Artigos

As 18 melhores SUVs no mercado brasileiro

por

Senhor Carros

Publicado em

Chega uma fase na vida que todo mundo quer uma SUV, o tal utilitário esportivo de grande porte e alta resistência. Mas, como saber qual é a melhor SUV do mercado? 

O Senhor Carros separou hoje para você as melhores SUVs do mercado brasileiro, atualizado. 

Continue lendo e confira!

As melhores SUVs no mercado brasileiro
ANÚNCIOS

18 – Jeep Renegade 

O Jeep Renegade é um crossover subcompacto, produzido pela Jeep, bandeira da FCA, lançado em 2014. É fabricado em Melfi (na Itália) e também em Goiana, tendo sua produção começada em março de 2015.

Na mecânica, motor E.torQ 1.8 Flex com até 139 cavalos e 19,3 kgfm, além de câmbio automático de seis marchas. De 0 a 100 km/h, o SUV precisa de 10,2 segundos e tem final de 182 km/h. O consumo médio é de 7,9 km/l e 11,6 km/l, respectivamente etanol e gasolina. Seu porta-malas tem 260 litros e dispõe ainda de airbag de joelho para o motorista, navegador GPS, Start&Stop, ar-condicionado dual zone, limitador de velocidade, rodas de liga leve e freio de estacionamento eletrônico.

Jeep Renegade

17 – Hyundai Creta

O Hyundai Creta é um SUV compacto lançado no Salão Internacional do Automóvel de Pequim, em 2014. No Brasil foi apresentado na edição de 2016 do Salão do Automóvel de São Paulo.

Ele vai de 0 a 100 km/h em 9,7 segundos e máxima de 188 km/h. O consumo é de 7,55 km/l no etanol e 10,7 km/l na gasolina. O crossover tem 431 litros no bagageiro. Vem com piloto automático, seis airbags e controles de tração e estabilidade.

O Creta conta hoje com dois tipos de motorização a 1.6 e a topo de linha Creta 2.0 Prestige. Na disputa com seus concorrentes o Prestige traz alguns itens que podem pesar na hora da compra como o banco do motorista com sistema de resfriamento e TV digital integrada ao sistema multimídia.

Hyundai Creta

16 – Honda WR-V 

O WR-V é um crossover compacto produzido pela Honda. Foi apresentado na edição de 2016 do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. Este veículo foi desenvolvido pela equipe de Pesquisa e Desenvolvimento da Honda Automóveis do Brasil, para se posicionar como SUV de entrada da marca estando abaixo do HR-V.

O crossover é derivado do Honda Fit e tem motor 1.5 i-VTEC FlexOne com até 116 cavalos e 15,3 kgfm. O câmbio é CVT de fábrica, mas o modelo não tem controles de tração e nem de estabilidade, assim como também não há assistente de partida em rampa.

Honda WR-V 

15 – Renault Captur

O Captur é um crossover compacto, produzido pela Renault. Foi apresentado pela primeira vez em 2011, no Salão de Genebra, e lançado em 2013 na Europa.

O Captur é uma releitura com visual moderno do Duster. Lançado em 2017, compartilha plataforma e conjunto mecânico com o SUV da Renault. Isso quer dizer que alguns vícios também são comuns. É o caso da sede por combustível – principalmente na versão 2.0.

Seu motor 1.6 SCe tem até 120 cavalos e 16,2 kgfm, sendo sua caixa de câmbio do tipo CVT. Nesse conjunto, o Captur vai de 0 a 100 km/h em 13,1 segundos com máxima de 169 km/h. O consumo médio é de 7,7 km/l no etanol e 11,1 km/l na gasolina. O porta-malas tem 437 litros.

Renault Captur

14 – Honda HR-V

O HR-V é um SUV esportivo compacto da Honda, inicialmente feito exclusivamente para o mercado japonês e europeu. Foi lançado no mercado em 1999, e em 2005 a Honda decidiu parar a produção.

Ex-líder da categoria, o HR-V mudou pouquíssimo no ano passado para continuar cativando o público. No entanto, a maior novidade acaba de chegar às lojas. É a nova versão com motor 1.5 turbo, que promete, com o perdão do trocadilho, “turbinar” as vendas do Honda. O problema é que ela chega custando o mesmo que um SUV médio, R$ 140 mil.

Equipado com motor 1.8 i-VTEC FlexOne, o crossover tem até 140 cavalos e 17,4 kgfm, respectivamente com gasolina e etanol, já que é o único que é mais potente no derivado de petróleo. Vai de 0 a 100 km/h em 11,2 segundos e tem máxima de 175 km/h.

Honda HR-V

13 – Chevrolet Tracker

O Chevrolet Tracker é um carro tipo utilitário esportivo fabricado pela General Motors, produzido na Argentina e importado para o Brasil.

O Tracker foi eleito por algumas revistas especializadas como a melhor compra de 2018, e ele ainda figura entre os melhores SUV. O modelo é ideal para explorar a cidade com a família e amigos, já que combina todo o desempenho e potência esperados, com um design urbano e moderno.

O GM Tracker foi uma das febres do estande da GM no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo em 2007 sendo produzido até 2009. O GM Tracker já foi vendido anteriormente no País entre 2001 e 2004, mas com motor 2,0 litros turbodiesel

Chevrolet Tracker

12 – Renault Duster 

O Dacia Duster ou Renault Duster é o primeiro crossover fabricado pela Dacia, que foi oficialmente exibido na edição de 2009 do Salão de Genebra.

O Duster Dynamique 1.6 CVT é a opção do SUV que traz piloto automático, controle de tração, estabilidade e multimídia, mas não vem com airbags laterais e nem de cortina. Tem GPS, câmera de ré, rodas de liga leve, faróis de neblina, comandos de áudio no volante, função Eco e limitador de velocidade.

Renault Duster

11 – Jeep Compass 

O Jeep Compass é um utilitário esportivo médio da Jeep.

Foi um dos primeiros modelos de automóvel do Grupo Chrysler a oferecer versões com transmissão continuamente variável (Câmbio CVT) fabricada pela Jatco.

Um excelente veículo tendo motor 2.0 Tigershark Flex com até 166 cavalos e 20,5 kgfm, além de câmbio automático de seis marchas, indo assim de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos com final de 192 km/h. Seu consumo é de 6,8 km/l com etanol e 9,8 km/l na estrada.

Jeep Compass 

10 – Nissan Kicks

O Kicks é um crossover compacto, produzido pela Nissan. Lançado no Brasil em 2016 com o objetivo de ser o carro dos Jogos Olímpicos Rio 2016, evento patrocinado pela Nissan.

No ano passado, o Kicks finalmente se firmou entre os SUVs mais vendidos do Brasil – ele foi o terceiro colocado, no encalço de Creta e HR-V. Sem mudanças desde o lançamento, em 2016, a perspectiva é que o modelo ganhe uma motorização híbrida nos próximos anos.

Com 432 litros no porta-malas, o Kicks tem motor 1.6 16V de 114 cavalos e 15,5 kgfm, tanto na gasolina quanto no etanol, equipado com transmissão CVT Xtronic. O crossover vai de 0 a 100 km/h em 12,4 segundos e tem velocidade final de 175 km/h. O consumo médio é de 8,55 km/l no etanol e 12,55 km/l na gasolina.

Nissan Kicks

9 – Ford EcoSport 

O EcoSport é um crossover subcompacto fabricado pela Ford. Este veículo da Ford cumpre os requisitos de custo-benefício na versão FreeStyle Plus, que custa R$ 95.435. Com motor 1.5 Ti-VCT de três cilindros, o SUV compacto entrega até 137 cavalos e 16,2 kgfm.

O Ecosport possui o Sensor de Chuva, que ativa e regula a velocidade dos limpadores de parabrisa, assim que a chuva começar. Automático com seis marchas, o modelo nesta versão vem com piloto automático e multimídia SYNC 3 com Android Auto e Car Play.

O Ford Ecosport é um dos modelos SUV com melhor custo-benefício. Com um amplo espaço interno, ele oferece uma excelente performance por causa da tração 4WD automática flex.

Ford EcoSport 

8 – Lifan X60

O X60 é um automóvel SUV da Lifan. Esse modelo possui um ótimo e seguro sistema de iluminação, com LED e sensor crepuscular, que aciona as luzes automaticamente, assim que a inteligência artificial perceber que há necessidade.

O Lifan X60 é um dos SUV com o maior espaço interno. Ele é perfeito para você levar toda a sua família para passear. Além disso, o X60 um dos modelos que oferece um excelente custo-benefício.

No ano de 2014, foi o veículo chinês mais vendido no Brasil com 4.586 unidades de janeiro a dezembro, notícia publicada por Jornal do Carro.

Lifan X60

7 – Volvo XC60

O Volvo XC60 é um SUV lançado pela Volvo em 2007 no North American International Auto Show, em Detroit, Michigan. 

O SUV da Volvo chega com muito mais potência, esportividade, só que com uma redução na emissão dos gases poluentes, após ter sido eleito o carro do ano, em 2018. Muito mais tecnológico e com um design cada vez mais encantador, o XC60 é um dos melhores SUV.

Com o Pilot Assist, é possível configurar o Volvo XC60, para que ele sempre mantenha uma distância segura do veículo da frente, e se manter sempre dentro das faixas durante todo o percurso.

Volvo XC60

6 – Hyundai Santa Fé

O Santa Fé é um automóvel do tipo utilitário esportivo de porte médio da Hyundai. Lembra bastante outro utilitário esportivo da marca, que é a Tucson.

O Hyundai Santa Fé é um SUV que alia todo o luxo e conforto, com muita potência e resistência. O modelo da Hyundai vem com vários itens de fábrica, que garantem segurança, desempenho e muita tecnologia.

Ele possui o sistema inteligente de acesso ao carro, que te garante destravar as portas sem utilizar as chaves. Além, claro, do sistema start/stop, que dá partida no seu veículo com um simples aperto no botão.

Hyundai Santa Fé

5 – Toyota SW4

O Toyota Hilux SW4 ou Toyota Fortuner é um utilitário esportivo de porte médio 4×4 da Toyota. O Toyota Fortuner e o Toyota 4Runner são no Brasil chamados Hilux SW4.

Com excelência no conforto e segurança, o Toyota SW4 é um dos melhores SUVs. Esse modelo possui 7 lugares para você acomodar confortavelmente todo mundo. Para manter a segurança de todos, o SW4 vem com 7 airbags, além de um ótimo controle de estabilidade, para você viajar tranquilamente com toda a sua família.

Com um novo motor a diesel, o SUV da Toyota é muito mais eficiente, com menos consumo e muito mais potência, ideal para o dia a dia e para as suas aventuras na estrada.

Toyota SW4

4 – Kia Sorento

O Kia Sorento é um utilitário esportivo da Kia Motors, ficando abaixo do Kia Mohave, porém acima do Kia Sportage. O crossover alcançou a nota máxima em testes de colisão no NHTSA graças a medida de um novo sistema de suspensão e 80% de seus componentes renovados

O Kia Sorento oferece design e tecnologia dignos de um dos melhores SUVs. Um carro muito espaçoso, com capacidade para 7 pessoas aproveitaram todo o conforto que ele oferece.

Os sensores de estacionamento enviam alertas para facilitar a manobra, até para os locais mais apertados. Esse modelo possui ainda o acionamento do motor, por meio do reconhecimento da chave Smart Key, apertando o botão Start/Stop.

Kia Sorento

3 – Volkswagen Tiguan Allspace

O Volkswagen Tiguan é um veículo compacto de crossover fabricado pela montadora alemã Volkswagen.

O Volkswagen Tiguan Allspance proporciona  todo estilo, performance e conforto que você espera. São 7 lugares, para ninguém ficar de fora e curtir todo o passeio dentro de um dos SUV mais premiados em 2018 e 2019, e que ficou ainda melhor na sua mais nova versão.

Desde 2011 , mais de 700.000 Tiguans haviam sido vendidos em todo o mundo desde setembro de 2007, com as maiores vendas na Europa, Rússia, Estados Unidos, China, Brasil e Austrália. 

Volkswagen Tiguan Allspace

2 – Citroën C4 Cactus

O Citroën C4 Cactus é um SUV crossover compacto, produzido pela montadora francesa Citroën na Espanha entre abril de 2014 e dezembro de 2017.

Os maiores méritos do Cactus são oferecer uma versão topo de linha muito bem equipada por menos de R$ 100 mil, e um motor turbo competente, com 173 cavalos., por outro lado, entre os modelos aqui citados, ele é o que tem menor porte, além de possuir a segunda apólice de seguro mais cara e o terceiro pacote de revisões com custos mais elevados.

O Cactus reestilizado de 2018 teve uma grande atualização tecnológica, incluindo assistência de freio de emergência, sistema de aviso de saída de faixa, reconhecimento de sinalização de trânsito, monitoramento de ponto cego e estacionamento automatizado. 

Citroën C4 Cactus

1 – Volkswagen T-Cross

O Volkswagen T-Cross é um SUV crossover compacto fabricado pela montadora alemã Volkswagen. Ele é baseado na plataforma MQB e foi lançado oficialmente em abril de 2019.

O T-Cross se destaca por ser o mais econômico do grupo, além de ter as revisões mais baratas (as 3 primeiras são grátis). Apesar de ter bom espaço interno, sua carroceria é bastante compacta – a conta vem no porta-malas abaixo da média – os maiores rivais têm compartimento mais espaçoso.

Volkswagen T-Cross

—————- Você também vai gostar —————-
Os carros populares mais econômicos do Brasil!
Os 30 carros usados mais vendidos do Brasil

Listas

Prós e contras do Jeep Renegade: conheça os detalhes do modelo

A exemplo de muitos veículos no mercado o Jeep Renegade possui prós e contras, a boa notícia é que o exemplar possui mais benefícios do que malefícios, o que faz dele sem sombra de dúvidas uma boa compra.

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Prós e contras do Jeep Renegade que devem ser levados em consideração

Existem muitos prós e contras do Jeep Renegade. No entanto, quando elas são enfileiradas é possível notar que há muito mais pontos positivos em destaque do que pontos negativos, o que nos leva a crer que o modelo é uma boa opção de compra para aqueles que estão em busca de um SUV para chamar de seu.

Prós e contras do Jeep Renegade

O time de especialistas do Senhor Carros entra em campo mais uma vez para te mostrar o que há de bom e o que há ruim no Jeep Renegade e assim servindo como um guia literal para te ajudar nessa jornada de compra. 

Para conferir os prós e contras do Jeep Renegade basta apenas continuar a leitura do artigo. 

Pró: Alta capacidade tecnológica

Começamos a nossa lista de prós e contras do Jeep Renegade com uma questão que chama muito a atenção: O grande poder tecnológico. 

A versão 2021 do Jeep Renegade é rica em detalhes tecnológicos que saltam aos olhos não apenas dos condutores mas de todos os passageiros que viajam no modelo. 

Ar-condicionado dual zone, faróis Full Led, suspensão independente, seletor de terrenos, sensores de chuva e crepuscular tornam a condução do modelo muito mais divertida e consequentemente agradável. 

Afinal a experiência também é importante no momento de decidir comprar um exemplar. 

Pró: Dirigibilidade

Outro ponto positivo do Jeep Renegade tanto na versão 2021 quanto nas versões anteriores é seu poderio de dirigibilidade. 

Mesmo sendo um SUV com ambição off-road o veículo mostra um ótimo comportamento também em pisos de asfalto. Calçado com pneus de uso misto, o Renegade apresenta ótima fluidez em ruas, avenidas e estradas. 

Dirigibilidade
Dirigibilidade é ponto alto

Diferente do que muita gente pensa, sua dirigibilidade em um trânsito mais pesado é agradável e todo o aparato tecnológico é de grande ajuda na hora de realizar manobras. 

Pró: Segurança

O Jeep Renegade é uma ótima opção para o transporte familiar e de amigos. Sendo inclusive uma boa opção de veículos para solteiros que buscam realizar viagens inclusive com amigos. 

E para levar as pessoas que gostamos nada melhor do que contar com um carro conhecido por seus aparatos de segurança, não é mesmo? E quando o assunto é segurança, o Renegado tem grande resguardo. 

Com 7 airbags, sistema de controle de tração e estabilidade, seletor de terrenos e suspensão independente, rodar com um exemplar é uma tarefa prazerosa e segura ao mesmo tempo. 

Pró: Conforto e espaço interno

Aqui temos mais um ponto positivo na lista de prós e contras do Jeep Renegade. Na verdade um não, dois! 

Com um acabamento refinado é rápido e fácil se sentir confortável no interior de um Renegade. Além disso o amplo espaço interno também chama atenção.

Espaço interno
Segurança e espaço interno são destaques

Motorista, carona e ocupantes do banco traseiro, geralmente viajam de maneira bastante confortável em grandes deslocamentos. Sem sombra de dúvidas o SUV é um modelo indicado para quem busca conforto. 

Pró: Consumo na versão diesel

Pensando em custo x benefício direto do ponto de vista de valor de combustível para locomoção, ter um Renegade movido à diesel na garagem é uma ótima opção. 

Afinal, se trata de um SUV com valor mais acessível do que outros modelos e com um motor extremamente durável que apresenta pouca manutenção. 

Pró: Versões usadas em bom estado

Outro ponto positivo na nossa lista de prós e contras do Jeep Renegade é que por ser um veículo com boa aceitação e consequentemente bons números de vendas é relativamente simples encontrar um modelo usado em bom estado. 

É preciso lembrar que comprar um modelo usado nem sempre é má ideia. Uma vez que é possível encontrar veículos conservados, com baixa quilometragem e o mais importante de tudo: Com valores bem mais acessíveis. 

Pró: Possibilidade de customização

Outro item que pesa a favor na hora de comprar um Renegade é a possibilidade de customização do seu exemplar. 

Moab
Possibilidade de customização chama atenção

A montadora disponibiliza para o comprador um pack com uma série de acessórios. Assim cada modelo que sai da concessionária é único e não é igual ao outro, o que praticamente garante um exemplar único. 

Pró: Pacote de serviços

E o nosso último mas não menos importante item a favor na hora de comprar um Renegade é a disposição de um pacote de serviços ao proprietário do veículo.

Dentro deste pacote estão o aumento do período garantia de fábrica, os valores fixados de revisões e ainda proteções extras a rodas e pneus. O que permite maior controle de gastos ou diluição de despesas em caso de compra por meio de financiamento. 

Contra: Porta-malas pequeno

O primeiro item negativo na nossa lista de prós e contras do Jeep Renegade é o tamanho do porta-malas. 

Porta-malas
Porta-malas pequeno é calcanhar de Aquiles do Renegade

Talvez por conta do amplo espaço interno ou por algum erro de projeto. Não sabemos. A verdade é que o porta-malas do Renegade é pequeno e deixa a desejar em termos de espaço e isso pode ser visto como um empecilho na hora da compra por muita gente. 

Contra: Motor defasado

O Renegade já está há alguns anos no nosso mercado e já faz tempo que carrega consigo o funcional porém antiquado motor 1.8 Flex.

Como se sabe a Jeep faz parte do grupo FCA que também envolve a Fiat. Há um motor 1.3 turbo flex FireFly pronto para ser colocado em muitos modelos 2021 e um dos veículos que muitos acreditavam que ganharia o novo motor era justamente o Renegade. 

Mas isso não aconteceu e assim o modelo seguirá em desvantagens em termos de economia, sustentabilidade e até mesmo potência. 

Contra: Consumo com etanol

E o nosso último item da lista é o consumo com etanol. Mesmo se tratando de um SUV pesado o consumo do modelo quando abastecido com Etanol deixa bastante a desejar. 

Esse item negativo está diretamente relacionado ao nosso fator anterior que é um motor antigo e defasado sob o capô. Algo que só deve mudar em 2022. 

Conclusão

A exemplo de muitos outros modelos, não existe um carro que seja 100% em termos de itens favoráveis na hora da compra. Assim é preciso pesar os prós e contras antes de fechar qualquer tipo de negócio. 

Entretanto como é possível notar quando falamos de prós e contras o Jeep Renegade possui muito mais itens positivos do que negativos. Podendo então ser considerado um ótimo negócio. 

Se você está interessado em comprar um modelo, seja ele zero km ou até mesmo usado é só clicar no botão abaixo que te ajudaremos a efetuar a compra de um Renegade para chamar de seu. 

Continuar Lendo

Em Alta