Listas

Ford Ranger 2021: Conheça as novidades da melhor picape do Brasil

Saiba quais são as novidades da Ford Ranger 2021 e descubra porque ela é considerada hoje a melhor picape do Brasil.

por

Murilo C.

Publicado em

ANÚNCIOS

Saiba tudo sobre a Ford Ranger 2021

A Ford Ranger 2021 é hoje uma das principais opções para quem está em busca de uma picape de qualidade dentro do mercado brasileiro. O modelo se destaca pelo poderoso conjunto mecânico, altas doses de recursos tecnológicos, além de conforto, segurança e muitos equipamentos exclusivos no seu segmento. 

Ford Ranger 2021
  • Categoria: Picape;
  • Preço médio novo: R$ 170  mil; 
  • Preço médio usado: R$  120 mil;
  • Versão recomendada: Ford Ranger Storm 3.2 Diesel AT 4×4 ;
  • Consumo médio cidade: 8,5 km/L;
  • Consumo médio estrada: 10 km/L.

Se você está em busca de uma picape única saiba que a Ranger é sem sombra de dúvidas uma das melhores opções disponíveis no mercado brasileiro. 

Com muita história nas costas, o modelo mostra a cada ano que passa que tem muita lenha para queimar. 

Confira agora a análise detalhada que os nossos especialistas fizeram da picape que vive no imaginário de muita gente que vive no campo e até mesmo em grandes centros. 

Prós e contras da Ford Ranger
Comprar Ford Ranger

Ford Ranger

Ford Ranger Picape

Compre Ford Ranger agora mesmo

Você permanecerá no site atual
Você permanecerá no site atual

Compre Ford Ranger agora mesmo

ANÚNCIOS

Ford Ranger 2021: As principais novidades

Uma das principais novidades da Ford Ranger 2021 foi a adição da versão Storm que ocorreu ainda em 2020, mais precisamente no mês de março. 

A Ranger Storm 2021 vem de fábrica com um visual mais agressivo e totalmente voltado para o off-road, sempre ofertada em cabine dupla. 

Falando do visual, a versão apresenta o nome da versão com grande destaque na grade dianteira, além das faixas no capô, laterais, estribos, alargadores, santantônio e rodas com exclusiva cor preta. 

As lanternas são escurecidas e acessórios exclusivos como snorkel e capota marítima também fazem parte do pacote. 

Além dessa novidade para o ano de 2021, anteriormente a picape já havia recebido outras mudanças que a mantinham como uma das opções mais tecnológicas em seu segmento. 

Em termos de visuais, ainda em 2020 a Ranger já tinha passado por atualizações, principalmente na dianteira. 

A picape ganhou grades, para-choques, faróis principais e de neblina foram redesenhados, além de nova pintura nas rodas de 18 polegadas. 

Os engenheiros da marca também melhoraram a suspensão e a tampa da caçamba que recebeu um assistente para abertura e fechamento. Com isso seu peso equivalente foi de 12 kg para 3 kg. 

Além dessas novidades, a picape recebeu um aporte ainda maior em sistemas de tecnologia e segurança como você vai conferir mais adiante. 

Detalhes externos e internos da Ford Ranger 2021

Do ponto de vista do visual, a Ranger 2021 passou por alterações que mudaram seu estilo. 

O destaque mais chamativo são os novos faróis que possuem projetores do tipo canhão, além da de uma grade cromada nas versões XLT e Limited que ficou mais poderosa. 

O para-choque também foi modernizado e ganhou dois faróis de neblina. Novas rodas, incluindo aro de 18 polegadas também foram adicionadas.

Ranger
A Ranger é linda por dentro e por fora

As maçanetas da porta ganharam uma cobertura especial e agora contam com um aspecto semelhante ao de alumínio, o que dá um ar mais sofisticado à picape. 

Não houve nenhum tipo de mudança na traseira ou na caçamba de carga. 

O santantônio estilizado e a capota marítima atuam reforçando o compromisso da versão Limited, diferente do que ocorre em versões top da concorrência que excluem esses itens.

No interior, o modelo ganhou um novo painel mais moderno e funcional com melhor acabamento e tons variáveis de cinza, bem como um cluster análogo-digital com displays configuráveis para funções do veículo que podem ser conferidas na central multimídia e que podem ser ajustáveis através de um novo volante multifuncional. 

Há também uma nova central Multimídia SYNC com tela de 8 polegadas que se destaca no conjunto que ainda conta com ar condicionado e seleção de sistemas de condução e segurança. 

E para finalizar, o interior continua com um ótimo espaço para as pernas de quem ocupa o banco traseiro. 

Falando em banco, a partir da versão Limited os bancos são revestidos em couro e possuem ajuste elétrico para o assento do condutor. 

Depois dessa nossa extensa apresentação é hora de partirmos para os detalhes que tornam a Ranger 2021 uma picape mais do que exclusiva. Vamos lá!

ANÚNCIOS

O que Ranger 2021 tem a oferecer?

Vamos mostrar agora o que a Ford Ranger 2021 tem a oferecer para seus compradores. 

Ampla paleta de cores

A primeira coisa que se nota em qualquer veículo é o seu exterior, e como já falamos do design, é importante mencionar que a picape possui uma ampla paleta de cores. 

Assim é possível escolher entre uma grande variedade de cores aquela que é de sua preferência. As opções são:

  • Azul Belize;
  • Branco Ártico;
  • Cinza Moscou;
  • Prata Geada;
  • Preto Gales;
  • Vermelho Bari;
  • Vermelho Toscana.

Agora que você já conhece todas as cores da Ranger 2021 é hora de seguirmos com os demais itens. Vamos lá. 

ANÚNCIOS

Segurança é surpreendente

Pensando na segurança de todos os ocupantes, a nova Ford Ranger oferece um pacote com o que há de mais avançado em termos de segurança em todas as versões. 

AdvanceTrac®: Controle eletrônico de Estabilidade e Tração

O sistema Advance Trac alia uma série de componentes de segurança capazes de manter a picape sob controle durante todo o período de condução. Ele é composto de:

  • Controle eletrônico de estabilidade.
  • Controle eletrônico de tração.
  • Assistente de partida em rampas;
  • Controle automático em descidas;
  • Sistema anticapotamento;
  • Assistência em frenagem de emergência;
  • Luz de emergência em frenagens bruscas;
  • Controle adaptativo de carga.

Todos os sistemas trabalham de maneira integrada. Não é à toa que a Ranger é considerada a picape mais segura do Brasil. 

7 Airbags

A Ford Ranger 2021 conta com 7 bolsões de ar ao todo. 

Desses 7 airbags, 2 são frontais, 2 são do tipo cortina, 2 são laterais e 1 de joelho para o motorista. 

Todos esses airbags visam promover a maior proteção possível para todos os ocupantes da cabine. 

Piloto automático adaptativo

O piloto automático adaptativo ajusta automaticamente a velocidade para manter sempre uma distância segura entre a picape e o veículo que vai à frente. 

Caso o sistema detecte que o veículo está mais lento, ele reduz automaticamente a velocidade e quando a pista estiver livre, retorna para a velocidade que havia sido programada. 

Alerta de Colisão

Quando existe risco de colisão, o Alerta de Colisão emite um aviso luminoso e sonoro no painel de instrumentos. 

Além disso, os freios são pré-carregados, o que permite uma resposta rápida do sistema caso seja necessário. 

Sistemas auxiliares de estacionamento

A Ranger conta com sensores de estacionamento na dianteira e na traseira, o que torna as manobras mais rápidas e fáceis. 

Um alerta sonoro indica a aproximação de objetos e ao engatar a marcha a ré a câmera traseira é automaticamente acionada. 

Na central multimídia são projetadas faixas com barras de esterço como forma de orientar o motorista. 

Sistema Isofix

Os ganhos de ancoragem para cadeirinhas de criança no padrão Isofix também estão presentes na Ranger. 

Eles garantem mais praticidade e segurança na hora de acoplar a cadeirinha das crianças, tornando a viagem ainda mais tranquila. 

Farol alto automático

Dirigir pelas estradas do país é uma tarefa prazerosa e ao mesmo tempo estressante, principalmente durante a noite. 

O farol alto automático foi desenvolvido para dar uma ajuda ao motorista, ligando e desligando de maneira automática ao detectar um veículo à frente ou na direção contrária e em seguida reacendendo quando não há veículos próximos.

Dessa forma, o sistema proporciona o máximo de visibilidade ao motorista durante todo percurso o que garante segurança.

Luzes de condução diurna de led

As luzes de condução diurna em led ajudam o motorista a enxergar e também a ser visto com o máximo de nitidez. 

Elas superam as clássicas luzes halógenas quando o assunto é brilho e eficiência. 

Sistema de permanência em faixa

A Ranger é a única picape no Brasil que possui o sistema de permanência em faixa. 

Através de uma câmera no para-brisa, o sistema rastreia as faixas de rolamento da via e ao detectar uma saída involuntária exerce um torque de direção auxiliar fazendo com que a caminhonete volte ao centro da pista. 

Faixa
Ranger é a única picape com sistema de permanência em faixa

Em caso de desvios recorrentes, uma vibração é aplicada automaticamente ao volante e um aviso sugerindo uma parada também é mostrado no painel como forma de garantir uma condução mais segura. 

Assistente autônomo de frenagem e detecção de pedestres

Quando há tráfego intenso e lento ou por conta de distração de pedestres e animais eles podem surgir à frente da picape. 

Assim, esse recurso foi projetado para detectar se o veículo à frente parou de maneira inesperada ou um pedestre veio para o meio do trajeto, aplicando os freios de maneira automática caso o condutor não consiga frear a tempo. 

Sistema de reconhecimento de sinais de trânsito

A Ranger vem equipada com o sofisticado sistema de reconhecimento de sinais de trânsito. 

Ele foi projetado para aumentar o controle de velocidade e com isso permitir que o condutor se concentre apenas na estrada. 

A câmera frontal detecta automaticamente o limite de velocidade nas placas e exibe a informação no painel de instrumentos. Em seguida ele fornece um aviso sonoro e visual caso o condutor ultrapasse o limite detectado. 

Além de ser um sistema seguro que  evita acidentes, também age na prevenção de multas por excesso de velocidade. 

Sensor de Chuva e Retrovisor Eletrocrômico

Com o sensor de chuva não há mais a necessidade de se preocupar com os limpadores do para-brisa. Eles passam a funcionar automaticamente assim que detectam as primeiras gotas no vidro. 

Além disso, essa tecnologia é capaz de regular a velocidade dos limpadores de acordo com a intensidade da chuva. 

Já o retrovisor eletrocrômico atenua luzes recebidas dos faróis de outros veículos, evitando o ofuscamento da visão do motorista. 

Tecnologia e conectividade falam alto

A exemplo da segurança, o poderio tecnológico da Ford Ranger 2021 é um estouro e deixa todos de boca aberta. 

Vamos te mostrar agora cada um dos gadgets eletrônicos presentes na picape. 

SYNC®

O SYNC é um sistema multimídia inovador e exclusivo da Ford que vem equipado na nova Ranger. Ele foi desenvolvido para permitir uma interação mais intuitiva com a picape.

O sistema conta com uma tela de 8 polegadas no console central sensível ao toque que concentra todos os controles e funções em português. 

SYNC
SYNC agrada muito

Há controle de entretenimento, climatização, telefone, GPS com mapas e possibilidade de espelhamento de apps. 

Além disso, há duas telas de LCD de 4.2 polegadas no painel de instrumentos, onde o motorista pode configurar e visualizar uma série de funções da picape. 

O sistema conta ainda com duas entradas USB, conexão bluetooth, e volante multifuncional, que permite controlar funções de áudio e navegador sem precisar tirar as mãos da direção. 

Apple CarPlay e Android Auto

O SYNC ® conta ainda com sistemas de sincronização Apple CarPlay e Android Auto. Assim é possível se conectar à picape por meio de smartphones Iphones ou Androids. 

Ar-condicionado digital

A Ranger 2021 conta com ar-condicionado automático e digital com controle individual de temperatura para o motorista e passageiro, o que oferece mais conforto a todos os ocupantes. 

Assistente de abertura e fechamento da caçamba

Carregar a Ranger ficou muito mais fácil e demanda menos esforço. 

Isso só é possível graças ao assistente de abertura e fechamento que agora exige até 70% menos esforço para fechar a porta traseira da caçamba. 

Chave com Sensor de Presença e partida sem chave – Ford Power H3 

Com o sistema de chave com sensor de presença e partida sem chave é possível entrar e sair da picape sem tirar as chances do bolso. 

Assim que o sistema de acesso inteligente detecta a presença da chave, basta tocar na maçaneta que o acesso é liberado e para dar partida no motor é só apertar um botão. 

Sensor de Monitoramento de Pressão dos Pneus (TPMS)

Como o nome já sugere, o sensor é capaz de monitorar cada um dos pneus e emite um alerta em caso de perda de pressão. 

O sistema garante ao mesmo tempo segurança e economia de combustível. Ou seja, é literalmente uma mão na roda. 

Ford Ranger Storm

A Ford Ranger Storm é na verdade uma picape dentro de outra picape. Trata-se de uma versão diferenciada que merece destaque especial. Por isso, também iremos falar dela. 

A robustez da Ranger Storm já aparece logo de cara com os faróis escurecidos integrados à grade frontal e o escrito STORM em destaque.

Ford Ranger Storm
Storm agrada pelo visual e desempenho

Tudo isso é somado aos alargadores de para-lamas e aos detalhes em preto nas laterais e no capô, que só ajudam a mostrar que a Storm é uma picape de atitude. 

A versão conta com todos os itens de segurança e acessórios que vimos anteriormente. A paleta de cores também é a mesma, mas existem alguns diferenciais na versão que merecem destaque. Vamos a eles. 

Performance

Com relação à performance a Storm é diferenciada. Isso se dá por conta de sua capacidade de imersão de 800 mm, no diferencial traseiro blocante e na maior potência do motor. 

Tudo isso é somado aos pneus especiais capazes de ajudar a superar os terrenos mais desafiadores. 

Pneus Scorpion

A Ranger Storm sai da concessionária com pneus Scorpion At Plus. 

Esse pneu foi desenvolvido de maneira exclusiva pra ela e entrega uma enorme capacidade off road. 

Eles facilitam a expulsão de lama, pedras e objetos. Além disso, melhora a tração em terrenos acidentados e superfícies escorregadias, como grama molhada ou lama. 

Santo antônio exclusivo

A Ranger Storm vem equipada ainda com Santo Antônio exclusivo que oferece uma aparência mais esportiva à caminhonete. 

Seu arco central é funcional, pois é fixado na estrutura da caçamba. Já os braços laterais funcionam como braços e apoios extras, aumentando a profundidade da caçamba. 

Acessórios exclusivos

A Ranger Storm conta com alguns acessórios exclusivos que se fazem presente apenas nessa versão, são eles: Snorkel e capota marítima. 

O snorkel é um item de segurança que permite atravessar áreas alagadas, oferecendo o ar necessário para o funcionamento do motor. Como citado, a capacidade de imersão da picape é de 800 mm. 

Já a capota marítima, é outra exclusividade da Ranger Storm e garante um fechamento perfeito com o Santo Antônio. 

Motorização e consumo

A Ford Ranger 2021 conta com duas opções de motor. 

A primeira opção é o motor CDTI 2.2 litros a diesel com quatro cilindros capaz de entregar 160 cavalos e 39 kgfm de torque. 

A segunda opção é o propulsor 3.2 a diesel com cinco cilindros que entrega 200 cavalos e alcança 47,9 kgfm de torque. 

Como é possível notar, a picape não conta mais com o motor 2.5 Flex de até 173 cavalos e 25 kgfm quando abastecido com etanol. 

Para o motor 2.2 litros há opção de câmbio manual ou automático, ambos com seis marchas, com tração 4x4 e acionamento eletrônico, embora haja também a opção manual de cinco marchas. 

Motor
Ranger conta com duas opções de motor

Já no motor 3.2 só existe a opção de câmbio automático. Nessa opção a tração 4x4 também ocorre com acionamento eletrônico. 

Em ambas as motorizações o consumo médio na cidade foi de 8,5 km/litro. Já na estrada o motor 2.2 se mostrou um pouco mais econômico, com uma média de 10,5 km/L. Com o propulsor 3.2 a média subiu para 10,1 km/L.

O desempenho de ambas as motorizações é positivo. 

Com motor 2.2 tanto com o câmbio automático quanto no manual, a picape leva 15 segundos para atingir os 100 km/h e possui velocidade máxima de 164 km/h. 

Já com o propulsor 3.2 os 100 km/h são atingidos em 11,6 segundos e a velocidade máxima é de 180 km/h. 

Ford Ranger 2021 valores e versões

Como ocorre com muitas outras picapes e veículos a Ranger 2021 conta com diferentes versões que vêm acompanhada de valores diferenciados que podem ser conferidos logo abaixo. 

  • Ford Ranger XL Cabine Simples 2.2 Diesel manual 4×4: R$ 143.490;
  • Ford Ranger XL Cabine Dupla 2.2 Diesel manual 4×4: R$ 150.890;
  • Ford Ranger XLS 2.2 Diesel AT 4×2:R$ 147.090
  • Ford Ranger XLS 2.2 Diesel AT 4×4: R$ 176.890
  • Ford Ranger Storm 3.2 Diesel AT 4×4:R$ 174.890
  • Ford Ranger XLT 3.2 Diesel AT 4×4: R$ 201.990
  • Ford Ranger Limited 3.2 Diesel AT 4×4:R$ 219.890

Conclusão

Se você não conseguia compreender o motivo pelo qual a Ranger era considerada a melhor picape do Brasil, agora ficou fácil, não é mesmo?

Depois de conhecer as novidades e tudo o que a Ford Ranger 2021 tem a oferecer, certamente sua vontade de ter uma aumentou. 

Mas antes de correr até a concessionária mais próxima, que tal descobrir como é ter uma Ranger para chamar de sua? 

Para isso é só clicar no botão abaixo.

Ford Ranger 2021
Vantagens Ford Ranger

Vantagens Ford Ranger

Ford Ranger Picape

Conheça todas as vantagens da Ford Ranger

Você permanecerá no site atual
Você permanecerá no site atual

Conheça todas as vantagens da Ford Ranger

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Artigos

Os 22 piores carros já produzidos no Brasil

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Poucos sabem, mas muitos carros já foram fabricados no Brasil e nem sempre o resultado foi um dos melhores, uma boa parte dos modelos produzidos nacionalmente recebeu duras criticas e alguns até já saíram de linha.

Então, preparamos para você uma lista bem dinâmica dos 22 piores carros já fabricados no BrasilAcompanhe abaixo — tem até carro brasileiro  — e vamos ver juntos quais foram os piores carros fabricados no país.

Gurgel

22 - Fiat Marea

Iniciamos nossa lista com o deteriorado Fiat Marea, carro nada econômico e que fazia seus donos terem dor de cabeça. O veículo da Fiat saiu de linha há mais de uma década, não obteve sucesso e nem um bom retorno de vendas desde seu lançamento. Alguns o chamavam de “carro problemático”, já que tinha que trocar completamente o seu motor se a sua correia dentada rompesse. Sem sombra de dúvidas, o Fiat Marea foi um dos piores carros fabricados no Brasil.

Fiat Marea

21 - Seat Córdoba

O Córdoba da espanhola Seat entra em nossa lista por fatores que envolvem estrutura e desempenho. Alguns dos principais problemas do Seat Córdoba que o faz ser um dos piores carros fabricado no Brasil era o preço de suas peças e a sua assistência técnica, que tornava o custo de manutenção proibitivo.

Seat Cordoba

20 - Volkswagen Jetta

Este veículo da Volkswagen perde sem muito esforço no mercado. O Jetta 2.0 tem o mesmo valor de carros de alto nível como o Honda Civic. Pouco econômico, fazendo apenas 7 km/litro na cidade e mesmo sendo 2.0, tem uma potência de 120 cv, que é inferior a muitos carros com motor 1.6 ou até mesmo 1.0.

Volkswagen Jetta
Volkswagen Jetta

19 - Fiat Freemont

O Fiat Freemont de início tinha uma proposta muito boa, mas o carro tem um péssimo custo benefício e um baixo desempenho. Com câmbio automático, o Freemont conta com somente 4 marchas, a potência entrega uma rotação muito alta com uma performance muito fraca. Por isso o Fiat Freemont é um dos piores carros fabricados no Brasil.

Fiat Freemont

18 - Gurgel

A Gurgel Motors S/A era uma montadora de veículos 100% brasileira, mas faliu devido à falta de incentivo do governo e tributação alta. Teve bons resultados com o modelo BR-800, ganhando até prêmio europeu e batendo de frente com concorrentes do mesmo segmento, como o Fiat Uno da época. Porém, os outros modelos da Gurgel deixaram muito a desejar. O Jipe Tocantis tinha máxima de 117 km/hr e um péssimo desempenho, demorava 25 segundos para fazer 100 km/hr e tinha uma sofrida potência de apenas 50 cv. Levando em conta os modelos da Gurgel e seu fracasso no mercado, seus carros acabam entrando para a lista dos piores carros fabricados no Brasil.

Gurgel

17 - Citroën Xantia

Sempre ressaltamos aqui que a montadora francesa Citroën tem a tecnologia como um dos seus pontos fortes no mercado. Mesmo nas décadas passadas, o Xantia era um carro muito sofisticado para época, e até barato. Mas, o que o torna um dos piores carros fabricados no Brasil é sua manutenção difícil e curiosamente cara, deixava muitos condutores com dores de cabeça.

Citroën Xantia

16 - Chevrolet Blazer

O Chevrolet Blazer é uma proposta bem diferente do que estamos acostumados a ver da GM. Um dos principais motivos que o torna este modelo um dos piores carros fabricados no Brasil é seu baixo consumo de combustível e também o seu preço, que comparando a outros modelos do mesmo preço vale muito mais a pena pensar na concorrência.

Chevrolet Blazer

15 - Troller Pantanal

Este veículo é tão ruim que já passou por um dos piores recalls da história. -  Veja Os 21 piores recalls de carros da história - O Troller Pantanal foi lançado no Brasil em 2006 e teve sua produção ao fim em 2008 quando a Ford comprou a Troller. Em dois anos, foram vendidos apenas 77 unidades. Além de passar por um recall por causa de danos inadmissíveis com o veículo, ele tinha péssimas especificações. Por isso chegou ao fim e se tornou um dos piores carros fabricados no Brasil dos últimos tempos.

Troller Pantanal

14 - Hyundai Veloster

O Veloster, modelo esportivo da Hyundai, já sofreu fortes e severas críticas. O carro é bonito, de fato tem um belo acabamento externo, mas quando falamos em carro esportivo, é difícil pensar que seu motor tem 108 cavalos. Um motor inferior a muitos carros populares por aí, e mesmo sendo um carro chamativo, ele ainda é um dos piores carros fabricados no Brasil.

Hyundai Veloster

13 - Ford Mondeo 

O Mondeo foi uma ótima proposta da Ford, tinha chances de bater de frente com os principais concorrentes da época, como o Gol da Volkswagen, que ganhou a graça do povo. O Mondeo tinha recursos que o faziam ser um carro excelente, mas a Ford fixou o veículo em uma classe de compradores mais alta, encarecendo o carro e tentando encarar os fortes da época, como o GM Ômega. Mas o resultado foi um fracasso de vendas e o carro acabou entrando em extinção.

Ford Mondeo

12 - Kia Carnival

O Kia Carnival é uma porposta boa, mas não boa para o Brasil. O comprimento do veículo não é adequado para as vias nacionais, mas um dos principais pilares que fazem o Kia Carnival ser um dos piores carros fabricados no Brasil é seu custo geral, que é bem caro, e se uma peça quebrar, além da desvalorização imediata, o custo será muito alto, ácima do normal.

Kia Carnival

11 - Dodge Polara

Quando um assunto vai da boca de um a outro, uma vez chega a todos, e se o tema for algo negativo, as hipóteses de recuperar-se são praticamente nulas. E foi o que ocorreu com o pobre Dodge Polara no Brasil, o carro, lançado em 1976, tinha câmbio fraco, motor ruim, manutenção ineficiente e falha nos freios. O brasileiro não perdoa, uma vez que o povo negativou não tem como voltar atrás, durou pouco tempo até que a Chrysler se retirou do Brasil.

Dodge Polara
Dodge Polara

10 - Lada Laika

A proposta do Lada Laika era muito boa, mas não foi bem adaptada no Brasil. Passou por um mico nacional devido a não adaptação para o combustível de gasolina nacional, que tem 25% de álcool diluído. Outro fator que faz o Lada Laika ser um dos piores carros fabricados no Brasil era sua manutenção financeira muito alta, mesmo o carro sendo relativamente barato.

Lada Laika

9 - Fiat Brava

O Fiat Brava é um derivado do Marea, que tem uma péssima fama no mercado. O que justifica um dos motivos de ser um dos piores carros já fabricado no Brasil, que é a sua desvalorização devido a sua má fama com sua linhagem anterior. A suspensão também é outro fator que gera reclamações, motor fraco e dificuldades de encontrar peças, por isso é bem incomum ver um Brava nas vias nacionais hoje em dia.

Fiat Brava

8 - Daewoo Espero

Uma das primeiras marcas coreanas a tentar emplacar no mercado brasileiro foi a Daewoo, que tinha como principal proposta o veículo Espero. A concorrência era muito grande, com carros como Omega e Vectra, o resultado foi um fracasso nas vendas, se tornando um dos piores carros fabricados no Brasil.

Daewoo Espero

7 - Ford Courier

A Courier era uma proposta de picape muito boa da Ford, que era mais um Fiesta com caçamba. Bastante pequena para comportar pesos elevados, como as outras picapes fazem. Design pouco chamativo que atrapalharam nas vendas. A Courier teve grande fracasso e se tornou bem raro vê-la nas vias hoje em dia, tornou-se um dos piores carros fabricados no Brasil.

Ford Courier
Ford Courier

6 - Chevrolet Veraneio

Quando chegou no mercado brasileiro, os consumidores ficaram com o pé atrás, era uma SUV grande, robusta, boa para famílias e trabalhos pesados. Mas, o público que a Veraneio conquistou foi os militares, se tornando camburão e logo depois ambulância. Era bem difícil ver um consumidor comum com uma Veraneio, gradualmente ela foi sumindo e se tornou um dos piores carros fabricados no Brasil.

Chevrolet Veraneio

5 - Autolatina

Este é um dos poucos modelos que é uma parceria de duas montadoras. No caso, Ford e Volkswagen, que era para aumentar seu patamar e crescer a cima da concorrência. O Autolatina pegou fama de “carro-de-oficina” e o povo todo já via o modelo como uma piada. O que prejudicou a imagem da Volkswagen no Brasil, por isso se tornou um dos piores carros fabricados no Brasil.

Autolatina

4 - Peugeot Hoggar

É difícil competir no segmento de pequenas caminhonetes quando há Chevrolet Montana, Volkswagen Saveiro e Fiat Strada como líderes do mercado. A montadora francesa tentou emplacar neste segmento com o modelo Hoggar, com motor 1.4 que muitos diziam ser bastante fraco, consumindo muito combustível e não rendendo nem em estrada vazia. Normalmente estas caminhonetes pequenas servem para trabalho, mas o Peugeot Hoggar carregado piora ainda mais o seu desempenho. Consome mais do que o normal, que já é muito, deixando o condutor com muita dor de cabeça, por isso se tornou um dos piores carro já fabricados no Brasil.

Peugeot Hoggar

3 - Volkswagen Variant II

O Variant II não fez o sucesso que esperava com o público brasileiro, um dos piores carros já fabricados. Produzido pela Volkswagen, tinha um motor bem ruim e um desempenho péssimo, não era de se surpreender que no Brasil este veículo não teria grande reconhecimento, nem com o público geral, muito menos com as vendas, que foram um fracasso total.

Volkswagen Variant II

2 - Fiat Oggi

Em termos como de evolução, o Oggi ficou para trás e travou no tempo, se tornando um dos piores carros já produzidos no Brasil. O câmbio do veículo é uma das principais reclamações de donos ou ex-donos que já tiveram o Oggi. Também dizem que o barulho do escape é insuportável. O carro tem um comprimento interno muito ruim para quem tem uma família, por exemplo. Mesmo tendo uma economia razoável, o veículo tem um péssimo desempenho e desestabiliza qualquer condutor, causando grandes dores de cabeça para seu dono.

Fiat Oggi

1 - Volkswagen 1600 

A princípio, este veículo da Volkswagen rapidamente se tornou uma piada nacional ganhando o apelido de “zé do caixão”. Ainda mais, o Volkswagen 1600 não fez sucesso no Brasil e hoje se tornou um dos piores carros fabricados no Brasil. Sua mecânica é similar ao do fusca, com motor traseiro de 1.6 litro refrigerado a ar, com 50 cv e 11 kgfm associado ao câmbio manual de quatro marchas. Em suma, seu desempenho era terrível, se tornou somente mais uma figurinha do museu de carros que não deram certo no mercado nacional.

Volkswagen 1600

————————- Você também vai gostar ————————-
Os 23 carros populares mais duráveis!
Os 30 Carros Para Evitar De Qualquer Maneira

Continuar Lendo

Em Alta