Listas

20 Dicas simples e infalíveis para economizar combustível

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Economizar combustível

Economizar combustível é um dos maiores desejos de quem tem um carro, seja para trabalhar, como é o caso de taxistas ou aqueles que trabalham com transporte de aplicativos, ou simplesmente quem usa o automóvel para passeio.

Embora muita gente não saiba, economizar combustível é muito mais simples do que muita imagina. Pensando nisso, nós do Senhor Carros separamos aquelas dicas marotas para fazer seu carro beber menos. 

Tá afim de aprender a economizar combustível e salvar um pouco de dinheiro? Então não deixe de ler nosso artigo de hoje! 

ANÚNCIOS

20 Dicas infalíveis para economizar combustível

Confira agora dicas simples de serem colocadas em prática que vão colaborar para a economia de combustível do seu caro. 

20. Evite peso extra

Muitas pessoas levam peso extra no carro e nem sabe disso. Todo e qualquer tipo de peso excessivo exige mais do motor e consequente aumenta o consumo de combustível. 

Sendo assim, evite carregar malas ou caixas sem que haja real necessidade disso, todo quilo a menos é importante quando o assunto é economizar combustível. 

19. Mantenha os pneus calibrados

Pneus são a única fonte de contato do carro com o chão e quando estão murchos, sua área de contato aumenta com o asfalto.

Com mais contato, há naturalmente mais atrito e isso faz com que seja necessária mais energia para o carro começar a se movimentar e se manter em movimento. 

Com maior demanda energética, há maior consumo de combustível. Por isso, mantenha sempre os pneus calibrados. O ideal é que sejam calibrados uma vez por semana. 

18. Invista em pneus verdes

Os pneus verdes, são assim chamados porque oferecem baixa resistência à rodagem do veículo. 

Eles são feitos de sílica, e são mais leves que a borracha sintética, exigindo menos do motor, pelo simples fato de gerar menos atrito com o asfalto. 

pneus verdes
Pneus verdes colaboram na economia de combustível

Embora sejam produtos mais caros que os convencionais, eles podem representar economia entre 30% e 40% nas médias de consumo. Ou seja, trata-se literalmente de um investimento. 

Entretanto, de nada adianta calçar seu carro com pneus verdes e não calibrá-los toda semana. 

17. Alinhamento e balanceamento em dia

Outro ponto de grande importância para economizar combustível é manter o carro alinhado e balanceado. 

Rodas desalinhadas dificultam a locomoção do carro. Além de promover maior gasto de combustível, isso diminui a vida útil dos pneus e aumenta o risco de acidentes. 

Por isso, ao menor sinal de problemas de alinhamento e balanceamento como vibrações ou sensação de que o carro está puxando para um lado, busque seu mecânico de confiança. Além de rodar mais seguro, você ainda economiza combustível.

16. Feche os vidros

Outro ponto que influencia negativamente o consumo de combustível são os vidros abertos. Andar com a janela aberta, funciona literalmente como um freio aerodinâmico. Quanto mais ar entrar, mais resistência o carro enfrentará para se locomover. 

Por isso, sempre que possível feche os vidros. O efeito não é tão grande quando se roda na cidade, mas na estrada, andar com os vidros abertos pode causar grande aumento de consumo. 

15. Ar-condicionado só quando necessário

Apesar de toda a modernidade, o ar-condicionado ainda interfere de modo negativo no consumo de combustível e quanto menos potente o motor, maior será o gasto com o dispositivo ligado. 

Tudo bem que não vale a pena “cozinhar” dentro do carro no verão, mas é bom ter em mente que o ar condicionado em modelos antigos pode aumentar o consumo de combustível em até 30%.

Equipamentos de ar-condicionado automáticos e digitais registram uma média de 15 a 20% a mais no consumo. Modelos mais novos e de marcas de luxo, possuem impactos inferiores a 10% no consumo. 

14. Dê atenção ao filtro de ar

O filtro de ar também tem grande importância quando o assunto é economia de combustível. 

Quando o filtro está sujo, o motor é mais exigido e esse esforço adicional, naturalmente faz com que o consumo de combustível naturalmente aumente. Por isso, a sugestão é que o componente seja trocado a cada 10 mil km rodados. 

13. Cuide da manutenção

Muitos proprietários de veículos só se lembram da manutenção quando o veículo apresenta algum tipo de problema e isso é um erro. 

Componentes como velas, filtros de ar e até mesmo filtro de combustíveis costumam ser esquecidos pelos proprietários de veículos e com o tempo tendem a forçar o funcionamento do motor e causar um aumento natural do consumo de combustível. 

Manutenção
Manutenção também é importante para economizar combustível

Por isso deixar a manutenção agendadas e realizá-la adequadamente é fundamental para a economia de combustível. 

12. Priorize um tipo de combustível

Se seu carro é flex e foi lançado antes de 2005, especialistas recomendam que só se utilize apenas um tipo de combustível. 

Depois desse ano, os sistemas de leitura evoluíram bastante e resultaram em queimas mais eficientes, que não interferem negativamente no consumo. 

11. Abasteça com combustível de qualidade

Essa é uma dica um tanto quanto óbvia, mas que precisa ser mencionada. 

Independente de seu combustível ser movido à gasolina, etanol ou diesel é importante abastecer seu carro com um combustível de qualidade. 

Ok e como saber se o combustível que estou usando no meu carro é de qualidade? Você deve estar se perguntando.

A dica aqui é abastecer um posto que tenha uma bandeira conhecida e que seja participante de controle de qualidade. Normalmente, postos Ipiranga, Petrobras e Shell são as marcas que os brasileiros mais confiam. 

10. Se possível opte por um motor mais potente

Quanto menos potente for um motor, teoricamente mais econômico ele será. Entretanto existe uma série de variáveis nessa afirmação. 

Na frieza de uma comparação entre dois projetos iguais, com o mesmo peso e características, o motor 1.0 pode ser eventualmente mais econômico.

Entretanto, um motor 1.3, 1.4 ou até mesmo 1.6 pode ser mais eficiente que o 1.0, por ter um bloco mais moderno, com peças de menor atrito e demandar “menos” potência que um motor menor para se movimentar. 

Economia de combustível não vem apenas do motor, mas sim do conjunto como um todo. 

9. Busque juventude

Carros mais novos tendem a ser mais econômicos, por conta de normas severas de eficiência energética que foram impostas a partir de 2015. 

Os modelos mais novos são “naturalmente” mais econômicos porque passaram por uma momento de mudança de regra que pede melhor eficiência de energia. Por isso, buscar carros mais “jovens” é outra dica importante para economizar combustível. 

8. Análise o projeto do carro como um todo

Uma dica valiosa para economizar combustível é avaliar as características do projeto do carro que você deseja comprar como um todo. 

A busca por veículos mais eficientes fez a indústria automotiva adotar itens mais avançados.

Motores com injeção direta e variação no comando de válvulas na admissão e no escape tendem a ser mais econômicos. Os motores turbos da nova geração também geram mais economia de combustível. 

Direção com assistência elétrica, ar-condicionado automático, acelerador eletrônico, sistema start/stop, pneus verdes e bomba de óleo variável são itens que colaboram para menos gasto de combustível.

E por fim, vale a pena se lembrar de olhar a etiqueta do Inmetro, que traz as médias de consumo e dá notas para a eficiência dos carros vendidos no Brasil. 

7. Mantenha os olhos no conta-giros

É muito importante analisar a faixa de rotação em que seu carro trabalha de maneira otimizada. 

De modo geral, em situação de pista plana, modelos compactos e médios funcionam de maneira adequada e econômica em uma faixa de rotação entre 1.800 e 2.000 rpm.

conta-giros
Conta-giros é importante indicativo para economizar combustível

Manter seu carro nessa rotação pode render uma economia de combustível entre 20% a 50%.

6. Use o indicador de marchas

Modelos mais novos possuem sistemas que indicam a hora ideal de mudar de marcha, algo que é literalmente uma mão na roda de quem busca otimizar desempenho e economizar combustível. 

Esses dispositivos indicam quando era de aumentar ou reduzir marchas, colaborando para uma tocada mais funcional e otimizada. 

5. Mantenha o pé leve

Não seja “desesperado” na hora de pisar no acelerador. O ideal é que se use “apenas” ¼ do curso do pedal em situações de piso plano, é claro. 

Dependendo da potência do motor e da condição de tráfego, afundar, literalmente o pé no pedal do acelerador não é garantia de que o carro irá andar mais rápido e ainda aumenta o risco do carro engasgar e demorar mais para embalar. O que gasta mais combustível.

Por isso, tenha e mantenha o pé leve. 

4. Freie somente o necessário

O semáforo fechou o trânsito à frente está parado? Tire o pé do acelerador com antecedência deixando o motor encarregado por reduzir a velocidade do carro. 

Frear de maneira brusca aumenta o desgaste das pastilhas, do pneu e até mesmo dos amortecedores, colaborando indiretamente para o aumento do consumo de combustível. 

3. Nada de andar na banguela

Muitas pessoas optam por dirigir em descidas com o carro na banguela, ou seja, no ponto morto. Isso além de ser perigoso, gera um maior gasto de combustível. 

O ideal em descidas é usar uma marcha que ofereça freio a motor e estabilidade. Junto disso, é recomendado que se tire o pé do acelerador. 

ponto morto
Andar no ponto morto te faz gastar mais

Quando o pé é tirado do acelerador o sistema corta o combustível. Quando se anda em ponto morto, o sistema injeta gasolina para manter o motor funcionando em uma rotação mínima.

2. Saia de casa um pouco antes

Se você se “atrasa” naturalmente, certamente já deve ter percebido como isso afeta sua forma de dirigir. 

Com o tempo mais curto, você precisa andar mais rápido para não se atrasar, o que vai te fazer acelerar e frear mais, o que aumentará o consumo do seu carro.

Por isso, se planeje e saia de casa alguns minutos mais cedo. Isso permitirá uma viagem mais tranquila, te possibilitando economizar combustível e demais componentes de seu veículo. 

1. Seja um motorista gentil

E por fim, outro fator muito importante para economizar combustível é ser gentil no trânsito. 

Dirigir sem estresse influencia diretamente na forma de conduzir de maneira mais tranquila e a amena, colabora para menos desgaste do carro e menos consumo de combustível. 

Ao ser gentil, você naturalmente não vai querer sair acelerando para ultrapassar ou pegar o farol aberto e deixará os pedestres atravessarem a rua. 

Ao ser um motorista gentil, você ajuda a melhorar o trânsito, dirige de maneira mais segura, desgasta menos o seu carro e de quebra ainda economiza combustível. 

Pronto! Agora com essas dicas ficou muito fácil economizar combustível, não é mesmo? Agora só é preciso colocar tudo em prática. 

Queremos saber de você. Tem alguma dica para economizar combustível que não mostramos aqui? Se sim, deixe um comentário contando pra gente qual é essa dica. Sua participação é muito importante. 

E aproveitando que estamos falando de combustível, você certamente sabe que temos uma nova gasolina nas bombas dos postos de todo o Brasil, correto? Mas você já sabe quais são seus diferenciais?

Se sua resposta foi negativa, então confira no botão a seguir tudo sobre a nova gasolina do Brasil.

Redator especialista em carros, se identifica com conteúdos relacionados a lançamentos e análises de veículos e acredita que compartilhar conhecimento na área ajuda todos a tomarem melhores decisões em busca do veículo ideal para cada tipo de perfil.

Listas

Não feche negócio: 10 Carros 0km que você deve evitar

Não feche negócio antes de ler esse artigo com os 10 carros 0km que você deve evitar de comprar!

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Você já parou para pensar que existem carros 0km que você deve evitar? Parece louco, mas é a pura verdade. Existe uma série de modelos que não devem ser comprados por uma série de motivos.

Pensando em te manter informado nós do Senhor carros separamos 10 modelos de carros 0km que você não deve comprar. As razões são as mais distintas e vão desde incerteza de continuidade até o preço em si. 

Carros 0km que você deve evitar

Se você está prestes a comprar um carro aqui vai um aviso: Não feche negócio antes de ler o artigo de hoje. Ele pode salvar o seu bolso! 

10 carros 0km que você deve evitar

Conheça agora quais são os 10 carros 0km que você deve evitar. 

10. Mitsubishi ASX

O Mitsubishi ASX é um carro legal que muita gente gosta, mas é preciso dizer que ele parou no tempo. 

O modelo é produzido há dez anos sobre a mesma plataforma e mesmo com reestilizações, ainda tem um design ultrapassado perante aos seus rivais e até mesmo quando comparados a outros modelos da marca. 

Mitsubishi ASX
Mitsubishi ASX

O acabamento é um tanto quanto simples para o seu valor. Além do mais, proprietários afirmam que o motor 2.0 Flex deixa a desejar e o pós-venda tem fama de complicado.Por fim, o preço também um tanto quanto salgado.

Existem outras opções no mercado que são mais espaçosas e mais acessíveis em termos financeiros como é o caso do Jeep Compass e o Volkswagen Tiguan Allspace. 

9. Chery New QQ

O New QQ já não pode mais nem se valer de ser o carro mais barato do país, já que o Moby é agora o detentor desse título. 

O New QQ tem uma estrutura frágil, motor fraco e sua manutenção tem fama de ser complicada. Além disso a montadora já confirmou que 2020 é o fim da linha para o modelo. 

Chery New QQ
Chery New QQ

Tão ruim quanto comprar um New QQ 0km é ter que vendê-lo no futuro. Por isso, se você tem amor ao seu dinheiro não compre os modelos remanescentes nas concessionárias por mais que isso possa parecer um bom negócio. 

8. Volkswagen Fox

Você deve estar pensando: Essa galera do Senhor Carros está louca. O Fox é um carrão! Sim… Não há dúvidas quanto a isso e vamos mostrar porque o modelo está nessa lista. 

O Volkswagen Fox ficou um pouco deslocado na linha da marca depois da chegada do Up e do Polo. O Fox hoje é vendido em três versões que vão de  R$ 51 mi a R$ 56 mil. 

Volkswagen Fox
Volkswagen Fox

Só que o Polo que é muito mais moderno e mais prazeroso de pilotar, tem preço inicial na faixa dos R$ 53 mil.  

Mesmo a versão 1.6 MSI do Polo que sai por R$ 61 mil acaba tendo melhor custo benefício por conta da tecnologia e segurança e novidades estruturais. Além disso, há rumores fortes que o Fox saia de linha já em 2021.

Ter nas mãos um carro obsoleto e fora de linha é prejuízo na certa. Por isso, o ideal é evitá-lo. 

7. Nissan March

Aqui temos um motivo direto para você evitar o Nissan March 0km: 2020 é o último ano do modelo. A Nissan já confirmou que ele sai de linha. 

O modelo já vinha meio esquecido pela Nissan há algum tempo. Além do mais seu preço era um tanto quanto salgado com valores entre R$ 51 mil e R$ 56 mil. 

Nissan March
Nissan March

Seria um negócio muito melhor comprar o sedã que usa a mesma plataforma e tem ainda um porta-malas maior e amplo espaço interno. Isso sem contar que é uma versão com menos desvalorização. 

6. Renault Duster

A reestilização do Renault Duster foi uma verdadeira vergonha e não apenas por isso que ele é mais um dos carros 0km que você deve evitar.

A montadora que estava prometendo mudanças drásticas à SUV fez apenas uma maquiagem no exterior e pouco mexeu no interior e na mecânica, tirando ainda uma das versões mais vendidas que era a 4x4. 

Renault Duster
Renault Duster

A nova versão conta apenas com um tipo de motor o antigo e defasado 1.6. Para o futuro se espera o 1.3 t turboflex que entrega um ótimo custo x benefício em termos de desempenho e consumo. 

5. Citroen

A exemplo do que ocorre com o Nissan March, o Citroen C3 parece ter sido abandonado pela montadora francesa. 

O modelo que é repleto de itens de série e preços relativamente acessíveis era um chamariz para diferentes perfis de consumidores. Mas seu futuro no Brasil ainda é incerto. 

Citroen
Citroen

Seguindo o padrão atual do mercado automotivo de crossover, o C4 Cactus deve ganhar as ruas ano que vem e com isso modelos mais antigos tendem a cair no esquecimento ou até mesmo saírem de linha.

Embora a Citroen não confirme há fortes rumores de que o C3 está próximo de ser descontinuado. 

4. Fiat Grand Siena

O Fiat Grand Siena é mais um entre os carros 0km que você deve evitar. 

O modelo possui valor de entrada na faixa dos R$ 50 mil equipado com motor 1.0 e custa cerca de R$ 56 mil com motorização 1.6. No entanto existe outro sedã da mesma marca e com custo X benefício muito mais atrativo.

Fiat Grand Siena
Fiat Grand Siena

 Estamos falando do Cronos. Que embora parta de valores na faixa de R$ 58 mil vem equipado com o moderno motor 1.3 FireFly muito mais econômico e com melhor dirigibilidade sem contar os diversos itens de série. 

O Siena é um modelo ultrapassado que dificilmente vai passar por um processo de renovação. Por isso deve ser evitado. 

3. Lifan X60

O Lifan X60 tem um custo x benefício melhor que muitos outros veículos que são concorrentes. Além disso parte de uma faixa de R$ 70 mil, muito mais em conta que seus concorrentes EcoSport e Tracker por exemplo.

Lifan X60
Lifan X60

O Lifan X60 também vem recheado de opcionais de série. Mas então por que ele é um carro a ser evitado?

Simples: Existem poucas concessionárias e o modelo tem fama manutenção cara e complicada. Além do mais o modelo tem uma liquidez ruim o que o desvaloriza muito mais do que seus rivais. Triste não é mesmo?

2. Fiat Doblò

o Fiat Doblò é mais um caso de carros que não devem ser comprados 0km. 

Na verdade, modelo é uma verdadeira incógnita. Trata-se de um projeto antigo e sem nenhum tipo de renovação com um motor antigo e pouco eficiente. Além do mais o modelo só possui opção de câmbio manual e acabamento extremamente simplório.

Fiat Doblò
Fiat Doblò

O Doblò é um carro que serve para trabalhar e também para famílias que tenham algum ente portador de necessidades especiais. O modelo é muito mal visto no mercado automotivo e tem grande desvalorização.

Além do mais anualmente o Doblò é colocado na lista dos carros que podem deixar de ser produzidos. Por isso não recomendamos. 

1. Chevrolet Tracker

O Tracker vem sendo amplamente elogiado e isso é correto, afinal o modelo é muito bom e tem muita qualidade. Entretanto não se trata de um modelo que deve ser comprado 0km. 

A justificativa são: preço, plataforma e comparação com um veículo da mesma marca.A versão de entrada do Tracker parte de R$ 85 mil. Já a versão top de linha do Onix Plus custa R$ 80 mil.

Chevrolet Tracker
Chevrolet Tracker

O Tracker e o Onix Plus usam a mesma plataforma e o mesmo motor. Enquanto o Tracker vem pelado, por R$ 5 mil a menos o Onix Plus vem completão.

Assim, se você está pensando em comprar um Tracker 0km reveja com calma e dê valor ao seu suado dinheiro. 

Conclusão

E na sua opinião? Além dos modelos que mostramos aqui tem mais algum modelo que não deve ser comprado 0km? Se sim, deixe um comentário pra gente contando qual é o modelo.

Depois de conhecer os modelos de carros 0km que você deve evitar, que tal conhecer modelos baratos que são exemplos de segurança? Para isso, é só clicar no botão abaixo!

Continuar Lendo

Em Alta