Listas

Os 21 piores recalls de carros da história

por

Senhor Carros

Publicado em

Durante anos, vários clientes de empresas automotivas foram convocados para fazerem recalls. Só que algumas destas convocações passam do ridículo ao bizarro, com falhas tão toscas que parece que a montadora não teve nenhum profissionalismo para fabricar o modelo. Os recalls bizarros de carros vão de teias de aranhas que atrapalham o sistema do veículo a problemas que prejudicam a saúde dos motoristas e até arrancam o dedo fora.

Veja agora a lista dos 21 piores recalls de carros mais bizarros da história. 

Acompanhe a seguir e veja os absurdos que as montadoras já colocaram no mercado!

ANÚNCIOS

21 – Ferrari 458 Italia – falha que gera incêndio

Com grande renome que a marca italiana tem no mundo, realmente é uma surpresa ela aparecer nesta lista. Por isso que vamos iniciar com um assunto que gerou bastante polêmica. O motor de um carro esportivo é muito potente, por isso modelos assim são recomendados para estradas vazias ou autódromos. Entretanto, colocar uma potência dessas em vias da cidade deveria ter uma precaução da Ferrari, acontece que entre os recalls mais bizarros de carros da história, o 458 Itália é grande destaque. 

Ferrari 458 Italia
ANÚNCIOS

20 – Takata – airbag explosivo 

Este recall não é só um dos recalls mais bizarros de carros da história, mas é o maior recall de todos, um nível de problema extremo que causou 19 mortes e quase 200 feridos. Em suma, um airbag é um mecanismo de segurança usado em colisões onde a bolsa de ar amortece o impacto contra os passageiros. Acontece que os modelos da Takata tinham a fabricação dos airbags com mecanismos instáveis que poderiam ferir os mesmos. Era tão instável que o airbag poderia ser acionado a qualquer momento, mesmo sem ter tido uma colisão, o que na época foi chamado de “bomba-relógio” Mais de 100 milhões airbags foram afetados e o caso foi para justiça fazendo a empresa pagar uma multa de U$1 billhão de dólares ao governo americano e ainda três executivos da companhia foram julgados por conspiração.

Recalls mais bizarros de carros
Ford Takata

19 – Honda Odyssey – logotipo do lado errado

Não sei se este é um dos recalls mais bizarros da história, mas com certeza é o mais sem noção. Em 2013, a Honda Americana convocou todos os proprietários da minivan Odyssey para um reparo devido a defeito nos modelos. Qual defeito seria esse?! O logotipo com o nome da minivan estava colocado ao lado direito ao invés do esquerdo. Em nota, mesmo sem fazer o total sentido, a Honda disse que chamou os proprietários porque a posição errada do logotipo poderia levar alguém a pensar que o carro foi batido e reparado. Faz sentido? Diga-me vocês.

Honda Odyssey
ANÚNCIOS

18 – Chevrolet Ômega – falha na chave de ignição

Um problema grave que ocorreu com o Chevrolet Ômega, com veículos fabricados de 2007 a 2011. É um dos recalls mais bizarros de carros porque o Ômega podia desligar somente com o contato do joelho do condutor. De acordo com a GM, em casos de contato, o veículo pode girar a chave de ignição fazendo-o desligar e podendo provocar acidentes.

Chevrolet Omega

17 – Volvo C30 – substituição da mangueira da caixa de direção

Normalmente para fazer um recall é preciso ter registro de alguns modelos com problemas, talvez dezenas ou até milhares. Porém, o que houve com a Volvo foi que eles fizeram uma chamada publicamente para todos os modelos C30 por causa de uma substituição da mangueira da caixa da direção. O bizarro disso tudo é que de todos os modelos envolvidos nesse problema, só havia um carro com tal dano, e mesmo assim a Volvo fez questão de convocar todos para fazer o mesmo reparo. É isso que eu chamo de área-vip dos carros. 

Recalls mais bizarros de carros
Volvo C30
ANÚNCIOS

16 – Ford Focus – câmbio automático Powershift com defeito

Não só com o Focus da Ford, mas o Ecosport e o Giesta tiveram o mesmo problema. O caso foi bastante grave e ocorreu diversas denúncias ,grande parte das queixas era sobre trepidações e vibrações consideradas anormais. Em alguns exemplares, a caixa falhava entre as passagens de marcha ou demora a responder. Também há  relatos de perda de força, especialmente em aclives, e até de pane, com o travamento completo e a impossibilidade de engatar as marchas.

Ford Focus

15 – Koenigsegg Agera – falha na pressão dos pneus.

Assim como a exclusividade no recall do Volvo C30, o Agera da Koenigsegg teve o mesmo destino. Mas ao contrário do Volvo que convocou todos os proprietários, a Koenigsegg chamou somente um modelo por causa de uma falha na pressão dos pneus. Talvez este não seja um dos recalls mais bizarros de carros, mas com certeza não fez sentido.

Recalls mais bizarros de carros
Koenigsegg Agera R

14 – Citroën C3 Picasso – freio auxiliar

Quem já fez aulas de auto-escola sabe que o professor tem um mecanismo abaixo para que ele possa frear. Isto é correto e adequado, já que o aluno ainda esta aprendendo a conduzir um veículo. Agora imagine um veículo onde o passageiro do banco de carona pisa forte no assoalho e o veículo freia de imediato. Foi o que ocorreu com o C3 Picasso. O Caso ocorreu na Inglaterra e foi descoberto pela BBC, o resultado foi a Citroën convocar 20.000 modelos para reparos. Um dos recalls mais bizarros de carros, o motivo? A Citroën esqueceu um “pequeno detalhe” que é converter os sistemas de freios já que no país o motorista conduz no lado direito.

Citroën C3 Picasso

13 – Chery Cielo – pode causar câncer 

Já ouviu falar em carro que “causa câncer”? Pois é, brincadeiras à parte, a Cherry colocou 12.462 unidades do Cielo e também do Tiggo no mercado com quantidade extra de amianto aplicado na junta do coletor de admissão e escape do motor. Entre os recalls mais bizarros de carros, o Cielo é um dos mais problemáticos e emergências. Como o amianto é uma substância extremamente cancerígena se inalada, a marca correu para realizar o reparo e pediu para que ninguém tentasse consertar por conta própria, pelo alto risco à saúde.

Recalls mais bizarros de carros
Chery Cielo

12 – Effa M100 – cintos subabdominais

Normalmente são os motoristas – alguns – que tentam infligir a lei com os seus veículos. Mas neste caso, foi a montadora Effa que fez um dos recalls mais bizarros de carros da história, colocando no mercado centenas de exemplares com os cintos de seguranças traseiros sub-adbominais, o que por lei é proibido. Para reparar o problema do carro “fora-da-lei”, a Effa convocou 900 modelos para tentar reparar o erro estupido.

Recalls mais bizarros de carros
Effa M100

11 – Hyundai Veloster – teto solar que explode 

Muitas pessoas gostam de teto solar por diversos motivos, iluminação ambiente, ar fresco e até loucos que sombra para gritar “eu amo o mundo!” – não façam isso – mas o estranho é ver um teto solar explodindo sem motivo algum. O Hyundai Veloster teve registro de casos que o teto solar explodia do nada e espalha-brasas destroços a 1,80 metros de distância. Na ocasião, a Hyundai disse acreditar que o teto pode ter sido enfraquecido durante o processo de montagem, tornando-se incapaz de aguentar o próprio peso, um erro que não deveria existir, por isso este modelo teve um dos recalls mais bizarros de carros da história.

Recalls mais bizarros de carros
Hyundai Veloster

10 – Chevrolet Sonic – sem pastilhas de freio

Este sem dúvidas é um dos recalls mais bizarros de carros da história, além de ser um dos mais sem noção. O sistema de frenagem é uma das coisas mais importantes na montagem de um veículo, e em alguns casos o melhor a se fazer é frear. Porém, você não iria conseguir fazer isso se estive algum dos 4.000 modelos do Sonic vendidos em 2011 nos EUA. Isso porque a montadora na hora da fabricação dos modelos esqueceu as pastilhas de freio, e ele passou por todos os processos de produção, até ir para concessionarias e ser entregue aos clientes sem que ninguém percebesse essa vergonha de erro da Chevrolet.

Chevrolet Sonic

9 – Troller Pantanal – chassi frágil

O já falecido Pantanal, da Troller. Um dos únicos carros nacionais que existiram no Brasil. Teve um problema crônico com seu chassi, feito de resina poliéster reforçada com fibra de vidro, começava a trincar quando o veículo era utilizado de forma mais severa. A solução foi destruir todos os modelos, feito que a Ford executou após comprar a Troller. 

Recalls mais bizarros de carros
Troller Pantanal

8 – Toyota – teias de aranha

Este é o pior para quem tem aracnofobia. Em 2013 a Toyota convocou 885.000 modelos para reparos por que formaram teias de aranha nos condensadores de ar-condicionado, e isso bloqueava a tubulação de drenagem, que causava vazamento de água no módulo de controle do airbag, fazendo com que eles não funcionassem ou, pior, abrissem de forma subita.Este é um dos piores casos dos recalls mais bizarros de carros da história. 

Recalls mais bizarros de carros
Toyota RAV4

7 – Honda Accord – chat de sexo

Normalmente quando um veículo da um problema, o cliente pega o manual e liga para fabricante para tentar solucionar. Porém, o Honda Accord teve um dos recalls mais bizarros de carros da história e também mais engraçados porque o telefone de atendimento estava errado. E o bizarro disso tudo é que quando o cliente ligava a chamada caia em um chat de sexo. A solução foi fazer o recall de 1,2 milhão de unidades para entregar o manual corrigido.

Recalls mais bizarros de carros
Honda Accord

6 – Mazda Mazda 6 – aranhas malditas 

Assim como ocorreu com a Toyota em 2013, como a Mazda havia fechado uma parceria com a Toyota, os modelos da Mazda começaram a surgir aranhas também. E foram convocados 42.000 unidades do Mazda 6, onde descobriram que os hidrocarbonetos no respiro do tanque atraiam aranham, que construíram teias causando pressão negativa no tanque, podendo causar falhas no recipiente ou até mesmo incêndios. Assim como os modelos da Toyota, este reparo da Mazda é um dos recalls mais bizarros de carros da história.

Recalls mais bizarros de carros
Mazda Mazda 6

5 – Volkswagen Jetta – bancos superaquecidos

Modelo pouco conhecido da Volkswagen, que entra em nossa lista de recalls mais bizarros de carro devido a um problema com o superaquecimento nos bancos traseiros. A Volkswagen americana teve de trocar o sistema de aquecimento dos bancos dianteiros de 94.000 Jetta porque eles aqueciam demais, causando 287 queimaduras é por volta de 500 incêndios.

Recalls mais bizarros de carros
Volkswagen Jetta

4 – BMW Serie 5 – masculinidade frágil

Se você já se comunicou com a famosa Siri do Iphone, ou traduziu algo no Google tradutor, deve saber que para estes sistemas de vozes automáticas sempre houve um padrão de serem femininas. Normalmente vemos vozes masculinas em serviço de atendimento de aparelhos por assinatura. O que em ambos, não há nenhum problema grave. Porém, na Alemanha, diversos alemães reclamaram do sistema de voz automática de GPS com voz feminina no BMW serie 5 por que eles não aceitavam receber ordem de “mulher”, e mesmo sendo um processo de inteligência artificial, a BMW teve que convocar os modelos para inserir vozes masculinas.

BMW serie 5

3 – Chevrolet Camaro – adesivo descolado

Assim como o recall ridículo do de logotipo do Honda Oldyssey, o Camaro foi mais além, é convocou 18.941 modelos só Camaro – Em 2013, a GM chamou 18.941 Camaro só por causa de um adesivo que podia descolar do para-sol. Tudo porque nele há um aviso de risco de o airbag inflar se o usuário não seguir as recomendações da marca.

Realmente, um dos recalls mais bizarros de carros da história.

Recalls mais bizarros de carros
Chevrolet Camaro

2 – Subaru Legacy – chaves gravitacionais 

Com o grande aumento exponencial da tecnologia, hoje em dia há diversas formas eficazes de se ligar um carro. E como estamos falando dos recalls mais bizarros de carros, não espere uma eficaz agora. Imagina um condutor deixar cair a chave e o carro ligar automaticamente?! Foi o que ocorreu com os modelos Legacy, Impreza e XV da Subaru, que podia ser ligado com um sistema de gravidade se o condutor deixasse a chave cair. O pior disso tudo é que o carro não desligava enquanto não acabasse a gasolina ou a bateria do controle. Foram mais de 47.000 unidades afetadas, uma recall completamente bizarra e sem noção. 

Subaru Legacy

1 – Volkswagen Fox – mutilação de dedos

Geralmente um motorista gosta de ajustar seu banco para ficar mais confortável para sua condução. Entretanto, em 2008 surgiram relatos de proprietários do Volkswagen Fox que perderam a ponta do dedo ao tentarem rebater o banco. Ao menos 8 pessoas tiveram a ponta dos dedos decepados e a Volkswagen teve que convocar mais de 500 mil modelos para modificar o sistema é incluir alertas de segurança. Um dos recalls mais bizarros de carros da história. E ainda mais, a Volkswagen teve que pegar entre $65.000 a $90.000 para as pessoas que ficaram feridas.

Recalls mais bizarros de carros
Volkswagen Fox

————————- Você também vai gostar ————————-
30 carros para evitar de qualquer maneira
Os 20 melhores acessórios para carros
Os 20 carros de menor custo na hora de fazer a manutenção!

Artigos

Volkswagen Gol 2021: Depois de 40 anos modelo continua funcional!

por

Murilo C.

Publicado em

| Atualizado em

Tudo sobre o Gol 2021

Gol 2021

O Gol 2021 chegou de maneira discreta e sem fazer muito alarde. Logo após fazer 20 anos, o modelo que já foi considerado o queridinho de muita gente, perdeu o valor e o status de popular, o que não quer dizer que ele não seja um veículo funcional. 

Pensando em te manter informado, nós do Senhor Carros vamos voltar no tempo e te mostrar a história desse quarentão, além de te mostrar o que há de novo, no modelo 2021.

Ficou curioso? Então, não deixe de conferir o artigo a seguir! 

Linha do tempo do Volkswagen Gol

Como citado em maio, o modelo da Volkswagen completou 40 anos. Trata-se de idade para ninguém botar defeito, afinal, são poucos os carros que conseguiram se manter no mercado por todo esse tempo sem ser retirado de linha. 

Pensando nisso, fizemos uma linha do tempo, com os maiores feitos do Gol nesse quase meio século de vida. 

1980: idealizado para ser o sucessor do Fusca como carro-chefe da montadora, o Gol é lançado para disputar o mercado contra o Fiat 147 e o Chevrolet Chevette. O modelo era equipado com um motor 1.3 refrigerado a ar e 42 cavalos.

1981: A versão sedã do Gol, o famoso Voyage é lançado com motor 1.5 refrigerado a água, porta-malas espaçoso e um visual diferenciado. Nesse mesmo ano, o Gol passou a ser equipado com novo motor 1.6, ainda refrigerado a ar. 

1982: Chega a vez do lançamento da Parati, que mantém a motorização do Voyage, mas com um porta-malas ainda maior. A motorização é a mesma do Voyage. Ainda em 1982, a montadora lança sob a mesma plataforma o Saveiro. 

1984: É lançado o Gol GT, a primeira versão esportiva do hatch, equipado com motor 1.8 refrigerado a água com 99 cavalos, suspensão mais firme e bancos esportivos. 

1987: Com motores 1.6 e 1.8 AP, Gol, Voyage e Paraty passam por sua primeira reestilização, ganhando novos faróis, para-choques e lanternas. 

1988: A Volkswagen lança o gol GTI, que foi o primeiro carro nacional com injeção eletrônica. O modelo era equipado com um motor 2.0 AP de 112 cavalos. 

Gol GTI
Gol GTI marcou época

1991: O modelo passa pela sua última reestilização, ganhando a frente que é conhecida até hoje como “chinesa”. 

1992: É lançado o 1º Gol 1000.

1994: para enfrentar o Fiat Uno e o Chevrolet Corsa, o Gol chega a sua segunda geração, popularmente chamada de “bolinha”. O exterior e a arquitetura da cabine são novos. Seus motores eram de 1.0 com 50 cavalos, 1.6 de 76 cavalos e 1.8 de 91 cavalos. Neste ano, o Voyage também foi descontinuado. 

1999: A segunda geração, que ainda fazia uso da plataforma da primeira passa por mais uma renovação visual e é batizada de G3, deixando todo o conjunto ótico mais reto e alinhado. No interior o destaque fica por conta do painel de instrumento, muito semelhante aos utilizados pelos veículos da Audi na época. No ano seguinte, Gol e Parati ganham motor 1.0 turbo. 

2003: É lançado o primeiro Gol Total Flex, o primeiro carro bicombustível do Brasil.

2006: A linha 2006 passa a ser comercializada como G4, embora não passe por uma reestilização verdadeira. O conjunto ótico reto até então, volta a receber contornos arredondados. 

2008: Os designs externos e internos sofrem profunda alteração e os motores 1.0 e 1.6 da família EA 111 passam a ser utilizados. A produção do Voyage é retomada.

2009: A renovação de design chega à Saveiro, que ganha uma versão inédita com cabine estendida. Gol e Voyage ganham câmbio automatizado I-Motion;

2011: O Gol chega aos 25 anos de liderança no mercado nacional. A marca gera uma versão especial para 2012.

2012: O Gol passa por mais uma reestilização e passa a ficar parecido com o Fox. O modelo ganha também a versão ecológica Bluemotion.

2014: Versão Rallye estreia motor 1.6 de 120 cavalos. No mesmo ano, o reinado de liderança de vendas do Gol chega ao fim, com o Fiat Palio assumindo o posto.

2016: O Gol abandona o motor 1.0 de 4 cilindros e dá espaço para a chegada do motor 1.0 de 3 cilindros. O visual passa por pequenos retoques e uma nova central multimídia, passa a ser oferecida como item opcional. 

2020: Modelo comemora 40 anos de vida, ainda tendo lenha pra queimar. 

As novidades do Gol 2021 começam pela segurança

A principal novidade do Gol 2021 foi a adoção dos itens de segurança considerados obrigatórios para o mercado brasileiro. Ou seja, a montadora se viu na obrigação de adotar esses equipamentos. 

A partir do modelo 2021, o Gol passa a dispor de cinto de segurança de três pontos e encosto de cabeça para todos os ocupantes, além do sistema de fixação Isofix para as cadeirinhas infantis. 

Visual externo mais robusto

Como é possível notar, o Gol 2021 é um pouco mais robusto, e isso é fruto de uma leve reestilização adotada ano passado. A dianteira foi redesenhada e passou a trazer o mesmo conjunto utilizado no antigo Gol Track e na Saveiro (que foi quem estreou essas linhas). 

Ainda no exterior, o capô é mais elevado e possui vincos marcantes, com faróis maiores e mais angulares interligados à nova grade, que também é mais ampla. O para-choque por sua vez também passou por reestilização, fazendo com que os faróis de neblina fiquem em uma posição mais elevada. 

Gol lateral
Gol 2021 mudou muito pouco

As laterais seguem sem mudanças. A única alteração são as novas rodas de liga-leve e calotas. Já a traseira não sofreu qualquer tipo de modificação. 

Interior com leve alteração

No interior, as novidades incluem detalhes de acabamento, com um novo grafismo para o painel de instrumentos e novas opções de revestimento para os bancos. Além disso, o Gol 2021 recebeu um novo pacote opcional com edição limitada batizado de Urban Completo II.

Gol 2021
Interior passou por modificações

Esse pacote agrega uma série de itens, como sensor de estacionamento, chave canivete, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, retrovisores externos com ajustes elétricos, faróis de neblina, conjunto elétrico e rodas de 15 polegadas. O pacote custa cerca de R$ 3 mil. 

Além dessas novidades no interior, a central multimídia é outro item que chama bastante atenção. 

Motorização

Na questão de motorização, o Gol 2021 possui as mesmas opções do modelo anterior, um motor 1.0 e dois motores 1.6. 

O motor 1.0 conta com três cilindros e 12 válvulas, com componentes feitos em alumínio, sistema de refrigeração independente para bloco e cabeçote, comando duplo variável de válvulas e sistema de partida que dispensa o tanquinho de gasolina para partidas a frio.

Esse motor rende 75 cavalos a gasolina e 82 cavalos com etanol. O câmbio é manual de cinco marchas. 

O primeiro motor 1.6 é o velho conhecido 8V MSI flex com quatro cilindros, capaz de render 101 cavalos na gasolina e 104 cavalos abastecido com etanol. Para essa motorização, está disponível somente um tipo de transmissão, a manual de 5 marchas que também é utilizada no 1.0.

Motor gol 2021
Gol 2021 tem 3 opções diferentes de motor

E por fim, a segunda opção de motor 1.6 é  moderno 16V MSI Flex de quatro cilindros que equipa o Polo, Virtus e a Saveiro Cross, pertencente à moderna família EA-211, esse propulsor traz bloco e cabeçote em alumínio, quatro válvulas por cilindro e duplo comando de válvulas variável na admissão. 

Esse motor mais moderno, rende 110 cavalos com gasolina e 120 cavalos com etanol e está acoplado câmbio automático Aisin AQ160 6F de seis velocidades com conversor de torque.

As trocas de marchas podem ser feitas por meio de alavanca ou shift paddles atrás do volante. Há também um modo de condução esportiva. 

As três versões do Gol 2021

O Gol 2021 conta com as seguintes versões:

  • Volkswagen Gol 1.0 manual;
  • Volkswagen Gol 1.6 manual;
  • Volkswagen Gol 1.6 automático.

Volkswagen Gol 2021 1.0

Equipado com motor 1.0 flex de 3 cilindros com 75/82 cavalos e câmbio manual de 5 marchas, essa versão conta com os seguintes itens de série. 

Sistema de freio ABS e EBD, sistema de partida frio, alerta de frenagem de emergência, 2 bolsas de airbags - para motorista e passageiro, alerta sonoro e visual de cinto de segurança, antena no teto, ar condicionado com filtro de poeira e pólen, banco do motorista com ajuste altura, banco traseiro rebatível, chave tipo canivete, cintos de segurança com pré-tensionador, coluna central externa com aplique preto, desembaçador do vidro traseiro, direção hidráulica, faróis com máscara escura, lavador e limpador do vidro traseiro, luz de freio elevada, painel de instrumentos com conta-giros, velocímetro com marcador do nível de combustível, preparação para sistema de som, revestimento dos bancos em tecido, rodas de aço de 14 polegadas, calotas em xisto, suporte para celular, tomada de 12V no console central, travamento das portas e vidros dianteiros elétricos. 

Volkswagen Gol 2021 1.6 manual

Equipado com motor 1.6 flex de 101/104 cavalos e câmbio manual de 5 marchas, essa versão conta com os mesmos itens de série da versão anterior, mais rodas de 15 polegadas com calotas gabro. 

Volkswagen Gol 2021 1.6 automático

Essa versão é equipada com o novo motor 1.6 de 110/120 cavalos e câmbio automático de 6 velocidades e conta com os mesmos itens de série da versão anterior, além do câmbio automatizado. 

Diferentes ofertas de pacotes

Todas as três versões podem ser turbinadas com três pacotes diferentes oferecidos pelas concessionárias. Os pacotes são:

Volkswagen Gol
Gol 2021 conta com diferentes versões e pacotes
  • Urban completo;
  • Interatividade Composition Touch;
  • Interatividade Media Plus.

Pacote Urban completo

Esse pacote conta com sistema de alarme com comando remoto, sensor de estacionamento traseiro, luzes dianteiras e traseiras, alças de segurança no teto, coluna de direção com ajuste e profundidade, retrovisores e maçanetas na cor do veículo, espelhos retrovisores elétricos e com luzes indicadoras de direção integradas, faróis de neblina, lanternas traseiras escurecidas, para sol com espelho iluminado para o motorista e passageiro, rodas de liga leve de 15 polegadas, tampa do porta malas com abertura elétrica, travamento elétrico das portas e vidros elétricos. 

Pacote interatividade Composition Touch

Esse pacote é equipado com I-System com Eco-Comfort, computador de bordo, 4 alto falantes e 2 tweeters, sistema de som com touchscreen com App-connect e volante multifuncional com comando de sistema de som.

Pacote interatividade Media Plus

E esse que é pacote mais básico, conta com 4 alto-falantes, 2 tweeters e sistema infotainment Media Plus, com bluetooth, MP3 e entradas USB, SD-Card e Aux-In.

Desempenho, consumo e dimensões

O Gol 2021 apresenta bom desempenho com qualquer uma das opções de motorização. O 1.0 compacto de entrada apresenta boa disposição em saídas e retomadas, podendo ser considerado até mesmo surpreendente. 

Rodando em cerca de 3.000 rpm na estrada, é possível ter um ótimo rendimento e, termos de consumo, além de força suficiente para se manter embalado em ultrapassagens. 

Gol 2021 frontal
Gol 2021 possui bom desempenho e consumo nas três versões

Já nas motorizações 1.6, como era de se esperar, o desempenho é satisfatório, apresentando força para encarar subidas e realizar ultrapassagens na estrada, mas como é de se esperar, o consumo é mais elevado do que o 1.0. 

As médias de consumo são as seguintes:

Volkswagen Gol 1.0 manual

  • Consumo na cidade: 8,8 km/l com álcool e 12,9 km/l com gasolina
  • Consumo estrada : 10,3 km/l com álcool e 14,5 km/l com gasolina

Volkswagen Gol 1.6 manual 

  • Consumo na cidade: 7,6 km/l com álcool e 11 km/l com gasolina
  • Consumo estrada: 9,2 km/l com álcool e 13,1 km/l com gasolina

Volkswagen Gol 1.6 automático

  • Consumo na cidade: 7,7 km/l com álcool e 11,1 km/l com gasolina
  • Consumo estrada: 9,6 km/l com álcool e 13,6 km/l com gasolina

As dimensões do Gol 2021 são as seguintes:

  • Comprimento: 3.897 mm;
  • Altura: 1.464 mm;
  • Largura: 1.656 mm;
  • Distância entre-eixos: 2.466mm.

Valores

Como era de se esperar cada uma das versões do Gol 2021 possuem valores distintos, sendo o 1.0 o mais barato e o 1.6 automático o mais caro. Os preços são:

  • Volkswagen Gol 2021 1.0 manual: R$ 50.250
  • Volkswagen Gol 2021 1.6 manual: R$ 56.490
  • Volkswagen Gol 2021 1.6 automático: R$ 61.390

Conclusão

Embora tenha a perdido a liderança de vendas em 2012 e ainda não tenha retomado o posto, o Gol 2021 é a continuidade de um modelo muito querido e que ainda é apreciado por muita gente, tendo “teoricamente” muito tempo de vida pela frente. 

Entretanto, previsões indicam que o modelo pode sair de linha no final do ano que vem para dar a lugar a um SUV compacto. Embora a montadora alemã não confirme essas informações, a verdade é que para enfrentar concorrentes como o Chevrolet Onix ou o Hyundai HB20, o Gol precisaria passar por algumas reestilizações estéticas, além de mudanças mecânicas. 

Agora queremos saber a sua opinião. O que você achou do Gol 2021? Você desembolsaria a quantia pedida pela montadora? Sim ou não? Deixe um comentário com a sua resposta. 

E já que estamos falando do veículo da Volkswagen com maior presença de mercado, que tal saber um pouco mais sobre o carro da Fiat com maior presença no comércio automotivo? Estamos falando é claro do Uno! Clique no botão abaixo e leia uma matéria que fizemos sobre a evolução desse popular de peso!

Continuar Lendo

Em Alta