Listas

Seguro auto Youse: Conheça tudo sobre essa inovadora proteção veicular

Saiba como funciona o seguro auto Youse e porque você deve considerá-lo como uma opção para proteger o seu carro.

por

Murilo C.

Publicado em

ANÚNCIOS

Seguro auto Youse e a proteção do seu carro

Não foi apenas o mercado automotivo que mudou ao longo dos anos. Com a evolução dos carros e dos motoristas os seguros automotivos também têm passado por uma série de variações um tanto quanto interessantes e um que vem ganhando bastante notoriedade é o Seguro Auto Youse. 

Seguro Auto Youse

Se você tem um carro e busca protegê-lo mas busca um valor justo provavelmente vai se interessar no seguro Auto Youse. Hoje vamos falar como ele funciona. Vamos conferir:

Seguro Auto Youse o que é?

A Youse é uma plataforma de vendas de seguros online mas sua chegada recente ao mercado ainda causa muita dúvidas justamente por conta de seu formato inovador e diferente principalmente para os motoristas mais antigos. 

Diferente do que muitos pensam a Youse não é uma seguradora independente mas sim uma plataforma de vendas da Caixa Seguradora que já é vista como confiável. 

Seguradora jovem e diferente

A Youse é uma seguradora relativamente jovem que iniciou suas atividades há pouco tempo. 

Por essa razão e pelo fato de apresentar valores mais acessíveis que a concorrência muitos consumidores que ainda não conhecem o serviço possuem uma série dúvidas sobre a empresa. Algo relativamente natural. 

Existe muita gente que pergunta por exemplo se seguro auto Youse é confiável e não sabe se vale a pena adquiri-lo. Nós do Senhor Carros garantimos: Não há com o que se preocupar. 

Como citado embora o nome comercial seja Youse a operadora tem por trás de toda a sua atividade a credibilidade da Caixa Seguradora que embora seja uma empresa de renome no setor possui registro ativo na Susep. 

A Susep é a Superintendência de Seguros Privados responsável pela fiscalização das empresas de seguro no Brasil. É ela quem dita quais são as companhias que podem e não podem atuar no ramo.  

Youse é plataforma 100% online

Em um primeiro momento o seguro auto Youse pode parecer estranho principalmente para os mais velhos porque se trata de uma plataforma 100% online que surgiu com objetivo de ofertar proteções de maneira facilitada.

Online
Seguro Auto Youse é 100% online

Assim qualquer pessoa pode fazer cotações e aderir aos planos com apenas alguns cliques na tela do celular ou por meio de um computador. 

Na Youse as coberturas são totalmente personalizáveis e o consumidor só pelos serviços de acordo com o realmente deseja. 

Tudo isso com o apoio de um time de atendimento, disponível 24 horas por dia.

Como funciona o Seguro Auto Youse

É o próprio cliente que monta o Seguro Auto Youse do jeito que bem entender e pagando apenas pelo que escolher. 

Basta acessar o site da seguradora ou entrar no app em poucos minutos e preencher os dados com o nome do proprietário e os dados do carro e escolher as coberturas, assistências desejadas e conferir o valor da mensalidade direto na tela conforme a inclusão ou retirada de algum serviço.

Depois de montar o seguro de acordo com suas necessidades, o cliente precisa apenas fazer o pagamento com o cartão de crédito e agendar a vistoria. 

Documentação necessária

Depois de montar o seguro de acordo com o seu perfil o cliente recebe uma solicitação dos documentos necessários para que a proteção seja validada. 

Caso o veículo seja 0km será necessário apresentar nota fiscal com a data de saída da concessionária. 

Caso o modelo seja importado será necessário apresentar também a quarta via da declaração de importação. 

E por último caso seja um veículo usado só será preciso apresentar os documentos pessoais e os do veículo. 

Vistoria

A vistoria do seguro auto Youse é muito importante pois é com ela que será possível saber o estado geral do veículo e se ele pode ser segurado. 

Ela é necessária sempre que um seguro auto for contratado seja para um veículo 0 km ou para um veículo usado. 

É na vistoria que são checados os estado de conservação se o veículo possui algum dano quais são os equipamentos instalados e se a documentação está em ordem 

Durante a vistoria nenhuma mudança é feita no seu carro e nada é instalado. Depois da contratação pelo site ou app é possível agendar a vistoria prévia direto pela interface da seguradora. 

Ela pode ser feita na sua casa ou em um posto credenciado disponível sempre com hora marcada e é totalmente gratuita. 

Quando o seguro auto Youse passa a valer?

Antes do seguro passar a valer o veículo precisa ser avaliado. Por isso a proteção só começa a funcionar após a realização da vistoria ou instalação de um dispositivo de segurança no veículo. Quem decide isso é a própria interface do sistema. 

Passada a Vistoria e se estiver tudo certinho a proteção é aprovada o seguro já passa a valer permitindo que o carro rode totalmente protegido

Formas de pagamento do seguro auto youse

O pagamento do seguro Youse é feito por meio de cartão de crédito. Você pode fechar um contrato com duração de 24 meses com pagamento mês a mês sem comprometer o seu limite total sem nenhum tipo de cobrança de juros. 

Caso o cliente prefira é possível também pagar pela proteção à vista ou parcelado em 4 vezes também no cartão de crédito. Nesse caso o contrato é válido por 12 meses. 

Vigência 

A vigência do seguro é exatamente o tempo de duração do contrato. O cliente pode optar por escolher se deseja contratar o seguro auto Youse pelo período de 1 ou 2 anos. 

Quem pode contratar

O seguro auto Youse pode ser contratado por qualquer pessoa com mais de 18 anos. 

Outro ponto que precisa ser elencado é que carros com mais de 15 anos de fabricação ou com valores superiores a R$ 150 mil também não são segurados pela Youse. 

Sinistro

Sinistro é uma palavra que muita gente não compreende na gíria do universo dos seguros

O sinistro é a taxa acionada para que o seguro cubra os gastos de uma eventual cobertura por raladas, acidentes mais graves ou então roubo do veículo. 

Toda vez que a cobertura do seguro auto for contratada, a Youse gera um número de sinistro. 

Nessa geração de Sinistro tudo é muito simples e explicado para compreensão sem nenhum tipo de complicação deixando tudo muito fácil de entender. 

Coberturas

Como citado é o contratante que vai escolher as coberturas que deseja para seu carro. Hoje a Youse oferece as seguintes coberturas aos seus clientes:

  • Acidentes de passageiros;
  • Acidentes de passageiros com despesas médicas hospitalares;
  • Alagamentos e eventos da natureza;
  • Colisão (válida para perda total e qualquer tipo de batida);
  • Danos corporais a terceiros;
  • Danos materiais a terceiros;
  • Incêndio;
  • Roubo e furto.

Assistências

Além das coberturas os clientes do seguro auto Youse podem utilizar serviços e assistências sem afetar a franquia. As assistências que podem ser utilizadas são:

  • Reboque;
  • Pane seca;
  • Troca de pneu;
  • Autossocorro após panes;
  • Meio de transporte alternativo;
  • Historico veicular;
  • Serviço leva e traz;
  • Lavagem e higienização;
  • Consertos de vidros, faróis, lanternas e retrovisores;
  • Montagem de bike;
  • Serviço de carro reserva;
  • Restituição de IPVA;
  • Reparos completos;
  • Reparos na lataria;
  • Chaveiro;
  • Motorista Youse. 

Bônus: Seguro por km rodado

Para quem deseja manter seu veículo protegido e ainda quer economizar a Youse oferece o seguro por km rodado. Nessa opção o segurado é cobrado a cada mês de acordo com a distância percorrida pelo carro. 

Contratar um seguro auto por km é uma boa para quem roda pouco com o carro e está sempre em busca de economia. As coberturas e assistências contratadas continuam disponíveis sempre que precisar em qualquer lugar direto pelo app. 

Nesse momento você deve estar se perguntando: Ok mas como funciona essa modalidade? É algo confiável?

O primeiro passo para usar o seguro por km rodado é contratar a Youse como seguradora escolhendo suas coberturas e assistências e depois disso escolhendo a opção de seguro por km rodado. 

A cobrança do seguro auto por km rodado é feita em duas partes: Uma parte fixa e outra variável. 

Na parte fixa são considerados os valores mínimos para o seguro se manter ativo com as coberturas e assistências escolhidas pelo cliente. Esse é valor fixo cobrado por mês. 

Seguro familia
Você só paga pelo que usar e por km rodado

Já a parte variável é calculada pela quantidade de quilômetros rodados com o veículo no período. O seguinte exemplo ilustra bem o conceito. 

Se o seu preço por km rodado for de R$ 0,10 e o cliente andar 100 km no mês a fatura do período vai ser o valor fixo + R$ 10 (que correspondem aos 100 km rodados x R$ 0,10). 

Algo importante de ser mencionado é que o preço por km também depende do perfil do segurado. 

O acompanhamento da fatura é feito de maneira automática por meio do app da Youse. A cobrança do seguro auto fecha sempre no mesmo dia todo mês. É como se fosse uma fatura de cartão de crédito ou simplesmente um boleto. 

Para quem o seguro por km rodado é indicado?

O seguro auto por km rodado é indicado nas seguintes situações:

  • Para quem roda até 200 km por mês e possui outras formas de se locomover como bike, patinete ou faz uso do transporte público;
  • Para quem prefere deixar o carro na garagem durante a semana e usar só aos finais de semana;
  • Para quem mora perto do trabalho ou trabalhe em casa;
  • Para quem está buscando por ajustes no orçamento e deseja continuar com o carro protegido.

Conclusão

Como é possível notar o seguro auto Youse veio para quebrar alguns paradigmas e se tornar referência em proteção veicular. 

Após a sua chegada no mercado de seguros trazendo praticidade e até mesmo custos menores muitos concorrentes estão se movendo para fazer frente à essa nova modalidade de proteção.

E depois de te mostrar tudo sobre o seguro auto youse separamos um conteúdo ainda mais informativo com as vantagens e as (quase inexistentes) desvantagens desse tipo de seguro. 

Para conhecê-las é só clicar no botão abaixo!

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Listas

Nacionais que não fazem falta: Os 10 piores carros produzidos no Brasil

Conheça os piores carros produzidos no Brasil e evite-os a todo custo!

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Automóveis despertam uma paixão natural em muita gente e isso pode ser um problema, pois leva muita gente a pensar com a emoção e não com a razão. O fato de ser passional já fez muita gente comprar os piores carros produzidos no Brasil.

Embora passional, o consumidor brasileiro também é exigente. Uma matéria da revista Exame mostrou há anos que as montadoras se preparam para atender clientes cada vez mais exigentes. 

Piores carros produzidos no Brasil

Em tempos de crise muita gente pode acabar vendendo seu carro e comprando um carro usado como forma de manter as contas em dia, mas para isso alguns cuidados devem ser tomados. 

Como forma de refrescar a memória de muita gente e evitar trocas ruins, nós do Senhor Carros fizemos uma lista com aqueles que são os 10 piores carros nacionais já produzidos. 

Para saber quais são eles é só continuar a leitura do artigo de hoje!

Os 10 piores carros produzidos no Brasil

Conheça agora quais são os 10 piores carros produzidos no Brasil.

10. Fiat Marea

Sim! O Marea vai estar em toda lista de carros ruins. O modelo é uma unanimidade quando o assunto é carro problemático e infelizmente o modelo justifica essa horrorosa fama. 

A principal discrepância de qualidade é a necessidade de se tirar o motor por completo para para trocar uma simples correia dentada. Mas os problemas não param por aí.

Fiat Marea
Fiat Marea

Os modelos e versões do Marea tinham alguns erros inaceitáveis de projetos. Ou seja, a FIAT o tratava com um verdadeiro Frankenstein. 

Um exemplo clássico disso é o modelo 2005 que tinha um motor 2.4 de 160 cavalos e um câmbio automático de apenas 4 marchas. Além disso, o Marea é conhecido por explosões e fogo sob o capô. 

Sem sombra de dúvidas é um modelo que merece estar presente em nossa lista. 

9. Fiat Tipo

Na nona posição temos mais um veículo da montadora italiana que ficou famoso pela sua má qualidade. 

Assim como o Marea o Tipo teve a imagem manchada por casos de incêndio. Um problema nas mangueiras do sistema hidráulico da direção, fazia com que um líquido inflamável fosse despejado no motor. 

O Resultado: Fogo! Já pensou estar dirigindo e o carro começar a pegar fogo? Não dá, né?

Fiat Tipo
Fiat Tipo

O Tipo foi lançado em 1988 e até 1991 contava com uma série de opções de motor e potência. Teve até modelo movido a diesel. 

Em 1993 o Tipo passou por uma renovação e ganhou até mesmo uma versão com três portas (muito antes do Veloster). Em 1994 o modelo recebeu melhorias de segurança, até sair de linha em 1995, sendo substituído pelo Bravo. 

Até hoje o Tipo é visto como um dos piores carros produzidos por aqui. Sendo assim você deve evitá-lo a todo custo.

8. Fiat Freemont

Não. Essa lista não tem apenas carros da Fiat. Mas o Freemont é mais um caso que precisa ser citado. Principalmente os modelos mais antigos. 

Embora seja um carro amplo e com bastante espaço sendo uma ótima opção para famílias é mais um exemplar dentre os piores carros brasileiros. 

Fiat Freemont
Fiat Freemont

Muito semelhante ao Dodge Journey quando lançado contava com uma opção de câmbio automático com apenas 4 marchas. Algo que acabava com seu desempenho e aumentava o já alto consumo de combustível.

Se você gosta muito do design e o espaço do Fiat Freemont é um atrativo para você nossa sugestão é que busque as versões mais novas que passaram por melhorias no câmbio, consumo e potência. 

Caso contrário as chances de você passar raiva e virar sócio dos postos de gasolina são grandes.

7. Troller Pantanal

Além de ruim, o Troller Pantanal é um desconhecido de muita gente por conta do seu baixo número de vendas. Apenas 77 unidades foram vendidas, uma verdadeira vergonha. 

Troller Pantanal
Troller Pantanal

O Modelo foi produzido durante os anos de 2006 e 2008 e passou por um recall pelo simples fato de que sua estrutura poderia se desfazer de uma hora para outra enquanto estivesse andando. 

Hoje os modelos são comercializados são vendidos a preços MUITO baratos, mas não caia em tentação. Se você se deparar com um Troller Pantanal à venda você só deve fugir. 

6. Hyundai Veloster

Aqui temos um exemplar que causou muita confusão e sofreu com críticas pesadas da mídia especializada na época em que ainda era vendido. 

O Veloster era bonito e contava com bom acabamento interno e externo. Porém era chamado pela montadora de esportivo. 

Hyundai Veloster
Hyundai Veloster

A Hyundai anunciou que o motor dispunha de 140 cavalos quando na verdade possuía “somente” 128. Muitos proprietários se sentiram lesados e processaram a montadora que precisou pagar multa por propaganda enganosa. 

A falta de potência do motor aliada ao escândalo fez o modelo se tornar um dos piores carros produzidos no Brasil. Afinal ninguém gosta de ser enganado.

5. Lada Laika

O Laika chegou ao Brasil no início da década de 1990 e tinha na confiabilidade mecânica o seu ponto alto. Além disso a tração traseira fazia do modelo uma opção interessante e divertida de dirigir.

Lada Laika
Lada Laika

Entretanto embora fosse produzido no Brasil o modelo foi desenvolvido com tecnologia para rodar com gasolina pura, assim como era na Rússia seu país de origem. Por aqui a gasolina era diluída com etanol e isso acabou com o desempenho do Laika. 

4. Peugeot Hoggar

A Peugeot Hoggar é outro exemplo crônico de carro ruim fabricado em solo nacional. 

A pequena picape foi produzida para brigar com Montana, Saveiro e Strada. Sendo as duas últimas líderes de no segmento. 

Peugeot Hoggar
Peugeot Hoggar

Sem nenhum tipo de experiência anterior no segmento de pequenas picapes a Hoggar se mostrou fraca e com alto consumo de combustível quando estava com a caçamba carregada. 

Além disso muitos exemplares sofrem um desgaste precoce na suspensão. O que aumenta os gastos dos proprietários com manutenção muito antes do considerado ideal. Por isso é um modelo com lugar cativo em nossa lista. 

3. Citroen Xantia

Muito do receio que os brasileiros possuem com os carros da Citroen é proveniente de tempos antigos e o Xantia tem sua parcela de culpa nisso. 

O Xantia era considerado um carro à frente do seu tempo quando foi produzido. Com uma ampla gama de itens de série até agradava em um primeiro momento. Mas se seus proprietários precisassem de mão de obra especializada estavam literalmente perdidos.

Citroen Xantia
Citroen Xantia

Com tecnologia alta para a época e com componentes sofisticados eram poucos o que sabiam mexer nos seus sistemas elétricos e hidráulicos. E isso fazia qualquer tipo de reparo se tornar uma fortuna! 

Além do mais seus motores eram fracos para época quando comparados aos concorrentes nacionais já consolidados como era o caso do Volkswagen e Chevrolet, por exemplo. 

2. Simca Chambord

A Simca era uma montadora francesa que produziu carros no Brasil entre as décadas de 50 e 60. 

A montadora quis trazer aos brasileiros veículos com linhas americanas e conseguiu! Pelo menos em teremos de visual. 

Simca Chambord
Simca Chambord

O Simca Chambord que ganhou até música era bonito e espaçoso mas não andava nada. O modelo que era pesado possuía sob o capô um motor V8 com míseros 80 cavalos que era insuficiente para empurrar nas ruas e estradas. 

Nos dias atuais até mesmo os colecionadores fogem do Simca Chambord e o consideram um dos piores carros já produzidos em terras nacionais 

1. Gurgel BR 800

E como não poderia faltar temos também o Gurgel. 

Lançado em 1987 o Gurgel BR 800 tinha uma proposta louvável: ser um modelo barato, popular e 100% nacional. 

Na época o objetivo era fazer com que o modelo não custasse mais de 3 mil dólares. Mas por conta de uma série de problemas fiscais o modelo acabou sendo lançado na média dos 7 mil dólares. 

Gurgel BR 800
Gurgel BR 800

Apelidado de feinho até hoje, o modelo rodava incríveis 25 km por litro, não tinha correias e dispunha de refrigeração à água. No entanto não deslanchou em vendas. 

Sua performance era ruim e seu preço ficou muito semelhante aos de concorrentes da época, como é o caso do Uno Mille. Assim, o BR 800 é considerado por muitos até hoje como um dos piores carros produzidos no Brasil. 

Conclusão

Agora queremos saber a sua opinião. Concorda ou discorda com a nossa lista? Deixe um comentário contando quais são os seus motivos. 

Depois de conhecer os piores carros produzidos no Brasil, que tal conhecer modelos raros produzidos aqui que você nem sabia que existiam? Para saber quais são eles é só clicar no botão abaixo.

Continuar Lendo

Em Alta