Dicas

Manutenção do GNV: quanto custa e como fazer?

Você que possui um carro movido a GNV, sabe que deve fazer a manutenção periódica do sistema para garantir a durabilidade do motor e a sua segurança. Então, conheça alguns detalhes da manutenção do seu GNV!

Anúncios

por Carlos Zecchin

Publicado em 08/06/2022

Entenda tudo sobre a manutenção do seu veículo a GNV

Veja aqui como manter o GNV. Fonte: AdobeStock.
Veja aqui como manter o GNV. Fonte: AdobeStock.

Ter um carro movido a GNV tem suas vantagens e desvantagens, mas uma coisa é certa. Não se deve descuidar da sua manutenção para obter um desgaste menor do motor e aumentar sua vida útil. Então, vamos saber aqui quais os principais itens que devemos observar na hora da manutenção do GNV. 

Porém, antes da manutenção, é preciso ter cuidado na hora de realizar a conversão do veículo para o GNV. Então, recomendamos que esta conversão seja feita por oficinas e profissionais que tenham a homologação do Inmetro para instalação de seu sistema. Assim, você poderá rodar tranquilo e ainda ter o certificado anual em dia, pois ele é obrigatório. 

4 cuidados importantes com veículos à GNV

Saiba como cuidar de um carro movido a gás natural comprimido. Seguindo estes cuidados, você será capaz de usar seu veículo a GNV por muitos anos e com toda a segurança.

Anúncios

GNV: o que é e como funciona?

Como funciona o GNV? Fonte: AdobeStock.
Como funciona o GNV? Fonte: AdobeStock.

O GNV é o mesmo gás que usamos nos botijões domiciliares. Ele é composto basicamente pelo gás metano e também é útil em aplicações para transporte. 

Os veículos a GNV possuem motor semelhante àqueles movidos a gasolina. Assim, eles funcionam por meio da ignição por centelha.

A diferença está no sistema específico para gás natural. Então, eles utilizam para a circulação do gás, válvulas de escape mais robustas, sede de válvulas e tubulação.

Em resumo, o gás vai para o motor através do sistema de tubulações e válvulas, proporcionando a queima do gás com uma combustão sem poluentes.

E por não ser um combustível líquido, não há produção de resíduos de carbono e, consequentemente, os componentes do sistema ficam livres de corrosão.

Vale lembrar que, ao se fazer a conversão do veículo para o GNV, não há prejuízo na utilização do motor com o combustível original.

Ou seja, apenas adiciona-se mais uma opção de abastecimento para o usuário.

Conheça agora as vantagens e desvantagens de ter um veículo movido a gás natural (GNV).

Vantagens

Então, a principal vantagem dos veículos a GNV é em relação à economia. Em comparação com os veículos movidos a gasolina, eles são ideais para quem precisa rodar muito.

Outra vantagem é a redução na alíquota do IPVA.

Sem falar que eles são menos poluentes, consomem menos óleo e também não é possível fazer adulterações no gás.

Além de que, por não ser um combustível líquido e ser mais limpo, o sistema de injeção e o escapamento tem maior durabilidade.

Anúncios

Desvantagens

Como desvantagens, podemos citar que, se a conversão for feita em um carro novo, ele perderá a garantia.

Além disso, o motor a GNV perde um pouco de potência, em relação aos movidos a gasolina.

E também, há necessidade de manutenções periódicas para garantir uma durabilidade maior do motor.

Ainda, a rede de abastecimento no Brasil não é abrangente. Em caso de viagem, por exemplo, é necessário verificar onde existe um posto disponível.

Quando devo trocar o filtro do GNV: 6 dicas de manutenção

Como fazer a manutenção do GNV? Fonte: AdobeStock.
Como fazer a manutenção do GNV? Fonte: AdobeStock.

Então, vamos saber aqui algumas dicas importantes que devemos observar, na hora de fazer a manutenção do seu GNV. Acompanhe!

Troca do filtro de ar

Então, a recomendação é que seja feita a troca do filtro de ar a cada 10 mil km.

Troca de velas

Já a troca de cabos e velas deve ocorrer após o veículo ter rodado 15 mil km, e não deve ultrapassar os 20 mil km.

Troca de óleo

O óleo lubrificante tem uma duração maior, por haver uma produção menor de carbono na queima do gás.

Assim, o ideal é consultar o manual do fabricante, e também se informar com o responsável pela instalação qual o melhor período para a troca.

Verificação do sistema de ignição e cabos

Bem, o sistema de ignição e os cabos devem ser inspecionados, toda vez que for feita uma manutenção preventiva de rotina.

Pois, assim como nos veículos a gasolina, o motor a GNV utiliza as velas de ignição para inflamar o gás.

Mas o desgaste das velas é maior com o GNV, devido à maior sensibilidade do gás em relação à qualidade da faísca produzida.

Desse modo, é importante manter todo o sistema livre da exposição ao calor excessivo, e outros fatores de danos.

Tubulação

Outro item muito importante é a verificação da tubulação de todo o sistema, para certificar-se de que ela está bem ajustada e sem desgastes.

Isso porque, como os choques com buracos, quebra-molas e outros obstáculos são constantes, pode haver um desgaste nas peças e ocasionar vazamentos.

Observe a válvula de segurança

Por fim, temos a inspeção da válvula de segurança, que deve estar sempre em boas condições.

Afinal, é fundamental garantir o bom funcionamento da válvula, que é acionada em caso de vazamento de gás no sistema.

Pois ela possibilita paralisar o vazamento pelo tempo necessário. Dessa forma, você poderá levar o veículo para verificação do problema.

E quanto custa fazer uma manutenção do GNV?

Muito bem, o custo para se fazer uma manutenção completa do GNV varia em torno de R$80,00 a R$150,00, em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

Normalmente, o serviço é feito em torno de 1h30m, e a inspeção devem ser feita em todos os itens do sistema.

Lembrando que, para sua segurança e garantia do serviço, deve sempre procurar por oficinas e profissionais com a qualificação do Inmetro.

E não se esqueça de solicitar o certificado anual de inspeção.

Conclusão

Como é possível observar pelo que foi dito acima, é de suma importância que seja feita a manutenção periódica de um veículo a GNV.

Assim, fazendo as manutenções previstas, garantirá a maior durabilidade e desempenho do motor, e ainda poderá rodar com toda segurança necessária.

Então, se você é proprietário de um veículo a gás, fique atento e não deixe de fazer a manutenção do seu GNV.

Pois bem, agora já sabe quais os cuidados necessários que deve ter, ao possuir um carro movido à gás natural.

Desse modo, se deseja fazer a conversão do seu carro, acesse o link abaixo e saiba se vale a pena investir em um kit GNV!

Bombas de gás para veículos

Carro a gás natural: vale a pena investir?

O Kit GNV vale a pena? Com os preços dos combustíveis em alta constante, fica a dúvida sobre qual deles é mais vantajoso. Confira aqui!

Sobre o autor

Carlos Zecchin

Entusiasta da escrita, tem interesse pessoal em assuntos relacionados a negócios, empreendedorismo e, como todo brasileiro, por carros. Acredita que todo conhecimento adquirido é um bem pessoal intocável.

Revisado por

Luiza Lamas

Editor(a) sênior

Você também pode gostar

content

Como comprar no leilão de motos da Receita Federal?

Confira dicas de como comprar no leilão de motos da Receita Federal para fazer o melhor negócio com os menores preços!

Continue lendo
content

Locadora Alamo: conheça e saiba se vale a pena!

A Locadora Alamo oferece condições e planos diferenciados para locação de um veículo: saiba como funciona e se vale a pena!

Continue lendo
content

Cartão Combustível Sem Parar: conheça e saiba se vale a pena!

Tenha controle total dos gastos de combustível da sua empresa: conheça o Cartão Combustível Sem Parar e saiba se vale a pena!

Continue lendo