomes, mas que na prática serão totalmente diferentes. Bora saber quais são?

Renault Duster

Conforme já mostramos aqui, o novo Duster passou por algumas alterações que são fáceis de serem notadas, mas que deixaram a desejar. 

O carro foi sim, e é considerado pela montadora francesa como uma nova geração, mas só de olhar, é possível encontrar muitas semelhanças com a geração anterior. Além disso, a motorização é sem sombra de dúvidas o ponto fraco dessa “renovação”

O novo Renault Duster conta apenas com uma opção de motor, o “defasado” 1.6 Sce de 120 cavalos. 

Duster
Nova geração do Duster é semelhante à anterior

O aclamado motor 2.0 aspirado saiu de linha e o substituto natural, que seria o 1.3 turbo ainda não deus as caras por aqui. Algo que pode atrapalhar as vendas. 

Chevrolet Tracker

O Tracker é mais um modelo que terá sua geração renovada. 

O modelo que antes era fabricado e importado do México passou por idas e vindas no mercado brasileiro e agora tenta se firmar de uma vez por todas como um SUV competitivo e atrativo. 

Além do visual renovado, as versões mais básicas do novo Chevrolet Tracker trazem sob o capô um motor 1.0 turbo flex de 3 cilindros, capazes de render até 116 cavalos de potência e câmbios manual ou automático de 6 marchas. 

Tracker
Chevrolet Tracker mudou da água pro vinho

Já as versões superiores, são equipadas com um inédito motor 1.2 turbo, também de três cilindros, flex, mas somente com câmbio automático de 6 velocidades. Sem sombra de dúvidas um “plus” para enfrentar a concorrência. 

Peugeot 208

Considerado o “carro chefe” da montadora francesa no Brasil, o 208 vai ganhar uma nova geração incrível. 

O modelo será igual ao europeu que foi lançado no ano passado. A exemplo de muitos outros veículos, o novo 208 teve seu lançamento e vendas atrapalhados pela pandemia do novo coronavírus. 

A geração atual do 208 é fabricada na fábrica de Porto Real no RJ, mas o novo será produzido na Argentina, na fábrica da montadora na cidade de El Palomar e será importado para o Brasil com os benefícios comerciais assegurados pelo Mercosul. 

208
Peugeot 208 passou sofreu mudanças profundas

O hatch é parte importante dos planos da Peugeot para aumentar a participação no mercado automotivo brasileiro a partir de 2021.

Honda FIT

A quarta geração do Honda Fit foi apresentada na última edição do Salão do Automóvel de Tóquio e é esperada aqui no Brasil ainda no segundo semestre de 2020. 

Embora tenha sido totalmente reformulado, o modo mantém o foco no aproveitamento do espaço interno e praticidade no interior do habitáculo. 

Além da renovação estética, o Fit conta com novidades no motor. Pela primeira vez, o modelo será equipado com uma unidade 1.0 turbo de três cilindros e injeção direta associado a um câmbio CVT. 

Honda Fit
Honda Fit passou por alterações mais do que necessárias

Já no mercado europeu, o Fit da nova geração terá uma versão híbrida, movida por um motor 1.5 à combustão movido a gasolina e outro elétrico. 

Agora queremos saber de você. Qual é o seu modelo preferido entre os carros que vão sair de linha de 2020? Deixe um comentário contando pra gente. 

E depois de descobrir quais são os modelos de carros que vão sair de linha em 2020 que tal conferir uma lista com aqueles modelos que mais se destacaram na última década? Para isso, é só clicar no botão a seguir.

Continuar Lendo

Em Alta