Listas

Os carros que se abastecem com energia solar

por

Senhor Carros

Publicado em

Já imaginou um carro que somente um abastecimento faz durar semanas? E ainda salvar o planeta terra? Pois é, o futuro chegou, aprendemos a usar a energia solar para locomoção, e hoje, o Senhor Carros preparou para você os carros que se abastecem com energia solar.

carros energia solar
carros energia solar
ANÚNCIOS

25 – JAC iEV20

A Jac Motors vem trazendo grandes propostas mais notáveis de carros elétricos que chegam no mercado com moda autoridade e autonomia. Em suma, apresentado em setembro de 2019, o Jac iEV20 é o carro elétrico mais barato do brasil. 

Enfim, com autonomia máxima de 4000 km e 68 cv de potência. O Jac iEV20 custa R$119.990. 

carros energia solar
Jac iEV20

24 – Renault Zoe

A Renault também não fica para trás, devido ao fato de que mesmo perdendo a posição de “carro elétrico mais barato” para o Jac iEV20, o preço atual dele continua valendo muito a pena.

De antemão, possui um carregador domestico que deve ser instalado, ainda mais, ele tem velocidade máxima de 135km/h e uma autonomia de 300km. Incrível não é? Acima de tudo, isso saí por apenas R$149.990.

Renault Zoe

23 – JAC iEV40

Antecipadamente, outro da Jac Motors que também é um grande destaque entre os carros elétricos é o Jac iEV40. À primeira vista, dos que são comercializados no Brasil, o Jac iEV40 em suma é um dos mais baratos. Desenvolvido com parceria da Volkswagen na China, onde foi importado para cá em 2019. 

Para carregá-lo, logo basta uma tomada de 220 volts, com uma potência de 115 cv, assim o Jac iEV40 tem autonomia de 300km, saindo a R$ 153.500. 

carros energia solar
Jac iEV40

22 – Chery Arrizo 5e

A China continua dominando nossa lista, desta vez com o modelo da montadora Chery. Conhecida por alguns brasileiros por fabricar o famoso “carro mais barato do Brasil”, o tal Chery QQ. 

Mas com a produção do Arrizo 5e a Chery arrebentou, entre os equipamentos, o sedã conta com DRL (luz diurna para rodagem), controle de tração e estabilidade. Da pra levar uma máquina dessa por R$159.990, contando com uma autonomia de 322km.

Chery Arrizo 5e

21 – Chevrolet Bolt

A GM também entra na briga dos carros que se abastecem com energia solar, e eles trazem o Bolt com várias inovações. O modelo possui um sistema semelhante ao e-Pedal da Nissan. Quando o motorista solta o acelerador, o veículo freia. Assim, é possível controlá-lo com apenas um pedal quando este modo de condução está ativado.

carros energia solar
GM Bolt

20 – Nissan Leaf

A Nissan sabe fazer carro de qualidade, e quando o assunto é fazer carro movido a energia solar de qualidade ela apresenta o Leaf com altas tecnologias, onde o motorista usa somente um pedal, como foi dito no modelo anterior. Além disso, entre os equipamentos do carro elétrico, estão alerta de tráfego cruzado; alerta de ponto cego; assistente de mudança de faixa; e assistente de partida em rampa.

Leaf

19 – BMW i3

Outra marca que não poderia faltar era a BMW, que com o seu i3 já mostra que sabe fazer um carro movido a energia solar com qualidade e eficiência. O BMW i3 é o segundo carro mais caro entre os elétricos, com preço superior a R$2000.000, mas ele tem uma potência de 170 cv, sua recarga é rápida e ele tem autonomia de 335 km elétrico e 440 km com extensor.

carros energia solar
BMW i3

18 – Jaguar I-Pace

A Jaguar fabrica excelentes carros a décadas, por isso se tornou uma grande referência superior internacional de produção de veículos de qualidade. E com o I-Pace, a Jaguar entra no jogo dos carros movido a energia solar com segurança e autonomia. O Carro mais caro entre os carros elétricos, com um design espetacular, custando R$437.000. Preço que paga por seus 400 cavalos de potência, recarga rápida de 40 minutos, velocidade máxima de 300 km/h e autonomia de 470km. 

Jaguar I-Pace

17 – Tesla Model 3

A Tesla tem especialidade em fabricar carros altamente tecnológicos e futuristas, bem como, inclusive ter um dos carros mais velozes do mundo, você pode conferir isto clicando aqui. O Model 3 é um dos melhores carros movido a energia solar desta lista, devido ao fato de que é um sedã de 4,69 metros de comprimento que é o carro de entrada da marca e ainda mais, tem preço de cerca de R$ 290 mil em nosso mercado. Tem autonomia de 360 km e pode chegar a 500 km com baterias de longo alcance.

carros energia solar
Model 3

16 – Tesla Model S

Prosseguindo igualmente com os belos modelos elétrios da Tesla, falaremos do Model S, o sedã atrativo que é oferecido sob encomenda com preços que variam de R$ 560 mil a R$ 950 mil, nas versões 75D, 100D e P100D, oferece uma bateria de 75 kWh, autonomia de 416 km, vai de 0 a 100 km/h em 4,2 s e alcança máxima de 225 km/h.

Model S

15 – Tesla Model X

Outro carro elétrico da tesla que acima de tudo sabe usar bem a energia solar é o Model X, um crossover elétrico da marca, simultaneamente consegue alcançar os 100 km/h em apenas 2,9 segundos. Um dos principais diferenciais do carro, consequentemente. são as portas traseiras conhecidas como “falcon wings” (asas de falcão, em inglês), que se abrem para cima. A gama de equipamentos do Model X também segue o mesmo padrão do Model S.

Model X

14 – Kia Soul EV

O Kia Soul EV tem autonomia de 212 km. Ele tem o mesmo peso que qualquer outro Kia Soul, com comrpimento de 4,14 m e largura de 1,80. De acordo com a Kia, ele tem 200 Wh / kg, e utiliza células de polímeros de lítio com cátodos de níquel cobalto manganês que são desenvolvidas na Coréia do Sul.

carros energia solar
Kia Soul EV

13 – Volkswagen e-Golf

Pra quem pensou que o renomado Golf morreu, a Volkswagen trouxe uma proposta inovadora do modelo. Um carro movido a energia solar, que tem um carregamento simples e rápido, com potência de 136 cavalos, o Volkswagen e-Golf tem autonomia de 231 km.

VW e-Golf

12 – Citroen C4 elétrico

Essa é uma novidade da Citroën para 2020, o seu gradiente carro Citroën C4 recebe agora uma inovação para um novo modelo movido a energia solar. O Citroën C4 elétrico terá autonomia de 400 km no ciclo WLTP, homologado no uso real do veículo.

C4 eletric

11 – Kia e-Niro

Kia e-Niro chega surpreendendo a todos com incríveis 485 km de autonomia. Equipado com a versão mais potente da bateria de polímeros de lítio de alta capacidade, de 64 kWh, o novo Kia e-Niro promete 485 km de autonomia, porém, em ciclo urbano impressiona mais: 615 km de autonomia eles garantem, ou seja, mais do que muitos carros com combustível normal.

carros energia solar
Kia e-Niro

10 – Hyundai Kauai Elétrico 204 CV

É um carro elétrico que está gerando grandes rumomres, muito devido ao seu preço, que ronda os R$186.188, considerado como uma excelente opção no mercado dos carros elétricos.

Com o nome original Kona Eletric, em Portugal chama-se Hyundai Kauai, e tem uma autonomia de 470 km na versão mais cara (potência de 64 kWh) e 30 km da versão mais barata (potência 39,2 kWh).

carros energia solar
Kauai 204 CV

9 – Mercedes-Benz EQC

A Mercedes-bens também fabrica bons carros para o mercado, ainda mais, não é uma surpresa o EQC ser um excelente carro movido a energia solar. O Mercedes Benz EQC é o elétrico de topo da gigante alemã, um excelente SUV com cerca de 415 km de autonomia, por isso, para adquirir este modelo elétrico da Mercedes Benz, terá de desembolsar cerca de R$325.850.

carros energia solar
Mercedes-bens EQC

8 – Audi e-Tron

O primeiro modelo elétrico da Audi é repleto de tecnologia. Logo o motor dianteiro rende 125 kW. São cerca de 362 cv. O conjunto garante autonomia de mais de 400 km. Um dos diferenciais à primeira vista deste carro movido a energia solar foi a retirada dos retrovisores convencionais por um sistema com câmeras externas, dessa forma, são controladas por telas sensíveis ao toque.

e-Tron

7 – Caoa Chery Tiggo2e

Outro veículo de grande sucesso chinês que vai ter um sucessor movido a energia solar é o Tiggo. a versão é uma parceria italiana com a Caoa Chery, chamado de DR3 EV. Movido por baterias de 24 módulos com peso de 385 kg e produz 54,3 kWh de energia. A autonomia é de mais de 400 km.

carros energia solar
Tiggo2e

6 – Mitsubishi i-MiEV

O Mitsubishi i-MiEV é o primeiro modelo elétrico fabricado pela montadora de alta escala. O motor elétrico do i-Miev tem um bom desempenho, são 64 cavalos de potência. Outra característica do carrinho é a economia no consumo de eletricidade. De acordo com a fabricante, em média, uma pessoa gastaria R$ 0,03 centavos para rodar um quilômetro com o carro.

i-MiEV

5 – Caoa Chery eQ1

O eQ1 é uma excelente sulução para as cidades. Com apenas 3,2 metros de comprimento o subcompacto leva quatro pessoas com bom nível de conforto para um modelo desse tamanho. A autonomia chega a 410 km e, para recarregar 80% da bateria, são necessários apenas 30 minutos. O motor, de cerca de 41 cv e 12,2 mkgf, deixa o carrinho bastante esperto e gostoso de dirigir.

Chery eQ1

4 – Fiat 500e

A Fiat também tentou entrar na onda dos carros movidos a energia solar e foi duramente criticada por isso. O modelo será alimentado unicamente por um powertrain do tipo. A estreia acontecerá dentro do prazo de exatamente um ano, mais precisamente no Salão de Genebra de 2020. Haverá uma nova plataforma, projetada especificamente para eletrificação. Isso tornará o carro radicalmente diferente.

Fiat 500e

3 –  Citroën C-Zero

O C-zero possui quatro lugares e uma silhueta característica que transmite uma aparência oval. Para se mover, o C-Zero necessita-se de um motor eléctrico de 64cv e tracção às rodas traseiras, o que lhe permite performances equivalentes a um carro a gasolina do mesmo segmento. Possui autonomia de 160km e para recarregar totalmente a bateria numa tomada comum de 220V são necessárias cerca de seis horas.

Citroën C-Zero

2 – Hyundai Ioniq

O Novo Hyundai IONIQ Electric produz zero emissões de CO2, o que proporciona uma experiência de condução emocionante e uma autonomia totalmente elétrica de 311 km com um único carregamento. A performance plena de binário do motor elétrico de 100 kW agora é alimentada por uma bateria incrivelmente eficaz de polímero de iões de lítio de 38,3 kWh.

carros energia solar
Hyundai Ioniq

1 – Volkswagen e-Up

Em síntese, muitos conhecem o querido carro brasileiro Volkswagen Up! Do mesmo modo, agora ele ganha uma nova versão elétrica, o Volkswagen e-Up, com previsão de lançamento ainda esse ano. O e-Up! mostrado agora no Salão de Frankfurt agradou não só os jornalistas, mas o presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

e-Up

——————- Você também vai gostar ——————- 
Os carros mais rápidos do mundo
Os 19 melhores carros elétricos de 2019

Listas

Nacionais que não fazem falta: Os 10 piores carros produzidos no Brasil

Conheça os piores carros produzidos no Brasil e evite-os a todo custo!

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Automóveis despertam uma paixão natural em muita gente e isso pode ser um problema, pois leva muita gente a pensar com a emoção e não com a razão. O fato de ser passional já fez muita gente comprar os piores carros produzidos no Brasil.

Embora passional, o consumidor brasileiro também é exigente. Uma matéria da revista Exame mostrou há anos que as montadoras se preparam para atender clientes cada vez mais exigentes. 

Piores carros produzidos no Brasil

Em tempos de crise muita gente pode acabar vendendo seu carro e comprando um carro usado como forma de manter as contas em dia, mas para isso alguns cuidados devem ser tomados. 

Como forma de refrescar a memória de muita gente e evitar trocas ruins, nós do Senhor Carros fizemos uma lista com aqueles que são os 10 piores carros nacionais já produzidos. 

Para saber quais são eles é só continuar a leitura do artigo de hoje!

Os 10 piores carros produzidos no Brasil

Conheça agora quais são os 10 piores carros produzidos no Brasil.

10. Fiat Marea

Sim! O Marea vai estar em toda lista de carros ruins. O modelo é uma unanimidade quando o assunto é carro problemático e infelizmente o modelo justifica essa horrorosa fama. 

A principal discrepância de qualidade é a necessidade de se tirar o motor por completo para para trocar uma simples correia dentada. Mas os problemas não param por aí.

Fiat Marea
Fiat Marea

Os modelos e versões do Marea tinham alguns erros inaceitáveis de projetos. Ou seja, a FIAT o tratava com um verdadeiro Frankenstein. 

Um exemplo clássico disso é o modelo 2005 que tinha um motor 2.4 de 160 cavalos e um câmbio automático de apenas 4 marchas. Além disso, o Marea é conhecido por explosões e fogo sob o capô. 

Sem sombra de dúvidas é um modelo que merece estar presente em nossa lista. 

9. Fiat Tipo

Na nona posição temos mais um veículo da montadora italiana que ficou famoso pela sua má qualidade. 

Assim como o Marea o Tipo teve a imagem manchada por casos de incêndio. Um problema nas mangueiras do sistema hidráulico da direção, fazia com que um líquido inflamável fosse despejado no motor. 

O Resultado: Fogo! Já pensou estar dirigindo e o carro começar a pegar fogo? Não dá, né?

Fiat Tipo
Fiat Tipo

O Tipo foi lançado em 1988 e até 1991 contava com uma série de opções de motor e potência. Teve até modelo movido a diesel. 

Em 1993 o Tipo passou por uma renovação e ganhou até mesmo uma versão com três portas (muito antes do Veloster). Em 1994 o modelo recebeu melhorias de segurança, até sair de linha em 1995, sendo substituído pelo Bravo. 

Até hoje o Tipo é visto como um dos piores carros produzidos por aqui. Sendo assim você deve evitá-lo a todo custo.

8. Fiat Freemont

Não. Essa lista não tem apenas carros da Fiat. Mas o Freemont é mais um caso que precisa ser citado. Principalmente os modelos mais antigos. 

Embora seja um carro amplo e com bastante espaço sendo uma ótima opção para famílias é mais um exemplar dentre os piores carros brasileiros. 

Fiat Freemont
Fiat Freemont

Muito semelhante ao Dodge Journey quando lançado contava com uma opção de câmbio automático com apenas 4 marchas. Algo que acabava com seu desempenho e aumentava o já alto consumo de combustível.

Se você gosta muito do design e o espaço do Fiat Freemont é um atrativo para você nossa sugestão é que busque as versões mais novas que passaram por melhorias no câmbio, consumo e potência. 

Caso contrário as chances de você passar raiva e virar sócio dos postos de gasolina são grandes.

7. Troller Pantanal

Além de ruim, o Troller Pantanal é um desconhecido de muita gente por conta do seu baixo número de vendas. Apenas 77 unidades foram vendidas, uma verdadeira vergonha. 

Troller Pantanal
Troller Pantanal

O Modelo foi produzido durante os anos de 2006 e 2008 e passou por um recall pelo simples fato de que sua estrutura poderia se desfazer de uma hora para outra enquanto estivesse andando. 

Hoje os modelos são comercializados são vendidos a preços MUITO baratos, mas não caia em tentação. Se você se deparar com um Troller Pantanal à venda você só deve fugir. 

6. Hyundai Veloster

Aqui temos um exemplar que causou muita confusão e sofreu com críticas pesadas da mídia especializada na época em que ainda era vendido. 

O Veloster era bonito e contava com bom acabamento interno e externo. Porém era chamado pela montadora de esportivo. 

Hyundai Veloster
Hyundai Veloster

A Hyundai anunciou que o motor dispunha de 140 cavalos quando na verdade possuía “somente” 128. Muitos proprietários se sentiram lesados e processaram a montadora que precisou pagar multa por propaganda enganosa. 

A falta de potência do motor aliada ao escândalo fez o modelo se tornar um dos piores carros produzidos no Brasil. Afinal ninguém gosta de ser enganado.

5. Lada Laika

O Laika chegou ao Brasil no início da década de 1990 e tinha na confiabilidade mecânica o seu ponto alto. Além disso a tração traseira fazia do modelo uma opção interessante e divertida de dirigir.

Lada Laika
Lada Laika

Entretanto embora fosse produzido no Brasil o modelo foi desenvolvido com tecnologia para rodar com gasolina pura, assim como era na Rússia seu país de origem. Por aqui a gasolina era diluída com etanol e isso acabou com o desempenho do Laika. 

4. Peugeot Hoggar

A Peugeot Hoggar é outro exemplo crônico de carro ruim fabricado em solo nacional. 

A pequena picape foi produzida para brigar com Montana, Saveiro e Strada. Sendo as duas últimas líderes de no segmento. 

Peugeot Hoggar
Peugeot Hoggar

Sem nenhum tipo de experiência anterior no segmento de pequenas picapes a Hoggar se mostrou fraca e com alto consumo de combustível quando estava com a caçamba carregada. 

Além disso muitos exemplares sofrem um desgaste precoce na suspensão. O que aumenta os gastos dos proprietários com manutenção muito antes do considerado ideal. Por isso é um modelo com lugar cativo em nossa lista. 

3. Citroen Xantia

Muito do receio que os brasileiros possuem com os carros da Citroen é proveniente de tempos antigos e o Xantia tem sua parcela de culpa nisso. 

O Xantia era considerado um carro à frente do seu tempo quando foi produzido. Com uma ampla gama de itens de série até agradava em um primeiro momento. Mas se seus proprietários precisassem de mão de obra especializada estavam literalmente perdidos.

Citroen Xantia
Citroen Xantia

Com tecnologia alta para a época e com componentes sofisticados eram poucos o que sabiam mexer nos seus sistemas elétricos e hidráulicos. E isso fazia qualquer tipo de reparo se tornar uma fortuna! 

Além do mais seus motores eram fracos para época quando comparados aos concorrentes nacionais já consolidados como era o caso do Volkswagen e Chevrolet, por exemplo. 

2. Simca Chambord

A Simca era uma montadora francesa que produziu carros no Brasil entre as décadas de 50 e 60. 

A montadora quis trazer aos brasileiros veículos com linhas americanas e conseguiu! Pelo menos em teremos de visual. 

Simca Chambord
Simca Chambord

O Simca Chambord que ganhou até música era bonito e espaçoso mas não andava nada. O modelo que era pesado possuía sob o capô um motor V8 com míseros 80 cavalos que era insuficiente para empurrar nas ruas e estradas. 

Nos dias atuais até mesmo os colecionadores fogem do Simca Chambord e o consideram um dos piores carros já produzidos em terras nacionais 

1. Gurgel BR 800

E como não poderia faltar temos também o Gurgel. 

Lançado em 1987 o Gurgel BR 800 tinha uma proposta louvável: ser um modelo barato, popular e 100% nacional. 

Na época o objetivo era fazer com que o modelo não custasse mais de 3 mil dólares. Mas por conta de uma série de problemas fiscais o modelo acabou sendo lançado na média dos 7 mil dólares. 

Gurgel BR 800
Gurgel BR 800

Apelidado de feinho até hoje, o modelo rodava incríveis 25 km por litro, não tinha correias e dispunha de refrigeração à água. No entanto não deslanchou em vendas. 

Sua performance era ruim e seu preço ficou muito semelhante aos de concorrentes da época, como é o caso do Uno Mille. Assim, o BR 800 é considerado por muitos até hoje como um dos piores carros produzidos no Brasil. 

Conclusão

Agora queremos saber a sua opinião. Concorda ou discorda com a nossa lista? Deixe um comentário contando quais são os seus motivos. 

Depois de conhecer os piores carros produzidos no Brasil, que tal conhecer modelos raros produzidos aqui que você nem sabia que existiam? Para saber quais são eles é só clicar no botão abaixo.

Continuar Lendo

Em Alta